O Araruna como um Fenômeno de Lazer

Sentidos Lúdicos nas Expressões dos Corpos Brincantes

Autores

  • Emanuelle Justino dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Hugo Donato Nóbrega de Lucena Prefeitura Municipal de Natal
  • Rosie Marie Nascimento de Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.35699/1981-3171.2019.16266

Palavras-chave:

Grupo Araruna, Práticas Corporais, Atividades de Lazer

Resumo

Buscamos refletir como o Araruna se revela como um fenômeno de lazer, identificando os sentidos lúdicos existentes nas expressões culturais dos corpos brincantes. Identificamos que os sentidos lúdicos estão presentes nas danças e também nas outras práticas corporais, como a festa junina, o carnaval, o cinema, dentre outras atividades que o Grupo realizou ao longo de sua existência. As danças e demais práticas corporais da cultura de movimento do Araruna, quando contrastadas com a esfera do lazer, trazem vários fatores que a fazem relacionar-se a esse aspecto importante do viver e isso pode ser observado a partir das expressividades dos brincantes. Tais sentidos lúdicos do Araruna dialogam com as diferentes facetas do lazer, possibilitando novas ideias para o universo da dança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMARGO, L. O. L. O que é lazer. São Paulo: Brasiliense, 2008.

CARDILO, C. M. O forró “pé de serra” e a motivação dos jovens forrozeiros de belo horizonte. Licere. Belo Horizonte/MG, v.15, n.2, p.1-29, jun. 2012. Disponível em: https://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV15N02_a2.pdf. Acesso em: 06 jan. 2016.

CASCUDO, L. C. Antologia do folclore brasileiro. 2. ed. São Paulo: 1954.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1994.

COSTA, G. Araruna: sociedade de danças antigas e semi-desaparecidas – orgulho e patrimônio cultural do RN. Natal/RN: SESC, 2008.

DUMAZEDIER, J. Lazer e cultura popular. São Paulo: Perspectiva, 2008.

ELIAS, Nobert. A sociedade da corte: investigação sobre a sociologia da realeza e a aristocracia da corte. Tradução Pedro Sussekind: Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

GURGEL, D. Danças folclóricas do Rio Grande do Norte. 2. ed. Natal/RN: UFRN, Editora Universitária, 1982.

______. Espaço e tempo do folclore potiguar. 3. ed. Natal/RN: Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Departamento Estadual de Imprensa, 2001.

HUIZINGA, J. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. Tradução João Paulo Monteiro. São Paulo: Perspectiva, 2007.

LAFARGUE, P. O direito à preguiça. São Paulo: Claridade, 2003.

MACEDO, H. A. M. O que é patrimônio imaterial? Projeto Patrimônio Cultural Potiguar em 6 Tempos. UNESCO/MinC/BID. Natal/RN: Fundação José Augusto, 2006a.

______. Levantamento do patrimônio imaterial do Rio Grande do Norte. Projeto Patrimônio Cultural Potiguar em 6 Tempos. UNESCO/MinC/BID. Natal/RN: Fundação José Augusto, 2006b.

MAIA, L. F. S. Políticas públicas e identidade cultural: um binômio significativo na construção de uma intervenção no turismo local. In: BARBOSA, A. D. et al. Turismo: cultura, lazer e possibilidades de intervenção. Natal/RN: Banco do Nordeste, 2004.

MARCELLINO, N. C. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 2007.

MARTINS, J. S. Expressões da cultura popular Araruna em suas múltiplas manifestações espaciais no bairro das Rocas, Natal/RN – Brasil. 2015. 72 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-graduação e Pesquisa em Geografia – Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, Natal/RN, 2015.

MEDEIROS, R. M. N. Uma educação tecida no corpo. São Paulo: Annablume, 2010.

MELO, J. P. Educação Física e critérios de organização do conhecimento. In: NÓBREGA, T. P. (Org.). Epistemologia, saberes e práticas da Educação Física. João Pessoa/PB: EDUFPB, 2006.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. Tradução Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo/SP: Martins Fontes, 1999.

MIGUEZ, P. Muitos (outros) carnavais. Revista Observatório Itaú Cultural, São Paulo/SP, n. 14, mai. 2013, p.131-140. Disponível em: http://issuu.com/itaucultural/docs/revista_observatorio_14 . Acesso em: 14 nov. 2015.

MONTEIRO, N. A. Um olhar sobre o Araruna: perspectivas para a dança na Educação Física. 2007. 63 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Educação Física) – Departamento de Educação Física - Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, Natal/RN, 2007.

MORIN, E. Amor, poesia, sabedoria. São Paulo: Bertrand Brasil, 2008.

NÓBREGA, T. P. Dançar para não esquecer quem somos In: VIEIRA, M. S. (Org). Saberes do corpo: tradição na dança. Curitiba: Prismas, 2016.

______. Sentir a dança ou quando o corpo se põe a dançar. Natal: IFRN, 2015.

______. Aspectos Sociofilosóficos da Educação Física. Natal/RN: EDUFRN, 2014.

______. Um pé diante do outro: corpo e estesia em Merleau-Ponty. In: CAMINHA, I. O. (Org.). Merleau-Ponty em João Pessoa. João Pessoa/PB: Editora Universitária da UFPB, 2012.

______. Uma fenomenologia do corpo. São Paulo: Livraria da física, 2010.

NOGUEIRA, N. L. Natal e seu folclore: Araruna. Natal/RN: Sociedade Araruna, 1978.

PORPINO, K. O. Dança é educação: interfaces entre corporeidade e estética. Natal/RN: EDUFRN, 2006.

PORTINARI, M. História da dança. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

SANT’ANA, M. A festa como patrimônio cultural: problemas e dilemas da salvaguarda. Revista Observatório Itaú Cultural, São Paulo/SP, n. 14, p.21-30, mai. 2013. Disponível em: http://issuu.com/itaucultural/docs/revista_observatorio_14 . Acesso em: 14 nov. 2015.

SANTOS, E. J. A tradição do Grupo Araruna: compondo proposições estéticas sobre o corpo, a dança e a educação física. 2015. 213 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Programa de Pós-graduação em Educação Física – Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN, - Natal, RN, 2016.

SANTOS, Emanuelle Justino dos. A performance do corpo que dança: uma análise estética do Araruna. In: PREMIER SYMPOSIUM INTERNATIONAL FRANCO-BRÉSILIEN, 2014, Montpellier/França. Anais eletrônicos... Montpellier/França, 2014, p.69-84. Disponível: https://www.sfb.univ-montp2.fr/wp-content/uploads/2015/01/Artigos-anais-Arquivo-%C3%BAnico.pdf. Acesso em: 17 jun. 2015.

TENÓRIO, J. G.; SILVA, C. L. Lazer e educação física escolar: experiência pedagógica em uma escola da rede estadual de ensino de mato grosso. Licere, Belo Horizonte, v. 5, n. 3, p.1-23, set. 2012. Disponível em: http://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/view/445. Acesso em: 05 abr. 2018.

VIEIRA, M. S. Pastoril: uma educação celebrada no corpo e no riso. Jundiaí: Paco editorial, 2012.

ZUMTHOR, P. Introdução à poesia oral. Tradução Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Hucitec, 1997.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura. Tradução Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. 2. ed. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

Downloads

Publicado

2019-12-24

Como Citar

Santos, E. J. dos, Lucena, H. D. N. de, & Medeiros, R. M. N. de. (2019). O Araruna como um Fenômeno de Lazer: Sentidos Lúdicos nas Expressões dos Corpos Brincantes. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 22(4), 195-223. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2019.16266

Edição

Seção

Artigos Originais