TRABALHO E DESEMPREGO ENTRE PACIENTES COM TRANSTORNOS MENTAIS

Autores

  • Lilian Carla de Almeida Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2678-2146
  • Stephen Strobbe Universidade de Michigan - UM, Departamento de Sistemas, Populações e Lideranças - SPL, Ann Arbour Michigan , Estados Unidos, Universidade de Michigan - UM, Departamento de Sistemas, Populações e Lideranças - SPL. Ann Arbour, Michigan - Estados Unidos. http://orcid.org/0000-0001-5651-6741
  • Jaqueline Lemos de Oliveira Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-3699-0280
  • Letícia Yamawaka de Almeida Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-5192-6052
  • Jacqueline de Souza Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - EERP, Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6094-6012

Palavras-chave:

Transtornos Mentais, Saúde Mental, Trabalho, Emprego, Desemprego, Reabilitação, Cuidados de Enfermagem

Resumo

Objetivo: identificar a prevalência de desempregados entre pessoas com transtornos mentais e analisar os possíveis preditores para o desemprego nessa população. Método: estudo quantitativo, descritivo, desenvolvido em um ambulatório de saúde mental. A amostra aleatória estratificada contou com 258 participantes e os dados foram coletados por meio das fichas de admissão considerando-se o período de 2012 a 2014. Empreenderam-se análises descritivas, bivariadas e de regressão logística. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: a maioria dos participantes era do gênero feminino e com baixo nível de escolaridade. O percentual de desempregados foi de 37%. Os fatores associados ao desemprego no grupo estudado foram sexo feminino e ter os transtornos esquizofrenia, retardo mental e transtorno de personalidade. Conclusão: o número de desempregados foi maior tanto em relação ao estimado na população brasileira quanto aos estudos prévios. Tendo em vista que o trabalho é um dos vértices da reabilitação psicossocial, pontua-se que a questão da capacidade funcional precisa ser priorizada no cuidado de saúde mental e na assistência de Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Andrade MC, Costa-Rosa A. O encontro da loucura com o trabalho: concepções e práticas no transcurso da história. Rev Interinst Psicol. 2014[citado em 2020 jan. 11];7(1):27-41. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1983-82202014000100004&lng=pt&nrm=iso

Soeker MS, Truter T, Van Wilgen N, Khumalo P, Smith H, Bezuidenhout S. The experiences and perceptions of individuals diagnosed with schizophrenia regarding the challenges they experience to employment and coping strategies used in the open labor market in Cape Town, South Africa. Work. 2019[citado em 2020 mar. 11];62(2):221-31. Disponível em: https://content.iospress.com/articles/work/wor192857

Cotton SM, Lambert M, Schimmelmann BG, Filia K, Rayner V, Hides L, et al. Predictors of functional status at service entry and discharge among young people with first episode psychosis. Soc Psychiatr Psychiatr Epidemiol. 2017[citado em 2020 mar. 11];52(5):575-85. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00127-017-1358-0

Cottera J, Lin A, Drake RJ, Thompson A, Nelson B, McGorry P, et al. Long-term employment among people at ultra-high risk for psychosis. Schizophr Res. 2017[citado em 2020 mar.11];184:26-31. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0920996416305266

Riihimäki K, Vuorilehto M, Isometsä E. A 5-year prospective study of predictors for functional and work disability among primary care patients with depressive disorders. Eur Psychiatry. 2015[citado em 2020 mar. 19];30(1):51-7. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0924933814000388

Bond GR, Drake RE, Luciano A. Employment and educational outcomes in early intervention programmes for early sychosis: a systematic review. Epidemiol Psychiatr Sci. 2016[citado em 2020 mar. 19];24(5):446-57. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/epidemiology-and-psychiatric-sciences/article/employment-and-educational-outcomes-in-early-intervention-programmes-for-early-psychosis-a-systematic-review/21B73585CDA5379E98FBEAB8BD72DD53

Ottewell N. The association between employers’ mental health literacy and attitudes towards hiring people with mental illness. Work. 2019[citado em 2020 set. 20];64(4):743-53. Disponível em: : https://content.iospress.com/articles/work/wor193036

Follmer KB, Jones KS. Mental Illness in the Workplace: an interdisciplinary review and organizational research agenda. J Manag. 2018[citado em 2020 set. 19];44(1): 325-51. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs//10.1177/0149206317741194

Fusar-Poli P, Byrne M,Badger S, Valmaggia LR, McGuire PK. Outreach and support in south London (OASIS), 2001-2011: ten years of early diagnosis and treatment for young individuals at high clinical risk for psychosis. Eur Psychiatr. 2013[citado em 2020 set. 19];28(5):315-26. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/european-psychiatry/article/outreach-and-support-in-south-london-oasis-20012011-ten-years-of-early-diagnosis-and-treatment-for-young-individuals-at-high-clinical-risk-for-psychosis/D808F36D30C472C491D261F64C60A980/core-reader

Upadyaya K, Vartiainen M, Salmela-Aro K. From job demands and resources to work engagement, burnout, lifesatisfaction, depressive symptoms, and occupational health. Burn Res. 2016[cited 2020 set. 23];3:101-8. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S221305861630002X

