Voltar aos Detalhes do Artigo Revisitando Edward Yang. Imagética, autoficção e temporalidade Baixar Baixar PDF