https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/issue/feed Cadernos do Leste 2021-12-31T00:00:00-03:00 Ricardo Alexandrino Garcia alexandrinogarcia@gmail.com Open Journal Systems <p>O periódico <em>Cadernos do Leste</em>&nbsp;(1679-5806) é o periódico acadêmico revisado por pares do Laboratório de Estudos Territoriais (Leste) do Instituto de Geociências (IGC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Foi publicado pela primeira vez em 2000, é circulado anualmente, por meio de publicações impressas e acesso on-line. O foco principal da publicação é divulgar importantes pesquisas científicas originais nas áreas das geociências e dos estudos territoriais, bem como notícias relacionadas a políticas científicas e outros assuntos de interesse a pesquisadores ou que tenham implicações para a geociências e geotecnologias. Embora seja a revista do Laboratório de Estudos Territoriais, são aceitos trabalhos de toda a comunidade acadêmica que tenham pertinência com o escopo do periódico. O <em>Cadernos do Leste</em> está sediado na sala 335 do IGC/UFMG.</p> https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35677 Revisão bibliográfica dos efeitos da poluição do ar sobre a saúde humana e uma breve análise crítica da atual legislação brasileira sobre os padrões de qualidade do ar (CONAMA 491/2018) 2021-08-17T15:57:47-03:00 Alceu Raposo alceuraposo@gmail.com Welligtosn Lopes de Assis assisw@gmail.com Shayanne Raposo Norton assisw@gmail.com <p>Este artigo faz uma breve revisão histórica dos eventos de poluição atmosférica no mundo, mas em especial os mais emblemáticos ocorridos na Europa e EUA. A partir desta breve revisão histórica é possivel perceber que o problema da qualidae do ar sobre a saúde humana não é um “privilégio” do mundo atual, indicando o grau de complexidade na qual se envolve este fenômeno. Dentre este cenário a poluição do ar constitui uma crise global de saúde pública, uma vez que a exposição aos poluentes atmosféricos ameaça a saúde de um grande números de pessoas em todo o mundo. Segundo os dados da OMS cerca de&nbsp; 4,2 milhões de mortes prematuras atribuídas à poluição do ar no mundo e estima que a poluição do ar tenha sido responsável por cerca de 58% de mortes prematuras por doenças cerebrovasculares e doenças isquêmica do coração; 18% por doença pulmonar obstrutiva crônica e infecção respiratória aguda; e 6% por câncer de pulmão, traqueia e brônquios no ano de 2016. Por fim, o presente estudo indica que mediante o atual conhecimento científico absorvido que a atual legislação brasileira (Resolução CONAMA 491/2018), embora mencina que se orienta pelos padrões da OMS, isso não ocorre uma vez que os valores atuais ainda estão acima dos valores seguros indicados pela OMS e pelos estudos científicos analisados. &nbsp;</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/36861 Comparativo entre os métodos de classificação MaxVer e Random Forest utilizando imagem Sentinel-2B 2021-10-21T23:30:11-03:00 Uilmer Rodrigues Xavier da Cruz uilmer_rodrigues@hotmail.com Luciel Passos de Oliveira lucielpassos@gmail.com <p><strong>Resumo: </strong>A elaboração de mapas de uso e cobertura do solo por meio de algoritmos de classificação supervisionada é uma técnica que permite o monitoramento contínuo de recursos naturais em larga escala e fornece informações valiosas. Existem vários classificadores que podem ser utilizados, cada um com suas premissas específicas. Este estudo teve como objetivo comparar o desempenho de dois classificadores distintos: a Máxima Verossimilhança (MaxVer) e a <em>Random Forest</em>. As classificações foram realizadas no sul de Minas Gerais, em uma região com áreas agrícolas e urbanas, utilizando imagem do satélite <em>Sentinel-2B</em>. A <em>Random Forest</em> obteve o melhor desempenho entre os dois classificadores, com índice Kappa de 0,77, embora tenha apresentado problemas para detectar corpos d’água menores. Portanto, trata-se de um algoritmo indicado para um mapeamento mais preciso de áreas com características diferentes.