https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/issue/feed Fronteiras da Representação do Conhecimento 2022-08-17T10:27:39-03:00 Mauricio Almeida mba@eci.ufmg.br Open Journal Systems <p><strong>Fronteiras da Representação do Conhecimento</strong> é uma revista vinculada ao grupo de pesquisa <em><span class="tm6">Representação do Conhecimento, Ontologias e Linguagem</span></em><span class="tm7"> (ReCOL) certificado pelo CNPq, com </span><span class="tm8">15 anos de atuação</span><span class="tm7"> ao longo dos quais reuniu mais de 500 publicações em Ciência da Informação e dezenas de alunos formados em mestrado e doutorado.</span></p> <p><span class="tm7">Indexado: <a title="Brapci" href="https://brapci.inf.br/index.php/res/v/193960" target="_blank" rel="noopener">Brapci</a></span></p> <p>&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;&gt;</p> <p><strong>Estão abertas as SUBMISSÕES para o n. 2, 2022</strong><br />Dossiê temático: <br />Representação do Conhecimento - Tendências no Contexto da LIS (<a title="capa n.2, 2022" href="https://mba.eci.ufmg.br/wp-content/uploads/capaFRC_2-2022.png">ver capa</a>)</p> <p>O template para submissão está <a href="https://mba.eci.ufmg.br/wp-content/uploads/template_FRC_2022.docx">AQUI</a> e para submeter você pode clicar <a title="Submissões" href="https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/about/submissions">AQUI</a></p> <p>&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;&lt;</p> <p> </p> https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40817 Editorial 2022-08-17T10:27:39-03:00 Fernando Zaidan contato@fernandozaidan.com.br <p>Editorial da revista Fonteiras da Representação do Conhecimento.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Fernando Zaidan https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40479 Conhecimento policial-militar e gestão do conhecimento na Polícia Militar de Minas Gerais 2022-07-14T20:31:37-03:00 Antonio Hot Pereira de Faria hot.pmmg@gmail.com Cristiano Ferreira de Oliveira cfo.1368836@gmail.com João Paulo Fiúza da Silva jpfsilva1983@gmail.com <p>O conhecimento de uma organização pode ser considerado o ativo de maior importância de qualquer instituição. Diante disso, a necessidade de se refletir e avaliar sobre os processos de gestão do conhecimento tem se tornado uma prática cada vez mais importante no desenvolvimento dos processos internos das organizações. Não obstante, a compreensão do nível de maturidade também é uma medida que propicia uma avaliação holística sobre os comportamentos, habilidades e atitudes a serem preservados. Nesse sentido, esta pesquisa apresenta um diagnóstico sobre a atual produção da doutrina policial-militar, avaliando o nível de maturidade desse conhecimento por meio do modelo <em>Organizational Knowledge Assessment Methodology</em> (OKA). Os resultados alcançados têm como propósito diagnosticar a gestão do conhecimento institucional em função da doutrina policial-militar, por meio da avaliação dos diversos documentos existentes, bem como propor estratégias organizacionais em função do nível de maturidade observado.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Antono Hot Pereira de Faria, Cristiano Ferreira de Oliveira, João Paulo Fiúza da Silva https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40305 Aspectos introdutórios sobre o compartilhamento de conhecimento interorganizacional na inteligência de segurança pública do estado de Minas Gerais 2022-06-29T15:36:51-03:00 Renato Pires Moreira prof.renatopires@gmail.com Marcello Peixoto Bax bax@ufmg.br Hélio Hiroshi Hamada hamadahelio@gmail.com <p>No contexto da segurança pública, cabe à atividade de inteligência, a permanente e sistemática produção e salvaguarda de conhecimento com o objetivo de assessorar o nível decisório das organizações policiais. Existe uma lacuna na Ciência da Informação no que se refere às pesquisas sobre o compartilhamento de conhecimento interorganizacional, especificamente voltado para a atividade de inteligência de segurança pública. A partir da revisão bibliográfica e documental, apresenta-se uma descrição do estado atual da gestão do conhecimento, sob a ótica do seu compartilhamento, no sistema de inteligência de segurança pública do estado de Minas Gerais. Dentre os resultados obtidos, constatou-se que as agências de inteligência efetivas desse sistema realizam a coleta e análise de dados e informações para produzir conhecimentos em apoio à tomada de decisão. Porém, verificou-se também que essas agências necessitam aprofundar a sua compreensão acerca de como ocorre o compartilhamento interorganizacional do conhecimento, de modo a adotar estratégias e políticas públicas mais eficazes nesse sentido.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Renato Pires Moreira, Marcello Peixoto Bax; Hélio Hiroshi Hamada https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40290 Nível de Maturidade em Gestão do Conhecimento na Secretaria Municipal de Fazenda da Prefeitura de Contagem, Minas Gerais, Brasil 2022-06-28T15:41:09-03:00 Fábio Corrêa fabiocontact@gmail.com Leandro Alves Martins leandro.alves@contagem.mg.gov.br Amanda Damasceno de Souza amanda.dsouza@fumec.br Frederico Giffoni de Carvalho Dutra fgcdutra@gmail.com Jurema Suely de Araújo Nery Ribeiro jurema.nery@gmail.com Leandro Cearenço Lima leandrolima.panamericano@gmail.com <p>A Gestão do Conhecimento permanece como uma temática recorrente em congressos, periódicos científicos e empresas. Isso ocorre em função da busca em promover o gerenciamento e o uso do conhecimento nas organizações. Para avaliar os resultados dessa busca, emergem diversos modelos, sendo esses, uma forma de aferir o nível de maturidade da gestão nas organizações. Neste contexto, esta pesquisa se orienta ao intento de analisar o nível de maturidade em Gestão do Conhecimento na Secretaria Municipal de Fazenda da Prefeitura de Contagem, Minas Gerais, Brasil. Trata-se de uma pesquisa exploratória-descritiva, de abordagem quantitativa e do tipo direta extensiva. Fez-se uso de um questionário <em>e-survey</em>, aplicado aos servidores da referida Secretaria, sendo as respostas analisadas pelos critérios de Kaiser-Meyer-Olkin (dimensionalidade), Alfa de Cronbach (confiabilidade), r de Pearson junto p-Valor (validade), Média, Desvio Padrão e Intervalo de Confiança de 95%. Por resultado a Secretaria Municipal de Fazenda da Prefeitura de Contagem se situa no nível três de cinco, sendo denominado incipiente (inicial, embrionário), pois se busca gerenciar o conhecimento da área crítica de sucesso. O total de 37 ações foram apontadas, de modo a fomentar a elevação da maturidade para o nível quatro. A aplicação longitudinal da análise da maturidade nesta Secretaria, bem como em outras instituições, são sugestões de pesquisas futuras.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Fábio Corrêa, Leandro Alves Martins, Amanda Damasceno de Souza, Frederico Giffoni de Carvalho Dutra, Jurema Suely de Araújo Nery Ribeiro, Leandro Cearenço Lima https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40266 Um Estudo do KMCanvas no setor da mineração 2022-06-26T20:35:01-03:00 Rodrigo da Conceição Gomes da Silva rodrigogomesel@yahoo.com.br Fernando Zaidan contato@fernandozaidan.com.br José Luis Braga zeluisbraga@gmail.com <p>A gestão do conhecimento envolve o processo de coleta, processamento e disseminação do conhecimento possuído pela empresa, com a finalidade de transformar-se em organização mais inteligente e competitiva. Com isso, esta pesquisa buscou avaliar os resultados do estudo do KMCanvas com foco na ferramenta de melhoria contínua Kaizen em um projeto de gestão do conhecimento no setor da mineração. Na pesquisa em campo realizou-se um <em>workshop</em> para apresentação do KMCanvas e, após orientação, solicitou-se aos funcionários selecionados de duas empresas do setor de mineração que implementassem o modelo focado no Kaizen em um projeto da gestão do conhecimento nas organizações. Em seguida foi realizada entrevistas semiestruturadas para identificar quais eram as informações para o desenvolvimento satisfatório das atividades do Kaizen com o KMCanvas. Como resultado, a presente pesquisa comprovou que o KMCanvas é aplicável à realidade das organizações, uma vez que apresenta práticas de disseminação do conhecimento de forma simples e se mostra como uma escolha inovadora para o alcance de vantagens competitivas.