PROCESSO DE DESINFECÇÃO DE PRODUTOS PARA SAÚDE: CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

Autores

  • Daiane Signorini Reginaldo Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2943-4112
  • Maria Cristina Meneghete Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-4001-1866
  • Francisco Carlos Pinto Rodrigues Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1203-3785
  • Luciano Lemos Doro Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-3741-4704
  • Rosane Teresinha Fontana Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-0391-9341
  • Vivian Lemes Lobo Bittencourt Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde, Santo Ângelo RS , Brasil, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, Departamento de Ciências da Saúde. Santo Ângelo, RS - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1488-0611

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2021.44503

Palavras-chave:

Desinfecção, Equipe de Enfermagem, Controle de Infecções

Resumo

Objetivo: identificar as concepções e práticas das equipes de Enfermagem sobre desinfecção química de produtos para a saúde (PPS) em um Centro de Material e Esterilização (CME). Metodologia: trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa, descritiva. As informações foram coletadas em setembro de 2019, com a equipe de Enfermagem que atua em um CME hospitalar localizado no interior do estado do Rio Grande do Sul. Para a coleta de dados utilizaram-se entrevista semiestruturada e observação estruturada. A análise dos resultados deu-se pelo método de análise de conteúdo temática. Resultados: os participantes não informaram a necessidade de separação entre a área para desinfecção e a área contaminada. Observou-se que, apesar dos profissionais relatarem que utilizam os equipamentos de proteção individual em suas práticas, mesmo com a disponibilidade, há baixa adesão em todos os momentos recomendados. Quanto ao procedimento usado para desinfecção dos PPS, contatou-se tanto a execução correta quanto a incorreta. Considerações finais: concluiu-se que as concepções e as práticas da equipe de Enfermagem do CME acerca do processo de desinfecção química precisam ser revistas, devido à adesão incompleta na execução correta do processamento. Esse processo está diretamente relacionado à equipe de Enfermagem e esta carece de estímulo para a revisão dos procedimentos operacionais padrão, bem como o apoio institucional na busca de conhecimento teórico-científico permanente para redirecionar os processos de trabalho e melhorar os resultados necessários para a execução prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC Nº 15, de 15 de março de 2012. Dispões sobre requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2012[citado em 2020 abr. 04]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2012/rdc0015_15_03_2012.html

Bolico PFA, Borchartt DB, Wachekowski G, Bittencourt VLL, Fontana RT. (Re)pensar sobre a estrutura física e os recursos humanos de um centro de material e esterilização. Rev Interdisc Ciênc Saúde Biol. 2019 [citado em 2020 jan. 10];3(2):35-44. Disponível em: http://srvapp2s.santoangelo.uri.br/seer/index.php/RICSB/article/view/3301/2005

Carvalho R, Coord. Enfermagem em centro de material, biossegurança e bioética. Barueri: Manole; 2015.

Associação Brasileira de Enfermagem em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização (SOBECC). Diretrizes de práticas em Enfermagem cirúrgica e processamento de produtos para a saúde. São Paulo: SOBECC; 2017.

Hoefel HHK, Pozzer C, Acunã A, Arsego M, Bernardo R, Castro ME, et al. Bundles for the central sterile supply department. Am J Infect Control. 2019[citado em 2020 jun. 04];47:1352-7. Disponível em: https://www.ajicjournal.org/article/S0196-6553(19)30532-2/fulltext

Santos AV, Silva MRPS, Carvalho MM, Carvalho LRB, Moura MEB, Landim CAP. Perfil das infecções hospitalares nas unidades de terapia intensiva de um hospital de urgência. Rev Enferm UFPE on line. 2016[citado em 2019 abr. 02];10(1):194-201. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaEnfermagem/article/download/10940/12241

Roberts CG. The role of biofilms in reprocessing medical devices. Am J Infec Control. 2013[citado em 2020 abr. 20];41:77-80. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0196655313000187

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14ª ed. São Paulo: Hucitec; 2014.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2012[citado em 2020 mar. 28]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/cns/2013/res0466_12_12_2012.html

Carvalho HEF, Silva VF, Silva DL, Ribeiro IP, Oliveira ADS, Madeira MZA. Visão dos Profissionais de Enfermagem Quanto aos Riscos Ocupacionais e Acidentes de Trabalho na Central de Material e Esterilização. Rev Fund Care Online. 2019[citado em 2020 jun. 04];11(5):1161-6. Disponível em: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2019.v11i5.1161-1166

