CONTINUIDADE DO CUIDADO EM SAÚDE: ANÁLISE DA PRODUÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS

Autores

  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brasil, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-0032-6791
  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brasil, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-3186-8286
  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brasil, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5935-8849
  • Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Florianópolis SC , Brasil, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Florianópolis, SC - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-8840-4653
  • Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Departamento de Ciências da Saúde, Palmeira das Missões RS , Brasil, Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Departamento de Ciências da Saúde. Palmeira das Missões, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-4467-1933
  • Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Curitiba PR , Brasil, Universidade Federal do Paraná - UFPR, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Curitiba, PR - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1321-8562

DOI:

https://doi.org/10.5935/1415.2762.20210035

Palavras-chave:

Continuidade da Assistência ao Paciente, Assistência Integral à Saúde, Gestão em Saúde, Modelos de Assistência à Saúde, Sistema Único de Saúde

Resumo

RESUMO Objetivo: analisar como têm se configurado as interpretações sobre a continuidade do cuidado em dissertações e teses da área da saúde no Brasil. Método: estudo documental de abordagem quantitativa. Busca realizada em janeiro de 2021 a partir do termo “continuidade do cuidado” na base de dados Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Incluíram-se 28 trabalhos, 21 dissertações e sete teses publicadas até 2019. Para análise dos dados foram utilizadas estatística descritiva e análise de conteúdo. Resultados: a maioria dos trabalhos foi defendida a partir de 2013, na região Sudeste e em programas de pós-graduação de Enfermagem. Predominaram estudos qualitativos, do tipo descritivo-exploratório. Em 15 estudos apresentou-se o conceito ou revisão de literatura sobre continuidade do cuidado. As principais temáticas estudadas foram saúde da criança, condições crônicas e gestão do cuidado em saúde. Conclusão: o reduzido número de trabalhos incluídos neste estudo, assim como a ausência de delimitação única do conceito de continuidade do cuidado, indica a necessidade de exploração da temática para a ampliação do entendimento conceitual no contexto brasileiro e operacionalização para fortalecimento das redes de atenção à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Peiter CC, Santos JLG, Lanzoni GMM, Mello ALSF, Costa MFBNA, Andrade SR. Redes de atenção à saúde: tendências da produção de conhecimento no Brasil. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2019[citado em 2021 jan. 10];23(1):e20180214. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2018-0214

Bousquat A, Giovanella L, Campos EMS, Almeida PF, Martins CL, Mota PHS, et al. Atenção primária à saúde e coordenação do cuidado nas regiões de saúde: perspectiva de gestores e usuários. Ciênc Saúde Colet. 2017[citado em 2021 jan. 10];22(4):1141-54. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232017224.28632016

Berenguer-García N, Roldán-Chicano MT, Rodriguez-Tello J, García-López MM, Dávila-Martínez R, Bueno-García MJ. Validation of the CTM-3-Modified Questionnaire on Satisfaction with Continuity of Care: A Cohort Study. Aquichan. 2018[citado em 2021 jan. 10];18(1):9-19. Disponível em: http://aquichan.unisabana.edu.co/index.php/aquichan/article/view/6967

Bahr SJ, Weiss ME. Clarifying model for continuity of care: a concept analysis. Int J Nurs Pract. 2019[citado em 2021 jan. 10];25:e12704. Disponível em: https://doi.org/10.1111/ijn.12704

Manhães LSP, Tavares CMM. Formação do enfermeiro para atuação na docência universitária. REME - Rev Min Enferm. 2020[citado em 2021 jan. 10];24:e-1323. Disponível em: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20200060

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Haggerty JL, Reid RJ, Freeman GK, Starfield BH, Adair CE, McKendry R. Continuity of care: a multidisciplinary review. BMJ. 2003[citado em 2021 jan. 10];22;327(7425):1219-21. DOI: 10.1136/bmj.327.7425.1219. Disponível em: https://www.bmj.com/content/327/7425/1219.full

Starfield B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: Ministério da Saúde; 2002.

