Representações sociais de docentes sobre o processo de enfermagem: abordagem estrutural

Autores

  • Iranete Almeida Sousa Silva Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Salvador BA , Brazil, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Salvador, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0002-1676-7543
  • Mirian Santos Paiva Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Salvador BA , Brazil, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Salvador, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0003-4399-321X
  • Cleuma Sueli Santos Suto Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Salvador BA , Brazil, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Salvador, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0002-6427-5535
  • Washington da Silva Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Departamento de Saúde, Fisioterapia, Jequié BA , Brazil, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB, Departamento de Saúde, Fisioterapia. Jequié, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0002-7775-3487
  • Fernanda Rios da Silva Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Salvador BA , Brazil, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Salvador, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0002-6584-6651
  • Josicélia Dumet Fernandes Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Salvador BA , Brazil, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Escola de Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Salvador, BA – Brasil http://orcid.org/0000-0003-2946-5314

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49814

Palavras-chave:

Processo de Enfermagem, Enfermagem, Psicologia Social, Educação, Ensino

Resumo

OBJETIVO: analisar a estrutura das representações sociais de docentes de graduação em Enfermagem sobre o processo de Enfermagem. MÉTODOS: estudo qualitativo realizado com 100 docentes do curso de graduação em Enfermagem de sete instituições de ensino superior, públicas e privadas, situadas em uma capital do Nordeste do Brasil. Os dados obtidos por meio do teste de Associação Livre de Palavras foram processados pelo software Evoc e analisados à luz da Teoria das Representações Sociais. RESULTADOS: na centralidade os docentes atribuíram ao processo de Enfermagem os significados das expressões sistematização da assistência de Enfermagem, etapas do processo e organização para assistência e na periferia atribuíram importância ao processo de Enfermagem e destacaram atributos profissionais. CONCLUSÃO: os participantes consideraram como idênticos os termos sistematização da assistência de Enfermagem e processo de Enfermagem, o que pode contribuir para subsumir a importância de cada um destes, aumentar a lacuna entre teoria e prática e distanciar o processo de Enfermagem de sua principal finalidade que consiste em nortear práticas com fundamentação teórica própria da profissão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Educação (BR). Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Portal da Legislação. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo. Brasília: Ministério da Educação; 1996.

Ministério da Educação (BR). Resolução n. 3, de 07 de novembro de 2001. Institui as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Enfermagem. Brasília: Ministério da Educação; 2001.

Conselho Federal de Enfermagem (BR). Resolução n. 358, de 15 de outubro de 2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem e dá outras providências. Brasília: COFEn; 2009.

Horta WA. Processo de Enfermagem. São Paulo: EPU; 1979.

Paul C, Reeves JS. Visão geral do processo de Enfermagem. In: George JB. Teorias de Enfermagem: fundamentos à prática profissional. 4ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2000. p. 21-57.

Tannure MC, Pinheiro AM. Sistematização de assistência de Enfermagem: guia prático. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2010.

Gutierrez MGR, Morais SCRV. Sistematização da Assistência de Enfermagem e a formação da identidade profissional. Rev Bras Enferm. 2017[citado em 2018 out. 13]; 70(2). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672017000200436&lng=en&nrm=iso.

Moscovici S. Representações sociais e investigações em psicologia. 11a ed. Petrópolis, RJ: Vozes; 2015.

Moscovici S. A psicanálise, sua imagem e seu público. Petrópolis, RJ: Vozes; 2012.

Ornellas MLS. Representações sociais e educação: letras imagéticas. Salvador: EEUFBA; 2013.

Machado LB. Incursões e investigações em representações sociais e educação. Recife: EDUFPE; 2013.

Abric JC. A abordagem estrutural das representações sociais: desenvolvimentos recentes. In: Campos PHF, Loureiro MCS. Representações sociais e práticas educativas. Goiânia: UCG; 2003. p. 37-57.

Wachelke J, Wolter R. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais. Psicol Teor Pesqui. 2011[citado em 2018 jul. 03];27(4):521-6. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-37722011000400017&lng=pt&tlng=pt

Oliveira DC, Marques SC, Gomes AMT, Teixeira MCT. Análise das evocações livres: uma técnica de análise estrutural das representações sociais. In: Moreira ASP. Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais. João Pessoa: EDUFPE; 2005. p. 573-603.

Vergès P. L'evocation de l'argent: une méthode pour la définition de noyau central d'une représentation. Rev Psychol Appl. 2000[citado em 2017 set. 24];20(405):203-9. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/232451723_L'evocation_de_l'argent_Une_methode_pour_la_definition_du_noyau_central_d'une_representation_The_evocation_of_money_A_ method_for_defining_the_central_core_of_a_representation

Fernandes JD, Rebouças LC. Uma década de Diretrizes Curriculares Nacionais para a Graduação em Enfermagem: avanços e desafios. Rev Bras Enferm. [Internet]. 2013[citado em 2016 maio 25]; 66(spe): 95-101. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000700013&lng=pt&tlng=pt

Amante LN, Anders JC, Meirelles BHS, Padilha MI, Kletemberg DF. A interface entre o ensino do processo de Enfermagem e sua aplicação na prática assistencial. Rev Eletrônica Enferm. 2010[citado em 2016 jun. 30];12(1). Disponível em: http://revistas.ufg.br/index.php/fen/article/view/9538

Castilho NC, Ribeiro PC, Chirelli MQ. A implementação da sistematização da assistência de Enfermagem no serviço de saúde hospitalar do Brasil. Texto Contexto Enferm. 2009[citado em 2018 ago. 20];18(2):280- 9. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072009000200011&lng=pt&tlng=pt

Garcia TR. Systematization of nursing care: substantive aspect of the professional practice. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2016[citado em 2018 out. 10];20(1):5-10. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v20n1/en_1414-8145-ean-20-01-0005.pdf

Santos MGPS, Medeiros MMR, Gomes FQC, Enders BC. Percepção de enfermeiros sobre o processo de Enfermagem: uma integração de estudos qualitativos. Northeast Netw Nurs J. 2012[citado em 2018 ago. 15];13(3). Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/4016

Riegel F, Oliveira Júnior NJ. Processo de Enfermagem: implicações para a segurança do paciente em centro cirúrgico. Cogitare Enferm. 2017[citado em 2018 out. 15];22(4). Disponível em: http://www.saude.ufpr.br/portal/revistacogitare/wp-content/uploads/sites/28/2017/03/45577-194188-1-PB.pdf

Ministério da Saúde (BR). Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Brasília: Ministério da Saúde; 2014.

Herdman HT. Processo de Enfermagem: um momento para relembrar seu propósito. Rev Rene. 2013[citado em 2018 out. 12];14(3). Disponível em: http://www.revistarene.ufc.br/revista/index.php/revista/article/viewFile/1396/pdf

Publicado

09-05-2019

Como Citar

1.
Silva IAS, Paiva MS, Suto CSS, Santos W da S, Silva FR da, Fernandes JD. Representações sociais de docentes sobre o processo de enfermagem: abordagem estrutural. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 9º de maio de 2019 [citado 15º de junho de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49814

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)