REGIMES AUTORITÁRIOS E REGIMES HÍBRIDOS: VELHOS FENÔMENOS, NOVAS DINÂMICAS

Autores

  • Fernando Belmonte Archetti

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2016.5006

Resumo

O fenômeno dos regimes autoritários é ainda hoje relevante, mesmo diante do aclamado sucesso da chamada ‘’terceira onda de democratizações”? Este ensaio vai examinar como os regimes autoritários se posicionam diante de um quadro geral de regimes no mundo, especialmente em relação às democracias e aos chamados “regimes híbridos”, regimes que combinam características democráticas e autoritárias. Argumenta-se que, mesmo que seja insustentável falar-se de um “declínio democrático”, há indícios de uma renovação autoritária, inclusive manifesta nas “camadas cinzentas” dos regimes híbridos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-21

Como Citar

BELMONTE ARCHETTI, F. REGIMES AUTORITÁRIOS E REGIMES HÍBRIDOS: VELHOS FENÔMENOS, NOVAS DINÂMICAS. Revista de Ciências do Estado, Belo Horizonte, v. 1, n. 2, 2016. DOI: 10.35699/2525-8036.2016.5006. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/5006. Acesso em: 17 ago. 2022.