A lírica camoniana e as direções da poesia renascentista

  • Hélio Simões Universidade Federal da Bahia

Resumo

A lírica camoniana, composta de acordo com o cânone estabelecido pelo Prof. Costa Pimpão para a sua edição monumental da Companhia Editora do Minho (Barcelos, 1944), de 327 poemas entre Redondilhas (118), Sonetos (166), Canções (10), Elegias (7), Odes (13), oitavas (4), Sextinas (1) e Éclogas (8), constitui senão a mais numerosa seguramente a mais importante e perfeita realização poética de quinhentos, em língua portuguesa. Haverá mesmo quem alargue a âmbito europeu essa importância e perfeição.
Publicado
1973-09-30
Seção
Artigos