UTILIZAÇÃO DOS MÉTODOS ATIVOS NA EDUCAÇÃO TÉCNICA EM ENFERMAGEM

Autores

  • Nívea Maria Acurcio Verza Damini Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde, Marília SP , Brasil, Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde. Marília, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-8056-2748
  • Adriana Avanzi Marques Pinto Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde, Marília SP , Brasil, Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde. Marília, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6055-6145
  • Maria José Sanches Marin Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde, Marília SP , Brasil, Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA, Mestrado Profissional Ensino na Saúde. Marília, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-6210-6941

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2021.44491

Palavras-chave:

Educação Técnica em Enfermagem, Aprendizagem, Capacitação de Recursos Humanos em Saúde, Aprendizagem Baseada em Problemas, Educação

Resumo

Objetivo: compreender como os métodos ativos de aprendizagem vêm sendo desenvolvidos na formação técnica em Enfermagem. Método: estudo qualitativo, realizado por meio da técnica de análise temática. Foram entrevistados 29 docentes de 10 cursos técnicos de Enfermagem da região centro-oeste paulista. Resultados: constatou-se que os docentes descrevem alguns princípios que norteiam os métodos ativos de aprendizagem; porém, utilizam predominantemente o método tradicional com a implementação de algumas práticas alternativas que se aproximam dos princípios dos métodos ativos; encontram desafios relacionados à resistência dos estudantes e docentes, falta de estrutura institucional, além de considerar que sua implementação é difícil e lenta. Quando utilizam estratégias que envolvem a proatividade dos estudantes, conseguem observar resultados positivos. Conclusão: os docentes utilizam de forma pontual algumas práticas de ensino pautadas nos princípios dos métodos ativos de aprendizagem, pois o método tradicional de ensino ainda se encontra fortemente estabelecido como hábito entre os envolvidos no processo, sendo necessários avanços na reorganização institucional, na formação e capacitação docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brasil. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF (BR): DOU, 20 set 1990[citado em 2020 abr. 20]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 6, de 20 de setembro de 2012. Define diretrizes curriculares nacionais para a educação profissional técnica de nível médio. Diário Oficial da União, Brasília, DF(BR): DOU, 21 set 2012[citado em 2020 abr. 20]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11663-rceb006-12-pdf&category_slug=setembro-2012-pdf&Itemid=30192

Piaget J. Pedagogia. Lisboa: Éditions Odile Jacob; 1998.

Rego TC. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 12ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2001.

Diesel A, Baldez ALS, Martins SN. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Rev Thema. 2017[citado em 2020 abr. 28];14(1):268-88. Disponível em: http://periodicos.ifsul.edu.br/index.php/thema/article/view/404/295 doi: 10.15536/thema.14.2017.268-288.404

Mesquita SKC, Meneses RMV, Ramos DKR. Metodologias ativas de ensino/ aprendizagem: dificuldades de docentes de um curso de Enfermagem. Trab Educ Saúde. 2016[citado em 2020 abr. 8];14(2):473-86. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tes/v14n2/1678-1007-tes-1981-7746-sip00114.pdf

Rodrigues NR, Andrade CB. O cuidado na formação dos técnicos de Enfermagem: análise dos projetos políticos pedagógicos. J Res Fundam Care. Online. 2017[citado em 2020 maio 6]; 9(1):106-13. Disponível em: https://www.ssoar.info/ssoar/bitstream/handle/document/53602/ssoar-revpesquisa-2017-1-rodrigues_et_al-Care_in_the_training_of.pdf?sequence=1

Pertille F, Dondé L, Oliveira MCB. Formação profissional de nível médio em Enfermagem: desafios e estratégias de ensino. J. Nurs. Health. 2020[citado em 2020 abr. 12];10 (Spec No): e20104002. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/14710/11182 doi: HTTPS://DOI.ORG/10.15210/JONAH.V10I4.14710

Centro Paula Souza. Missão, visão, objetivos e diretrizes. São Paulo: Centro Paula Souza; [c2020?] [citado em 2020 abr. 26]. Disponível em: http://www.cps.sp.gov.br/quem-somos/missao-visao-objetivos-e-diretrizes

