A “NOÇÃO DE DESOBEDIÊNCIA” E SUA POTENCIALIDADE ILUSTRADA PELOS GUARANI-KAIOWÁ

Autores

  • Gisele Cristina Cruz Lobato
  • Alysson Amorim Mendes da Silveira

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2018.5093

Resumo

Pensar novas saídas para antigos problemas, nem sempre requer o surgimento de uma nova teoria. Enxergar ações concretas sob conceitos estabelecidos, pode trazer à tona os potenciais desses conceitos, ampliá-los ou colocá-los por terra. Nossa intenção, é demonstrar como a “noção de desobediência” pode ser associada ao episódio da Carta escrita em 2012, pelos indígenas Guarani-Kaiowá, em Mato Grosso do Sul, para, assim, discutir a potência atual dessa “noção”. Atender às questões indígenas, que ainda enfrentam graves e grandes desafios após 30 anos da Constituição Federal de 1988, é dever de um Estado que se diz Democrático de Direito e de uma constituição cidadã. Falar de outros modos de vidas é também [re]pensar nossos modelos.

PALAVRAS-CHAVE: Desobediência, direito, povos indígenas, Guarani-Kaiowá

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-07-19

Como Citar

LOBATO, G. C. C.; SILVEIRA, A. A. M. da. A “NOÇÃO DE DESOBEDIÊNCIA” E SUA POTENCIALIDADE ILUSTRADA PELOS GUARANI-KAIOWÁ. Revista de Ciências do Estado, [S. l.], v. 3, n. 1, 2018. DOI: 10.35699/2525-8036.2018.5093. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/5093. Acesso em: 26 out. 2021.