Santos IBC, Cordeiro MFGS, Melo AC, Lima VS, Chaves BJP, Silva PE. Equipamentos de proteção individual utilizados por profissionais de Enfermagem em centros de material e esterilização. Rev SOBECC. 2017[citado em 2020 abr. 02];22(1):36-41. Disponível em: doi: 10.5327/Z1414-4425201700010007

Strieder AT, Graube SL, Dezordi CCM, Stumm EMF, Meneghete MC, Bittencourt, VLL. Atuação do enfermeiro no processo de limpeza em um centro de material e esterilização. Rev SOBECC. 2019[citado em 2020 abr. 02];24(1):50-3. Disponível em: doi: 10.5327/Z1414-4425201900010010

Lucon SMR, Braccialli, LAD, Pirolo SM, Munhoz CC. Formação do enfermeiro para atuar na central de esterilização. Rev SOBECC. 2017[citado em 2020 abr. 02];22(2):90-7. Disponível em: doi: 10.5327/Z1414-4425201700020006

Ministério da Saúde (BR). Gabinete do Ministro. Portaria nº 278, de 27 de fevereiro de 2014. Institui diretrizes para a implementação da Política de Educação Permanente em Saúde, no âmbito do Ministério da Saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF. 2014[citado em 2020 jun. 26]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2014/prt0278_27_02_2014.html

Fontana RT, Strehlow BR, Rosa AS, Freitas CW. A prática do processamento de artigos em unidades básicas. Vigil Sanit Debate. 2016[citado em 2020 ago. 19];4(1):45-51. Disponível em: https://visaemdebate.incqs.fiocruz.br/index.php/visaemdebate/article/view/530

Alvim AL, Ramos MS, Durão PMS. Monitoramento da limpeza de produto para saúde com teste de adenosina trifosfato. Rev SOBECC. 2019[citado em 2020 abr. 02];24(2):57-61. Disponível em: doi:10.5327/Z1414-4425201900020002

World Health Organization. Pan American Health-Care Organization. Decontamination and reprocessing of medical devices for health-care facilities. Geneva: WHO Document Production Services; 2016.

Silva LSL, Campos MPA, Silva FJCP, Llapa-Rodriguez EO, Mattos MCT. (Dis)conformity of the working process in the material and sterilization center. Rev SOBECC. 2020[citado em 2020 jun. 04];25(1):3-10. Disponível em: https://revista.sobecc.org.br/sobecc/article/view/530/pdf

Silva JMB, Loureiro LH, Silva ICM, Novaes MR. Coronavírus e os protocolos de desinfecção e reprocessamento de artigos hospitalares. Res Soc Dev. 2020[citado em 2020 abr. 02];9:e29996187. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6187

Rabelo RG, Palomino KLA, Pinto FMO, Santos NCN. Cartilha de Biossegurança em tempos de COVID-19: desinfetantes e degermantes utilizados na odontologia. Salvador: Conselho Regional de Odontologia da Bahia; 2020[citado em 2020 jun. 04]. Disponível em: http://www.croba.org.br/fotos/noticias/377/mg/3.1%20(4).pdf

Souza RQ, Gonçalves CR, Ikeda TI, Cruz AS, Graziano KU. O impacto do último enxágue na citotoxicidade de produtos críticos passíveis de processamento. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2020 abr. 14];49:87-92. Disponível em: doi: 10.1590/S0080-623420150000700013

Balsamo AC, Graziano KU, Schneider RP, Antunes Junior M, Lacerda RA. Remoção de biofilme em canais de endoscópios: avaliação de métodos de desinfecção atualmente utilizados. Rev Esc Enferm USP. 2012[citado em 2020 ago. 11];16:91-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46nspe/14.pdf

Pozzer CE, Hoefel HHK, Rocha IG, Holsbach LR, Caregnato RCA. Desenvolvimento de sistemas de barreira para produtos desinfetados: cooperação entre indústria e serviço. Rev Epidemiol Control Infec. 2018[citado em 2020 ago. 19];22(2):136-41. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/epidemiologia/article/view/8165/7156

Association of Perioperative Registered Nurses (AORN). Guideline for manual chemical high-level disinfection. AORN J. 2018[citado em 2020 ago. 19];107(1):7-9. Disponível em: https://aornjournal.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/aorn.12373

Publicado

06-09-2021

Como Citar

1.
Reginaldo DS, Meneghete MC, Rodrigues FCP, Doro LL, Fontana RT, Bittencourt VLL. PROCESSO DE DESINFECÇÃO DE PRODUTOS PARA SAÚDE: CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2021 [citado 20º de julho de 2024];25(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/44503

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.