Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste <p>O periódico <em>Cadernos do Leste</em>&nbsp;(1679-5806) é o periódico acadêmico revisado por pares do Laboratório de Estudos Territoriais (Leste) do Instituto de Geociências (IGC) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Foi publicado pela primeira vez em 2000, é circulado anualmente, por meio de publicações impressas e acesso on-line. O foco principal da publicação é divulgar importantes pesquisas científicas originais nas áreas das geociências e dos estudos territoriais, bem como notícias relacionadas a políticas científicas e outros assuntos de interesse a pesquisadores ou que tenham implicações para a geociências e geotecnologias. Embora seja a revista do Laboratório de Estudos Territoriais, são aceitos trabalhos de toda a comunidade acadêmica que tenham pertinência com o escopo do periódico. O <em>Cadernos do Leste</em> está sediado na sala 335 do IGC/UFMG.</p> pt-BR alexandrinogarcia@gmail.com (Ricardo Alexandrino Garcia) leste.igc.ufmg@gmail.com (Leste) Tue, 13 Dec 2022 14:21:08 -0300 OJS 3.3.0.10 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A educação de jovens e adultos (EJA) e a educação especial https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41749 <p><strong>Resumo: </strong>Pretende-se neste trabalho refletir sobre um dos principais objetivos do artigo 26º da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) referente ao direito à educação, tendo em vista o acesso “tardio” de jovens, adultos e pessoas com necessidades especiais ao ensino formal. A educação de jovens e adultos (EJA) consiste em uma modalidade de ensino que busca garantir os direitos educativos às pessoas que não tiveram oportunidade de estudar na idade considerada “correta” pelo senso comum, devido a diversas implicações da vida. Nessa perspectiva, é preciso chamar a atenção para a convergência entre as pluralidades que compreendem a EJA na contemporaneidade, pois é importante que a instituição escolar ofereça um currículo que abranja as diversidades de sujeitos inseridos nessa modalidade de educação e que forneça um espaço apto para atender às demandas de acessibilidade e inclusão. O interesse por esse tema parte de uma experiência com jovens e adultos na cidade de Contagem, em Minas Gerais. Assim, por meio da elaboração de um caso pedagógico, oriundo de uma entrevista com um jovem especial matriculado na rede pública do município, busca-se evidenciar as perspectivas do aluno especial inserido na EJA e do professor na tentativa de incluir atividades que possam oferecer uma possibilidade de inclusão.</p> Uilmer Rodrigues Xavier da Cruz, Warley Abelha de Moraes, Eduardo Rodrigues Ferreira Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41749 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300 Diferenciais regionais de fecundidade no Brasil: aplicação de um método de decomposição https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/39190 <p>A taxa de fecundidade total (TFT) é a medida de fecundidade mais utilizada e fornece informações atualizadas de níveis e tendências. Porém, a não consideração de outros aspectos, como as mudanças da idade média da fecundidade, pode levar a análises equivocadas, especialmente em contextos de baixa fecundidade. Alterações na idade média da fecundidade entre dois períodos afetam – aumentando ou reduzindo - a fecundidade observada. Denominado efeito tempo, esse aspecto não é evidenciado na análise da TFT. Para isso, é necessário decompor a variação da TFT. Esse artigo objetiva mensurar o efeito tempo no Brasil, regiões e UF, a partir da aplicação do modelo desenvolvido por Bongaarts e Feeney (1998). O modelo calcula um nível puro (quantum), livre das variações da idade média da fecundidade, a partir do qual é possível determinar o efeito tempo. São utilizados os Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010. Os resultados indicam que, em 2000, em grande parte do país os baixos níveis de fecundidade eram inflados pela antecipação dos nascimentos; em 2010, os níveis de fecundidade em todo o país foram reduzidos ainda mais pelo efeito tempo.