Minayo MCS. Amostragem e saturação em pesquisa qualitativa: consensos e controvérsias. Rev Pesqui Qual. Abril 2017[citado em 2020 ago. 15]; 5(7):01-12. Disponível em: https://editora.sepq.org.br/index.php/rpq/article/view/82/59

Braun V, Clarke V. Using thematic analysis in psychology. Qual Res Psychol 2006[citado em 2020 maio 2];3(2):77-101. Available from: https://www.researchgate.net/publication/235356393_Using_thematic_analysis_in_psychology

Kim L. Métodos ativos de ensino: coconstrução subjetiva da capacidade de pensar o próprio pensamento em sala de aula. Rev Bras Psicodrama. 2020[citado em 2020 maio 2];26(1):31-40. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicodrama/v26n1/v26n1a04.pdf

Santana EB, Valente JAS, Freitas NMSF. Metodologia da problematização: o uso de situações-problema no ensino de astronomia. Rev Exitus. 2019[citado em 2020 maio 11];9(1):175-201. Disponível em: http://ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/720/420

Vasconcelos YL, Manzi SMS. Processo ensino-aprendizagem e o paradigma construtivista. Interfaces Cient Educ. 2017[citado em 2020 mar. 18];5(3):66-74. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/3238/2329

Santos MZ, Otani MAP, Tonhom SFR, Marin MJS. Graduação em Enfermagem: ensino por aprendizagem baseada em problemas. Rev Bras Enferm. 2019[citado em 2020 mar. 22];72(4):1071-7. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v72n4/pt_0034-7167-reben-72-04-1071.pdf

Noula I. Pensamento crítico e desafios na educação para a cidadania democrática: um estudo etnográfico em escolas de ensino fundamental na Grécia. Educ Real. 2018[citado em 2020 abr. 17];43(3):865-6. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edreal/v43n3/pt_2175-6236-edreal-43-03-865.pdf

Corrêa AK, Sordi MRL. Educação profissional técnica de nível médio no Sistema Único de Saúde e a política de formação de professores. Texto & Contexto Enferm. 2018[citado em 2020 mar. 27];27(1):e2100016. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tce/v27n1/0104-0707-tce-27-01-e2100016.pdf

Fialho LMF, Sousa FGA, Freire VC. Formação continuada de professores: o que se publica no norte e nordeste? Rev Exitus. 2020[citado em 2020 mar. 17];10:e020038. Disponível em: http://www.ufopa.edu.br/portaldeperiodicos/index.php/revistaexitus/article/view/1286/698

Cristo F, Günther H. Hábito: por que devemos estudá-lo e o que podemos fazer? Psico (Porto Alegre). 2015[citado em 2020 maio 7];46(2):233-42. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/17816/13351

Freitas DA, Santos EMS, Lima LVS, Miranda LN, Vasconcelos EL, Nagliate PC. Saberes docentes sobre processo ensino-aprendizagem e sua importância para a formação profissionalem saúde. Interface (Botucatu). 2016[citado em 2020 maio 14];20(57):437-48. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/icse/v20n57/1807-5762-icse-1807-576220141177.pdf

Giva KRN, Duma SE. Characteristics and critical success factors for implementing problem-based learning in a human resource-constrained country. Curationis. 2015[citado em 2020 maio 8];38(1):1283. Disponível em: https://curationis.org.za/index.php/curationis/article/view/1283

Guzzo GB, Lima VMR. O desenvolvimento do pensamento crítico na educação: uma meta possível? Educ Unisinus. 2018[citado em 2020 maio 13];22(4):334-43. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/viewFile/edu.2018.224.11/60746614

Publicado

08-11-2021

Como Citar

1.
Damini NMAV, Pinto AAM, Marin MJS. UTILIZAÇÃO DOS MÉTODOS ATIVOS NA EDUCAÇÃO TÉCNICA EM ENFERMAGEM. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 8º de novembro de 2021 [citado 24º de julho de 2024];25(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/44491

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.