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35548 Ruas Completas 2021-08-17T16:16:30-03:00 Ashiley Rosa ashileya.rosa@gmail.com <p>Este artigo é resultado de uma pesquisa mais ampla que pretende contribuir para a disseminação do conceito de Ruas Completas, mais especificamente no contexto do ensino de projeto urbano, visando, ainda, uma maior integração com atividades de pesquisa e extensão. Neste contexto, este artigo apresenta uma experiência didático-pedagógica desenvolvida por meio de uma disciplina extensionista, lecionada na [omitido para revisão cega]. Nesta disciplina, intitulada “Projeto e Mobilidade Urbana”, alunos da graduação desenvolveram propostas para a adequação de duas ruas na região central de Juiz de Fora, à lógica de Ruas Completas. O conceito de Ruas Completas busca redistribuir o espaço da rua de modo mais acessível, incentivando modais ativos e visa a fortalecer o comércio e a identidade local. A metodologia de ensino desenvolveu-se por meio das seguintes etapas: i) fundamentação teórica-projetual do conceito, bem como uma aproximação com aspectos de pesquisa e extensão na fundamentação da disciplina; ii) orientações, análises e entrevistas no local para fundamentação e desenvolvimento das propostas, e; iii) apresentação das propostas desenvolvidas para a sociedade por meio de uma exposição. Com este trabalho, portanto, pretende-se fortalecer a discussão sobre o tema de Ruas Completas e promover a discussão sobre uma maior articulação entre ensino, pesquisa e extensão universitária.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35685 Os Acidentes de Trânsito como Agente Influente nos Indicadores Socioeconômicos dos Centros Urbanos 2021-08-17T10:07:34-03:00 Rogerio Davila rfdavila@gmail.com <p>Segundo o relatório da OMS no ano de 2015, dentre todos os países do mundo, o Brasil ocupou a 3ª colocação entre os países com a maior incidência de mortes advindas pelo trânsito, será proposto, no presente artigo, uma metodologia capaz de estimar os custos advindos de um acidente de trânsito para a cidade de Belo Horizonte/MG haja visto a necessidade de preencher lacunas existentes neste contexto. utilizou-se uma abordagem bem difundida no segmento de segurança viária que é o “Valor Estatístico da Vida” (VEV) cuja aplicação é realizada, principalmente, em projetos de ordem pública com foco em redução de acidentes Para a análise agregada do valor da vida, a partir dos resultados do PIB per capita de Belo Horizonte, utilizando a regra de bolso sugerida pelo iRAP verifica que as estimativas indicam para uma ordem média de R$ 2,57 milhões que indica uma expectativa de receita possível caso não houvesse o óbito.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35684 Sistemas de producción y dinámica ecohidrológica en los Andes colombianos: el caso de la cuenca del río Cubillos. Municipio de Tausa, Colombia 2021-08-17T15:54:09-03:00 Luis Fernando Ortiz Quintero ferortiz043@gmail.com <p>Debido a la importancia para el suministro de agua para la ciudad de Bogotá y a la alta fragmentación de las coberuras vegetales de la cuenca del río Cubillos correspondientes a los ecossistemas de bosque alto andino, subpáramo y páramo el objetivo de este trabajo fue caracterizar los sistemas de producción agropecuarios existentes en la cuenca para evaluar sus efectos en las coberturas vegetales y el ciclo hidrológico. La caracterización de los sistemas de producción fue realizada mediante los parámetros <em>coberturas vegetales</em>, <em>tamaño predial</em> y <em>pendiente. </em>Adicionalmente, fueron realizadas distintas actividades con la comunidad y los productores como entrevistas semiestructuradas, un taller de cartografía social, recorridos por la cuenca y visitas a diferentes unidades productivas para estabelecer sus características biofíscas, socioeconómicas y productivas. En general, el patrón de arreglo de estos sistemas es de tipo agroindustrial y se basan en el monocultivo papa y la cría de ganado que ocupan el 56,5% de área total de la cuenca. Estos sistemas productivos generan remoción total de las coberturas vegetales naturales, compactación y erosion del suelo, pérdida de biodiversidad y alteración de la dinâmica hidrológica de la cuenca.