APONTAMENTOS DA CRÍTICA DE LUKÁCS À HEIDEGGER: ONTOLOGIA E ALIENAÇÃO

  • Wesley Fernando Rodrigues de Sousa

Resumo

O presente artigo pretende demonstrar, dentro das suas limitações e esforços, a ressonância das duas ontologias para os debates contemporâneos; ou ainda, a própria evolução de Lukács na crítica do irracionalismo frente a ontologia heideggeriana. Pode-se comparar a ontologia de ambos os autores, tomando a categoria da alienação (Entäusserung) como fio condutor para a investigação crítica que o autor húngaro realizou e seus desdobramentos intelectuais nesta problemática. Mediado de acordo com o estudo comprometido com a transformação radical do mundo, como é o caso de Lukács, procura-se também intervir de maneira consciente no mundo, contra a decadência filosófica existente na sociedade capitalista e o irracionalismo filosófico. Embora as filosofias de Lukács e Heidegger tenham seus pontos de proximidades que possam aparecer, ainda que os autores pertençam tradições diferentes da história da filosofia. Assim, o artigo pretende trazer algumas questões referidas para a atualidade do debate.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-31
Seção
Artigos / Temática Livre