Brincadeiras Indígenas do Povo Tembé do Alto Rio Guamá: Diálogo entre a Tradição e a Modernidade

  • Maria Leidiane Barboza Souza Universidade Estadual do Pará (UEPA)
  • Vivian Florêncio Ribeiro Universidade Estadual do Pará (UEPA)
  • Tadeu João Ribeiro Baptista Universidade Federal de Goiás
  • Patrícia do Socorro Chaves de Araújo Universidade Estadual do Pará (UEPA)

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar as brincadeiras de raízes indígenas do povo Tembé do Alto Rio Guamá, considerando a existência de uma relação ambivalente entre tradição e modernidade. Para tanto, delimita o olhar sobre as brincadeiras tradicionais direcionadas pela abordagem qualitativa. Num primeiro momento, foi realizado um levantamento bibliográfico e, posteriormente, trabalho em campo para coleta de dados que aconteceu por meio de entrevistas guiadas com participação indígenas. Analisou-se a influência social e cultural do uso das tecnologias no cotidiano das crianças indígenas, onde as mesmas têm se apropriado da identidade de sua comunidade, substituindo silenciosamente os hábitos tradicionais que geravam interação com a comunidade e o meio ambiente. Relacionando as brincadeiras que fazem parte da cultura indígena com as brincadeiras atuantes de culturas externas buscou-se respostas para os seguintes questionamentos: As brincadeiras de raiz do povo Tembé do Alto Rio Guamá tem se modificado com a influência tecnológica dos povos externos? De que forma é possível manter a tradição das brincadeiras tradicionais frente aos avanços da tecnologia no mundo moderno?

Publicado
2019-06-24
Seção
Artigos Originais