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35669 A pecuária como agente de territorialização e as formas de fomento para sustentação da pecuária 2021-08-17T16:14:01-03:00 Laíza Castro Brumano Viçoso laizabrumano@hotmail.com <p>A atividade pecuária é de suma importância para o PIB brasileiro. Estima-se que cerca de 30% do PIB advém da pecuária seja pela venda de produtos, seja pela geração de empregos diretos e indiretos. Foi difundia em grande escala principalmente no brasil-colônia e até hoje é exercida em todo território brasileiro. O presente trabalho trás um esboço geral da pecuária no Brasil e os processos de territorialização que foram favorecidos em virtude do avanço da pecuária pelo interior do país desde os tempos da colonização até a atualidade. Também é discutido os avanços dos agronegócios e como esses interferiram diretamente em processos de desterritorialização da pecuária dando lugar as grandes plantações, expulsando o homem do campo do seu lugar de origem fazendo com que esse tenha que se reinventar buscando alternativas para se adaptar a novos paradigmas. O trabalho ressalta ao caso o estado de Minas Gerais devido esse ser, dentre os estados que desenvolvem a agropecuária, merecer destaque no cenário brasileiro.</p> 2021-12-31T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35683 As nascentes antropogênicas como expressões da materialidade do Antropoceno e do Tecnógeno 2021-08-17T15:56:47-03:00 Mirella Nazareth de Moura mirellanm92@hotmail.com Antônio Pereira Magalhães Junior antonio.magalhaes.ufmg@gmail.com Miguel Fernandes Felippe miguel.felippe@ich.ufjf.br <p>Os desequilíbrios históricos nas relações da humanidade com a natureza engendram a proposição de um novo período geológico-geomorfológico. Neste novo período, a humanidade se configura como agente atuante na criação e modificação de formas, processos e materiais, referindo-se, portanto, como Antropoceno, Tecnógeno ou Quinário. Dessarte, o homem como um agente geológico-geomorfológico, é capaz de alterar uma série de sistemas ambientais, como a exemplo deste trabalho, os sistemas hidrogeomorfológicos, muito bem representados pelas nascentes antropogênicas. Nesta conjuntura, este artigo objetiva discutir a singularidade dessas como parâmetros de expressão das intervenções humanas em processos geomorfológicos e, consequentemente, de sinalização da materialidade do Antropoceno e do Tecnógeno. O trabalho parte da sistematização das bases conceituais dos termos Antropoceno, Tecnógeno e Quinário, visando esclarecer os conceitos norteadores da pesquisa. Em seguida, debruça-se na discussão de casos pautados na empiria, nos quais nascentes foram direta ou indiretamente criadas pela ação humana. Nesse diálogo, descortinam-se insuficiências teórico-metodológicas que demandam atenção da comunidade acadêmica ante a reconhecida importância socioeconômico-cultural e ecológico-ambiental das nascentes.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-03-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/35666 Planejamento urbano e vivências do cotidiano: aproximações, possibilidades e desafios. 2021-08-17T16:15:02-03:00 Leticia Epaminondas leticiamariare@gmail.com <p>O presente trabalho tem por objetivo refletir sobre a capacidade de políticas de planejamento urbano em contribuir para o desenvolvimento urbano, entendido como avanços socioambientais, a partir da inserção dos citadinos em sua implementação. Para tanto, serão percorridos caminhos teóricos afetos à produção do espaço e às percepções de vivências cotidianas. E, a partir dessa abordagem, serão apresentadas questões relacionadas às possibilidades de participação autônoma nos processos de planejamento urbano.</p> 2022-03-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste