A ironia em Morte em Veneza de Thomas Mann

  • Georg Otte Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

Partindo do pressuposto de que o nosso conhecimento da realidade sempre é provisório, ou seja, que há uma eterna ruptura entre os nossos conceitos e a "coisa em si", a ironia entra como instância mediadora para superar essa ruptura. Thomas Mann, o "alemão irônico" (E. Heller), recorre à ironia não somente através de seus protagonistas, mas principalmente através de sua linguagem, que exige "desconfiança" por parte do leitor.

Given that our knowledge of real is always provisional, that is, since there is an inevitable gap between our concepts and "Dinge an sich", irony is used to bridge this gap. Thomas Mann, the "Ironic German" (E. Heller) uses irony not only through his characters, but also through his style, provoking the readers "mistrust".

Publicado
1989-12-31