As Instituições Museológicas e as Práticas de Lazer

  • Evaldo Pereira Portela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Cristiane Miryam Drumond de Brito Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Claudia Franco Monteiro Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Atividades de Lazer, Museus, Marketing, Inclusão Social

Resumo

Este estudo pretende discutir a prática de lazer em museus compreendendo que a indústria do lazer tem ampliado e transformado a relação do público com os museus e conseguido imprimir nesse espaço um local de realização de práticas de lazer e atração turística. A partir da concepção da Nova Museologia, visa apresentar políticas que vêm sendo implementadas no Brasil e em outros países com a proposta de um novo museu que faça brotar um sentimento de pertencimento pela população, e ainda, tenham propostas comprometidas com o lazer, trazendo formas mais atrativas de interação para os visitantes. Frente a isso, é importante compreender se de fato os museus adotam práticas de lazer e se essas práticas possibilitam processos de inclusão social. Este trabalho teve como prerrogativa conhecer a produção cientifica em formato de artigos no período de 2011 a 2015 em que foram utilizados os descritores em inglês “museum and leisure”. Após seleção dos artigos pelos critérios de inclusão, chegou-se a três categorias de análise que formaram o objeto de estudo deste trabalho, sendo elas: a) Nova museologia; b) Lazer em museus e c) Marketing em museus. Constatou-se que há poucos trabalhos no âmbito internacional que tratam o binômio museu-lazer nas bases de dados de periódicos eletrônicos utilizados e que não houve nenhum trabalho realizado por pesquisador brasileiro. É chamada atenção para a necessidade de maiores pesquisas sobre a relação museu e lazer no intuito de subsidiar ações para construção de políticas públicas de democratização dos espaços museológicos, no sentido de promover ações de inclusão social, para questões de gênero e de atração às pessoas de menor nível de escolaridade. Faz-se uma crítica de que os museus ainda são espaços para classes mais privilegiada sendo esta uma imagem a ser desconstruída.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMENTA, Carlo. Exploring Museum Marketing Performance: A Case Study from Italy. International Journal of Marketing Studies, v. 2, 2010.

BROWN, Jennifer L.; MACDONALD, Ronald; MITCHELL, Richard. Are People Who Participate in Cultural Activities More Satisfied with Life? Soc Indic Res, n. 122, p.135–146, 2015.

BRUMER, Anita. Gênero, família e globalização. Sociologias, Porto Alegre, n. 21, p. 14-23, jun. 2009.

CONAL, McCarthy. The rules of (Maori) art: Bourdieu’s cultural sociology and Maori visitors in New Zealand museums. Journal of Sociology. June-September, v. 49 ,n. 2-3, p. 173-193, 2013.

CONSENTINO, Milena Callegari. A memória coletiva a construção de identidades em famílias da sociedade israelita. Dissertação (Mestrado), USP, Ribeirão Preto, 2013.

COSTA, Heloisa Helena Fernandes Gonçalves da. Museologia e patrimônio nas cidades contemporâneas: uma tese sobre gestão de cidades sob a ótica da preservação da cultura e da memória. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. Hum., Belém, v. 7, n. 1, p. 87-101, Apr. 2012.

DAVIDSON, Lee; SIBLEY, Pamela. Audiences at the “New” Museum: Visitor Commitment, Diversity and Leisure at the Museum of New Zealand Te Papa Tongarewa, Visitor Studies, 14:2, 176-194, 2011.

DUARTE, Alice. Nova Museologia os pontapés de saída de uma abordagem ainda inovadora. Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio - PPG - PMUS Unirio MAST. v. 6 n.1, 2013.

DUMAZEDIER, J. Sociologia Empírica do Lazer. Tradução de Silvia Mazza e J. Guinsburg. São Paulo: Perspectiva/SESC, 1979.

GARNER, Betsie. Mundane Mommies and Doting Daddies: Gendered Parenting and Family Museum Visits. Qual Sociol., n. 38, p.327–348, 2015.

GOMES, Christianne. Mapeamento Histórico do Lazer na América Latina: Em busca de novas abordagens para os estudos sobre o tema. In: ISAYAMA, Hélder Ferreira; SILVA, Sílvio Ricardo da (Org.). Estudos do lazer: um panorama. Rio de Janeiro: Apicuri, p. 145-164, 2011.

HOOD, M. “Staying away: Why people choose not to visit museums”. In: Reinventing the museum: Historical and contemporary perspectives on the paradigm shift. Walnut Creek, CA: AltaMira Press, 2004. 150–157.