</p> Adriana Miranda-Ribeiro Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/39190 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300 Agência, autonomia e alienação no cotidiano de motoristas de aplicativo https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41932 <p>Uma das transformações mais significativos observadas no mundo do trabalho nas últimas décadas foi o surgimento do “trabalho de aplicativo” ou “de plataforma”. A novidade do tema tem desafiado os estudiosos a desenvolverem novos arcabouços conceituais que expliquem as principais características dessas formas de organização do trabalho e seus impactos nas sociedades contemporâneas. O presente artigo é fruto de uma pesquisa qualitativa realizada com motoristas de aplicativo no Estado de Minas Gerais em 2021. Nosso objetivo é entender as percepções dos trabalhadores sobre essa modalidade de trabalho e quais estratégias comportamentais eles adotam para permanecer na função. Os resultados indicam que os trabalhadores desenvolvem performances em seu cotidiano baseadas em adaptações e “jogos de cintura” em que tentam equilibrar-se entre valores individuais, expectativas dos consumidores e vigilância das plataformas. Essas novas formas de sociabilidade ocorrem em um contexto de restrição da ação social que articulam, de forma inovadora, elementos como agência, autonomia e alienação do trabalhador no século XXI</p> Marden Campos Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41932 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300 Desafios do controle ambiental dos recursos hídricos https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41959 <p>As Áreas de Preservação Permanente (APPs) possuem o intuito de salvaguardar áreas ambientalmente vulneráveis e os recursos naturais, tais como as matas ciliares. O Ribeirão da Mata é o curso d’água principal da bacia que leva seu nome, e dela fazem parte oito municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), representando um importante recurso para as atividades produtivas urbanas e rurais desses municípios. Este estudo analisou o uso e cobertura da terra e seu conflito nas zonas de APP ao longo de seu curso. A partir dos resultados obtidos, constatou-se que classe de áreas conservadas representam 54% e as áreas antropizadas ocupam 46% da APP, entretanto, essa porcentagem varia na escala do município, visto que as características quanto as principais atividades produtivas e a urbanização tendem a ser distintas nesses limites geopolíticos. Espera-se, com essas informações, subsidiar o poder público em relação ao planejamento urbano, assim como o controle e fiscalização das áreas destinadas à proteção e preservação das matas ciliares para garantir a estabilidade dos recursos hídricos.</p> Vinícius Minelli Moreira, Max Paulo Rocha Pereira, Erika Ferreira da Silva, Vinícius Medeiros Maciel Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/41959 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300 Acessibilidade à educação pública básica por ônibus em Belo Horizonte: uma abordagem qualitativa https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/40179 <p>Apesar da educação pública de qualidade ser um direito garantido pela Constituição Federal, nem sempre o acesso a esse serviço se dá de maneira equânime. Nesse sentido, promover ações que visem melhorar a qualidade da educação, bem como discutir problemas relacionados a acessibilidade às escolas torna-se ponto chave na discussão sobre a redução das desigualdades socioeconômicas, sobretudo no contexto urbano. Com isso, o presente trabalho tem por objetivo investigar, utilizando ferramentas da estatística espacial e do geoprocessamento, as relações entre a qualidade das escolas públicas das redes municipais e estaduais de Belo Horizonte, os padrões socioespaciais da população e a acessibilidade à estas escolas por transporte público, indagando se a distribuição espacial das escolas promove igualdade de acesso a um sistema educacional de qualidade.</p> Antonio Henrique Noronha Ribeiro Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/40179 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300 Os mapas de propaganda durante a Guerra Fria (1947-1991) https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/39270 <p>O conhecimento cartográfico está presente no cotidiano dos seres humanos, sendo os mapas uma das expressões emblemáticas no imaginário coletivo. Os mapas, por sua vez, se diferenciam em conteúdo e forma. Isto posto, realizou-se uma revisão bibliográfica a respeito da Ciência Cartográfica para melhor compreender a evolução do conhecimento cartográfico, apoiando-se, principalmente, nas contribuições de Monmonier (1991), Le Sann (2005), Castro (2012) e Martinelli e Graça (2011). Diante disso, apresentou-se uma discussão sobre a tipologia dos mapas de propaganda, analisando cinco exemplos do período de Guerra Fria (1947-1991). Por fim, notou-se que os mapas de propaganda foram estratégicos como meios de comunicação persuasivos no período da Guerra Fria, transmitindo mensagens político-ideológicas para a população.</p> Gustavo Augusto Andrade de Oliveira, Henrique Fonseca Mundim Copyright (c) 2022 Cadernos do Leste https://periodicos.ufmg.br/index.php/caderleste/article/view/39270 Tue, 13 Dec 2022 00:00:00 -0300