[1]
G. A. Bandeira e M. N. Hijós, “Significados das emoções no futebol brasileiro e argentino: um diálogo em contextos etnográficos distintos”, FuLiA/UFMG, vol. 2, nº 1, p. 80–102, abr. 2017.