Voltar aos Detalhes do Artigo Espacialização e classificação de topos como zonas preferenciais de recarga natural de aqüíferos: o caso de Belo Horizonte – MG Baixar Baixar PDF