Khenti A, Mann R, Sapag JC, Bobbili SJ, Lentinello EK, van der Maas M, et al. Protocol: a cluster randomised control trial study exploring stigmatisation and recoverybased perspectives regarding mental illness and substance use problems among primary healthcare providers across Toronto, Ontario. BMJ Open. 2017[citado em 2020 set. 07];7(11):e017044. Disponível em: https://bmjopen.bmj.com/content/7/11/e017044.abstract

Sveinsdottir V, Bond GR. Barriers to employment for people with severe mental illness and criminal justice involvement. J Ment Health. 2017[citado em 2020 set. 07]. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09638237.2017.1417556

Lucca SR, Zanatta AB, Rodrigues MS, Coimbra IB, Queiroz FS, Correa B. Stress factors related to working conditions: what telemarketing attendants have to say. Cad Psicol Soc Trab. 2014[citado em 2020 mar. 11];17(2):290-304. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cpst/v17n2/a11v17n2.pdf

Alves AP, Pedrosa LAK, Coimbra MAR, Miranzi MAS, Hass VJ. Prevalência de transtornos mentais comuns entre profissionais de saúde. Rev Enferm UERJ. 2015[citado em 2020 mar. 07];23(1):64-9. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/8150/12330

Garcia VG, Maia AG. Características da participação das pessoas com deficiência e/ou limitação functional no mercado de trabalho brasileiro. Rev Bras Estud Popul. 2014[citado em 2020 mar. 07];31(2):395-418. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-30982014000200008

Silva Junior JS, Fischer FM. Afastamento do trabalho por transtornos mentais e estressores psicossociais ocupacionais. Rev Bras Epidemiol. 2015[citado em 2020 set. 25];18(4):735-44. Disponível em: https://www.scielo.org/article/rbepid/2015.v18n4/735-744/pt/

Oliveira JFM, Silva RJG. Perfil Sociodemográfico de Pessoas com Transtorno Mental: um Estudo num Centro de Atenção Psicossocial. Rev Eletrônica Gestão Saúde. 2014[citado em 2020 abr. 20];5(3):862-72. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Perfil-sociodemogr%C3%A1fico-de-pessoas-com-transtorno-Oliveira-Silva/0129bc30469c64535bd788ce9080551cda855194?p2df

Paes MR, Maftum MA, Felix JVC, Mantovani MF, Mathias TAF. Caracterização de pacientes com transtornos mentais de um hospital geral e de ensino. Cogitare Enferm. 2018[citado em 2020 mar. 07];23(2):e54874. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-974971

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística PNAD - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Rio de Janeiro: IBGE. 2017[citado em 2020 fev. 26]. Disponível em: https://ftp.ibge.gov.br/Trabalho_e_Rendimento/Pesquisa_Nacional_por_Amostra_de_Domicilios_continua/Trimestral/Fasciculos_Indicadores_IBGE/2017/pnadc_201701_trimestre_caderno.pdf

Ferreira MIC, Pomponet AS. Escolaridade e trabalho: juventude e Desigualdades. Rev Ciênc Sociais. 2019[citado em 2020 abr.18];50(3):267-302. Disponível em: http://repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/49880/1/2020_art_micferreiraaspomponet.pdf

Organisation for Economic Co-operation and Development (OECD). Better Life Index [citado em 2020 abr. 19]. Disponível em: http://www.oecdbetterlifeindex.org/pt/quesitos/education-pt/

Costa MS. Terceirização no Brasil: velhos dilemas e a necessidade de uma ordem mais includente. Cad EBAPEBR. 2017[citado em 2020 set. 07];15(1):115-31. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cebape/v15n1/1679-3951-cebape-15-01-00115.pdf

Santos EF, Diogo MF, Shucman LV. Entre o não lugar e o protagonismo: articulações teóricas entre trabalho, gênero e raça. Cad Psicol Soc Trab. 2014[citado em 2020 set. 18];17(1):17-32. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cpst/v17n1/a03v17n1.pdf

Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos. 2012[citado em 2020 maio 18]. Disponível em: http://www.dieese.org.br

Vechi LG, Chirosi PS, Prado JNC. A inserção social pelo trabalho para pessoas com transtorno mental: uma análise de produção científica. Rev Psicol Saúde. 2017[citado em 2021 jan. 26];9(1):111-23. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177-093X2017000100007&lng=pt.http://dx.doi.org/10.20435/pssa.v9i1.368

Cabral SM, Veronese MV. Trabalho e desemprego: mulheres na Região do Vale dos Sinos-RS. Rev Gestão do Unilasalle. 2020[citado em 2021 jan. 2];9(2):27-44. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/desenvolve/article/view/6886

Martins AO, Ricci EC, Emerich BF, Campos RO. Trabalho como estratégia de reabilitação social: desafios e potencialidades de uma oficina de trabalho. Rev Psicol UNESP. 2018[citado em 2020 set. 18];17(2). Disponível em: https://seer.assis.unesp.br/index.php/psicologia/article/view/1173/1266

Publicado

16-07-2021

Como Citar

1.
Almeida LC de, Strobbe S, Oliveira JL de, Almeida LY de, Souza J de. TRABALHO E DESEMPREGO ENTRE PACIENTES COM TRANSTORNOS MENTAIS. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 16º de julho de 2021 [citado 25º de setembro de 2023];25(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/44522

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)