Brincadeiras Indígenas do Povo Tembé do Alto Rio Guamá

Diálogo entre a Tradição e a Modernidade

  • Maria Leidiane Barboza Souza Universidade Estadual do Pará (UEPA)
  • Vivian Florêncio Ribeiro Universidade Estadual do Pará (UEPA)
  • Tadeu João Ribeiro Baptista Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Patrícia do Socorro Chaves de Araújo Universidade Estadual do Pará (UEPA)
Palavras-chave: Brincadeiras Indígenas, Jogos e Brinquedos, Tradição, Modernidade, Tecnologia

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar as brincadeiras de raízes indígenas do povo Tembé do Alto Rio Guamá, considerando a existência de uma relação ambivalente entre tradição e modernidade. Para tanto, delimita o olhar sobre as brincadeiras tradicionais direcionadas pela abordagem qualitativa. Num primeiro momento, foi realizado um levantamento bibliográfico e, posteriormente, trabalho em campo para coleta de dados que aconteceu por meio de entrevistas guiadas com participação indígenas. Analisou-se a influência social e cultural do uso das tecnologias no cotidiano das crianças indígenas, onde as mesmas têm se apropriado da identidade de sua comunidade, substituindo silenciosamente os hábitos tradicionais que geravam interação com a comunidade e o meio ambiente. Relacionando as brincadeiras que fazem parte da cultura indígena com as brincadeiras atuantes de culturas externas buscou-se respostas para os seguintes questionamentos: As brincadeiras de raiz do povo Tembé do Alto Rio Guamá tem se modificado com a influência tecnológica dos povos externos? De que forma é possível manter a tradição das brincadeiras tradicionais frente aos avanços da tecnologia no mundo moderno?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BERNARDES, E. L. Jogos e brincadeiras tradicionais: um passeio pela história. Uberlândia: UFU, 2006.

CARVALHO JUNIOR, A. F. P. de. As tecnologias nas aulas de Educação Física Escolar. CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 19, 2015. Anais... Vitória - ES, 2015. Disponível em: https://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMES, M. P. O Índio na História – O Povo Tenetehara em busca da liberdade. Petrópolis: Editora Vozes. 2002.

ÍNDIOS do Brasil. Conteúdo extraído do site da Fundação Nacional do Índio. Disponível em: https://www.funai.gov.br/portal/ Acesso em 30 mar. 2017.

IVIC, I. The play activities of children in different cultures. In: IVIC, I.; MARJANOVIC, A. (Org.). Traditional games and children of today. World Organization for Early Childhood Education (OMEP) – United Nations Educational, Scientific and Cultural Education (UNESCO).Belgrade: Savezdrustavapsihologa SR Srbije, 1986. p. 83-91.

KISHIMOTO, T. M. Jogos Infantis: o jogo, a criança e a educação. 16. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

______. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

MELLO, S. A. Infância e humanização: algumas considerações na perspectiva histórico-cultural. Perspectiva, Florianópolis, v. 25, n. 1, 83-104, jan./jun. 2007.

MOTA, L. T. As cidades e os povos indígenas: mitologias e visões. Maringá: Eduem, 2000.

NEVES, I. dos S.; CARDOSO, A. S. P. Patrimônio cultural Tembé-Tenetehara: Terra Indígena Alto Rio Guamá. Belém: Iphan. 2015. 106 p.

OLIVEIRA, A. L. Jogos e brincadeiras populares na Educação Física escolar: um exemplo de sistematização do conteúdo. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, v. 16, n. 162, novembro de 2011.

ORTIZ, R. Mundialização e Cultura. São Paulo: Brasiliense, 2006.

PARLEBAS, P. Juegos, Deporte y Sociedad. Léxico de Praxiología Motriz. Barcelona: Paidotribo, 2001. In. BURGUÉS, P. L. [et al.]. Os jogos tradicionais no mundo: associações e possibilidades. Licere, Belo Horizonte, v.14, n.2, jun/2011. Disponível em: https://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/viewFile/

RUBIO, Katia; FUTADA, Felipe de Melo; SILVA, Everson Carlos da. Os jogos indígenas e as contradições do confraternizar e competir. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, n. 1, 2008.

Publicado
2019-06-24
Como Citar
Souza, M. L. B., Ribeiro, V. F., Baptista, T. J. R., & Araújo, P. do S. C. de. (2019). Brincadeiras Indígenas do Povo Tembé do Alto Rio Guamá. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 22(2), 452-475. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2019.13575
Seção
Artigos Originais