KOMARAC, Tanja. A new world for museum marketing? Facing the old dilemmas while challenging new market opportunities. Tržište, v. 26, n.. 2, p. 199 – 214, 2014.

LACERDA, Leonardo L. L., ISAYAMA, Hélder F. Marketing de serviços de lazer: estudo de caso do museu de artes e ofícios de Belo Horizonte. PASOS. Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, v. 8, n. 4, 2010.

LONGHURST, B., BAGNALL, G. SAVAGE, M. Audiences, museums and the English middle class. Museums and Society, v. 2, n. 2, p. 104–124, 2004.

MENSCH, Peter Van. Modelos conceituais de museus e sua relação com o patrimônio natural e cultural. In: REUNIÃO ANUAL DO ICOFOM/LAM. I, 1992.Transcrição: Boletim ICOFOM/LAM, ano II, n. 4/5, ago. 1992.

MILLER, Kathleen J. Inclusive Marketing in the Constructivist Museum: A Study of Non-visitors’ Needs. The International Journal of the Inclusive Museum, v.l. 3, n. 4, 2011. Disponível em: http://museum-journal.com/ Acesso em: 10 agosto 2015.

MORI. Visitors to museums and galleries. Birmingham, UK: Council for Museums, Archives nd Libraries, 2004.

NASCIMENTO, Rosana. A instituição museu: a historicidade de sua dimensão pedagógica a partir de uma visão crítica da instituição. Cadernos de Sociomuseologia, v. 11, n. 11, 1998.

ROBERSON, Donald N., Jr. Free Time in an art museum: pausing, gazin and interacting. 2011.

RUGISKI, M.; PILATTI, L. A. Lazer e tempo livre: um olhar sobre a teoria elisiana. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL PROCESSO CIVILIZADOR, 9, 2005, Ponta Grossa., Anais... p. 1-8, 2005.

SCHALLER, Richard; HARVEY, Morgan; ELSWEILER, David. Out and About on Museums Night: Investigating Mobile Search Behaviour for Leisure Events. Presented at Searching4Fun workshop at ECIR, 2012.

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, v. 20, n. 2, p. 71-99, 1995.

SKOV, Mette. Hobby-related information-seeking behaviour of highly dedicated online museum visitors. Information Research, v. 18, n. 4, December, 2013.

SMITH, L. Uses of heritage. London, UK and New York, NY: Routledge, 2006.

SOUSA, Cleide A.G. Espaços de arte como espaço de lazer: um estudo comparativo entre ações educativas do Museu Mineiro e Museu de Arte da Pampulha – Belo Horizonte. Dissertação de Mestrado, UFMG, Belo Horizonte, 2009.

SOARES, Bruno C. Brulon. Quando o museu abre portas e janelas: o reencontro com o humano no museu contemporâneo. 2008. 163 f. Dissertação (Mestrado em Museologia e Patrimônio) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO / Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST, Rio de Janeiro, 2008.

STEBBINS, ROBERT A. “Introduction”, in Volunteering as Leisure/Leisure as Volunteering: An International Assessment, edited by Robert A. Stebbins and Margaret Graham, Wallingford, Oxfordshire: CABI, 2004.

______. Serious leisure: A perspective for our time. New Brunswick, NJ: Transaction, 2007

______. Casual leisure: A conceptual statement. Leisure Studies, v. 16, n. 1, p. 17-25, 1997.

THYNE, M. The importance of values research for nonprofit organisations: The motivation-based values of museum visitors. International Journal of Nonprofit and Voluntary Sector Marketing, n. 2, p. 116–130, 2001.

VARINE, Hugues de. As Raízes do Futuro: o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. Porto Alegre: Medianiz, 2012. 256 p.

XAVIER, Denise Walter. Museus em movimento: uma reflexão acerca de experiências museológicas itinerantes no marco da nova museologia. Dissertação. Curso de Mestrado em Museologia, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2012.

YANG, Jing. The Art and Culture Companions: Art Museum Volunteering as Serious Leisure in Finland. The International Journal of the Inclusive Museum, v. 7, 2014. Disponível em: www.onmuseums.com Acesso em: 13 agosto 2015.

Publicado
2018-12-23
Como Citar
Portela, E. P., Brito, C. M. D. de, & Monteiro, C. F. (2018). As Instituições Museológicas e as Práticas de Lazer. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 21(4), 184-217. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2018.1936
Seção
Artigos Originais