Reid R, Haggerty JL, Mckendry R. Defusing the confusion: Concepts and measures of continuity of healthcare. Ottawa: Canadian Health Services Research Foundation. 2002[citado em 2021 jan. 10]. Disponível em: https://www.cfhi-fcass.ca/SearchResultsNews/02-03-01/58a53ce8-39f2-466a-8e98-8ffc36cf456c.aspx

Pastor-Sánchez R, López-Miras A, Pérez-Fernández M, Gérvas J. Continuidad y longitudinalidad en medicina general en cuatro países europeos. Rev Esp Salud Publica. 1997[citado em 2021 jan. 10];71(5):479-85. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1135-57271997000500006&lng=es

Saultz JW. Defining and measuring interpersonal continuity of care. Ann Fam Med. 2003[citado em 2021 jan. 10];1(3):134-43. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1466595/

Miller AR, Condin CJ, McKellin WH, Shaw N, Klassen AF, Sheps S. Continuity of care for children with complex chronic health conditions: Parents' perspectives. BMC Health Serv Res. 2009[citado em 2021 jan. 10];9(242):1-11. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20025770

Peiter CC, Lanzoni GMM, Oliveira WF. Regulação em saúde e promoção da equidade: o Sistema Nacional de Regulação e o acesso à assistência em um município de grande porte. Saúde Debate. 2016[citado em 2021 jan. 10];40(111):63-73. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0103-1104201611105

Mattia BJ, Kleba ME, Prado ML. Formação em Enfermagem e a prática profissional: uma revisão integrativa da literatura. Rev Bras Enferm. 2018[citado em 2021 jan. 10];71(4):2039-49. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0504

Kansagra SM, Herndon S, Kimple KS, Thomas C, Tomlinson S, Moore Z, et al. Redefining the team in team-based care: role of public health. N C Med J. 2018[citado em 2021 jan. 10];79(4):235-9. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29991615

Plataforma Sucupira. Cursos avaliados e reconhecidos. 2021[citado em 2021 jan. 10]. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoRegiao.jsf

Squires A, Dorsen C. Qualitative Research in Nursing and Health Professions Regulation. J Nurs Regul. 2018[citado em 2021 jan. 10];9(3):15-26. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S2155-8256(18)30150-9

Andrade SR, Schmitt MD, Storck BC, Piccoli T, Ruoff AB. Análise documental nas teses de Enfermagem: técnica de coleta de dados e método de pesquisa. Cogitare Enferm. 2018[citado em 2021 jan. 10];23(1):e53598. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i1.53598

Barker I, Steventon A, Deeny SR. Association between continuity of care in general practice and hospital admissions for ambulatory care sensitive conditions: cross sectional study of routinely collected, person level data. BMJ. 2017[citado em 2021 jan. 10];356(84):1-9. Disponível em: https://doi.org/10.1136/bmj.j84

Utzumi FC, Lacerda MR, Bernardino E, Gomes IM, Aued GK, Sousa SM. Continuidade do cuidado e o Interacionismo Simbólico: um entendimento possível. Texto Contexto Enferm. 2018[citado em 2021 jan. 10];27(2):e4250016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180004250016

Arthur KC, Mangione-Smith R, Burkhart Q, Parast L, Liu H, Elliott MN, et al. Quality of care for children with medical complexity: an analysis of continuity of care as a potential quality indicator. Acad Pediatr. 2018[citado em 2021 jan. 10];18(6):669-76. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29704650

Brand S, Pollock K. How is continuity of care experienced by people living with chronic kidney disease? J Clin Nurs. 2018[citado em 2021 jan. 10];27(1-2):153-61. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28425171

Martins MM, Aued GK, Ribeiro OMPL, Santos MJ, Lacerda MR, Bernardino E. Gestão de alta para a continuidade do cuidado: experiência das enfermeiras de ligação de portugal. Cogitare Enferm. 2018[citado em 2021 jan. 10];23(3):e58449. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i3.58449

Grama MM, Fonseca DL, Lovisi GM, Lima LA. CONNECT – A measure of continuity of care in mental health services: cross-cultural adaptation and reliability of the scale. J Bras Psiquiatr. 2016[citado em 2021 jan. 10];65(2):140-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0047-2085000000115

Publicado

06-09-2021

Como Citar

1.
Cechinel-Peiter C, Santos JLG, Lanzoni GM de M, Menegon FH, Soder RM, Bernardino E. CONTINUIDADE DO CUIDADO EM SAÚDE: ANÁLISE DA PRODUÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES BRASILEIRAS. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2021 [citado 13º de abril de 2024];25(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/44400

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.