Merleau-Ponty: adesão pré-pessoal ao mundo - a fé ontológica e suas consequências filosóficas

  • Bruno Victor P. S. Melo

Resumo

O presente texto tem como objetivo esclarecer a noção merleau-pontiana de fé ontológica, mais frequentemente em sua Fenomenologia... chamada de opinião originária, adesão cega ao mundo, fé originária da percepção etc. Iremos adotar aqui ambas denominações mas a abordagem “fé ontológica” expressa de forma contundente o que queremos alcançar. O nosso método é como já anunciado no título: expor algumas consequências filosóficas dessa noção com o intuito de esclarecê-la.[1] O interesse pela obra de Merleau-Ponty tem crescido nas últimas décadas principalmente pela filosofia e psicologia norte-americanas em sua fenomenologia. Uma das apropriações da obra merleau-pontiana são as descrições fornecidas pelo filósofo francês às psicopatologias. Sendo a noção de fé ontológica um termo fundamental que possibilita a Merleau-Ponty descrever os casos de alucinação e as psicopatologias julgamos ser um aspecto extremamente relevante da obra do filósofo a ser ressaltado, já que ainda muito pouco estudado de forma detida pelos comentadores e filósofos da percepção (algumas exceções estarão presentes em nossa reflexão). Enfim, será percorrendo essas discussões e priorizando a exposição e as descrições de Merleau-Ponty que pretendemos alcançar uma elucidação do termo e ressaltarmos, por consequência, a importância que ela possui na obra do fenomenólogo francês.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-07-28