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Rodrigo da Conceição Gomes da Silva https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40160 KMCanvas 2022-06-16T17:31:32-03:00 Fernando Zaidan contato@fernandozaidan.com.br José Luiz Braga zeluisbraga@gmail.com <p>Sempre foi uma aspiração ter uma estrutura que materializasse a almejada integração do conhecimento, o alinhamento das demandas do conhecimento com os negócios e a TI, com o aporte da ciência da informação, da gestão ágil de projetos e da gestão de processos de negócios. A partir desta necessidade de propor uma estrutura que pudesse alcançar resultados positivos e a assertiva implementação da gestão da informação (GI) e da gestão do conhecimento (GC) nas organizações públicas ou privadas, foi concebido e criado o KMCanvas. A questão enunciada foi: de que maneira a implementação da gestão do conhecimento nas organizações pode se valer de um Canvas? O aporte metodológico se deu com a Design Science Research, método que prega a construção de artefatos com rigor e relevância, e da Design Science, paradigma apropriado para orientar a condução de pesquisas científicas em informação, tecnologia, engenharia e gestão. Onze especialistas fizeram a validação do KMCanvas, em oito sessões de trabalho. Como resultado temos o KMCanvas, um Canvas para orientar a implementação da GC como uma escolha inovadora para as organizações.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Fernando Zaidan, Braga https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/40110 Integração da gestão do conhecimento com OKRs e o desempenho organizacional 2022-06-11T15:46:40-03:00 Diovani Luiz Merlo diovaniluiz@gmail.com Fernando Hadad Zaidan fhzaidan@gmail.com José Luiz Braga zeluisbraga@gmail.com <p>Em um mundo onde a evolução é contínua, a gestão do conhecimento e a gestão da informação são reconhecidas como importantes pilares estratégicos no desempenho dos negócios. Do mesmo modo, o desempenho organizacional é o resultado da realização dos objetivos e resultados-chave. Frente a esse cenário, o objetivo desse artigo foi verificar a existência de trabalhos que propunham como realizar a integração da gestão do conhecimento, objetivos e resultados-chave e desempenho organizacional. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida em caráter qualitativo e exploratório por meio de uma revisão sistemática da literatura, uma vez que se trata de um método adequado para esse fim, pois garante reprodutibilidade, confiabilidade e métodos explícitos de pesquisa. Como resultado foi possível observar a escassez de publicações relacionando a gestão do conhecimento com a integração do desempenho organizacional e poucas pesquisas associando objetivos e resultados-chave, entretanto identificou-se uma influência das práticas de compartilhamento da informação como potencial à adoção de objetivos e resultados-chave para melhoria do desempenho organizacional. Concluiu-se que a gestão do conhecimento contribui para melhorar o desempenho organizacional por mediação e/ou influência de outras variáveis, como capital social/humano, aprendizagem organizacional, mutação do conhecimento, liderança organizacional, confiança organizacional, criativo organizacional, estilo de tomada de decisão, recursos de processos de negócios de inovação e orientação empreendedora.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Diovani Luiz Merlo, Dr. Zaidan, Dr. Jose Luis https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/39941 Propósitos para mensuração do Capital Intelectual 2022-05-30T16:32:55-03:00 Vinícius Figueiredo de Faria vffconsultoria@gmail.com Fábio Corrêa fabiocontact@gmail.com Presleyson Plínio de Lima contato@presleyson.com.br Zenóbio dos Santos Júnior zenojr19@gmail.com Frederico Giffoni de Carvalho Dutra fgcdutra@gmail.com <p>Os ativos intangíveis são a pedra angular da economia da informação e do conhecimento, sendo sua mensuração o desafio do campo de pesquisa denominado Capital Intelectual. A manifesta potencialidade de geração de valor do Capital Intelectual é largamente debatida entre investidores, executivos corporativos, profissionais, autoridades governamentais e acadêmicos. Mediante a variação de modelos, definições e elementos que conformam esse campo científico, ainda não foi possível atingir uma estrutura basilar que relacione os propósitos para a mensuração do Capital Intelectual nas organizações. Neste sentido, esta pesquisa objetiva identificar os propósitos para a mensuração do Capital Intelectual nas organizações. Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, que faz uso da técnica de Análise de Conteúdo para apreender esses fatores por meio de uma Revisão Sistemática da Literatura. Por resultado, a identificação dos propósitos se apresenta como fator determinante para propor métodos mais eficazes para a avaliação do Capital Intelectual nas empresas. Conclui-se que abordar estes fatores tende a promover avanços imperativos rumo ao delineamento do planejamento e execução da estratégia, o exercício da tomada de decisões organizacionais diárias, a produção de valor organizacional e vantagem competitiva e a garantia de informações não financeiras consistentes. A ampliação da pesquisa em outras bases, a obtenção da percepção de especialistas quanto a outros fatores, bem como o desenvolvimento de modelos orientados a esses fatores são sugestões de pesquisas futuras.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Vinícius Figueiredo de Faria, Fábio Corrêa, Presleyson Plínio de Lima, Zenóbio dos Santos Júnior, Frederico Giffoni de Carvalho Dutra https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/39782 Preservando conhecimento tácito nas organizações públicas 2022-05-17T20:01:49-03:00 Mauro Araújo Câmara mauro.camara@gmail.com Rodrigo Ribeiro rodrigoribeiro@ufmg.br <p>A Gestão do Conhecimento (GC) tem sido usada pelas organizações como uma ferramenta para organizar o conhecimento produzido por seus atores sociais a fim de preservar o conhecimento organizacional. No entanto, as metodologias de GC, geralmente apoiadas em tecnologias, não auxiliam as organizações em como tratar o conhecimento tácito de forma sistemática. O objetivo desta pesquisa é como identificar e preservar o conhecimento tácito de funcionários experientes para criar e manter o conhecimento organizacional. Um estudo de caso foi realizado em uma organização pública de pesquisa e ensino, no Brasil. Utilizando os fundamentos da <em>Grounded Theory</em>, a análise de atividades e técnicas de autoconfrontação, foi analisada a tarefa de cálculo do PIB trimestral tentando identificar as habilidades tácitas da atividade. Os resultados mostram que é possível trazer à consciência do praticante de uma atividade suas habilidades tácitas e seus julgamentos. Estes resultados podem, então, ser utilizados como base para uma formação mais eficaz dos novatos, reduzindo o tempo de aprendizagem em uma atividade específica que precisa ser preservada.</p> 2022-08-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2022 Mauro Araújo Câmara, Rodrigo Ribeiro https://periodicos.ufmg.br/index.php/fronteiras-rc/article/view/37542 Onto4ALLEditor 2021-12-17T16:17:51-03:00 Fabrício Martins Mendonça fabriciommendonca@gmail.com Jeanne Louise Emygdio jeanne.emygdio@gmail.com Lucas Piazzi de Castro lpiazzi@ice.ufjf.br Eduardo Ribeiro Felipe erfelipee@gmail.com <p>Of all the artificial intelligence technologies, ontologies are the most dependent on human expertise and classification skills. The methodologies for building ontologies share a stage that requires the use of an ontology editor for formalizing knowledge. For students in information science. The use of such editors is still an obstacle, since the information science curriculum does not cover the skills required for ontology development. To bridge this gap, we have developed Onto4AllEditor, a web-based graphic ontology editor, with the aim of providing resources for the creation of lightweight ontologies. Onto4AllEditor aims also to foster ontologies within Information Science.</p> 2021-12-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Fabrício Martins Mendonça, Jeanne Louise Emygdio, Lucas Piazzi de Castro, Eduardo Ribeiro Felipe