Uma Prática Corporal que Chegou para Ficar

As Primeiras Maratonas no Brasil

  • Camila da Cunha Nunes Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE)
  • Manoel José Fonseca Rocha Escola Técnica do Vale do Itajaí (ETEVI)/Universidade Regional de Blumenau (FURB)
Palavras-chave: Corrida, Maratonas, Brasil

Resumo

As corridas de rua passaram por uma série de reformulações até chegarem ao modo como são desenvolvidas nos dias de hoje. Diante disso, tem-se como objetivo refletir sobre o desenvolvimento das primeiras maratonas no Brasil. Para tal, realizou-se uma pesquisa qualitativa de caráter bibliográfico e documental. Nesse conjunto, adotaram-se como fontes jornais, revistas e um conjunto de referenciais teóricos que fundamentam a discussão desejada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALAGOANO é rei do Rio: pelo terceiro no consecutivo, vence maratona na cidade. Jornal dos Sports, 6 ago. 1990, p. 10-11.

ARAÚJO, N. A evolução do recorde mundial de maratona. Revista Contra-Relógio, São Paulo, nov. 2014b. Disponível em: https://revistacontrarelogio.com.br/materia/a-evolucao-do-recorde-mundial-de-maratona/ . Acesso em: 15 maio 2017.

______.A maratona do Rio na década de 80: criada por um jornalista apaixonado por corrida, a Maratona Atlântica-Boa Vista/Jornal do Brasil foi o maior exemplo de como a corrida crescia a passos largos no início dos anos 1980. Contra-Relógio, n. 285, p. 50-54, jun. 2017b.

______. A popularização do jogging. Uma recapitulação histórica do processo de massificação de uma prática que nem sempre foi popular: a corrida. Contra-Relógio, São Paulo, n. 242, p. 60-63, nov. 2013b.

______. Os grandes recordes da maratona masculina. Contra-Relógio, n. 268, p. 50-54, jul. 2017a.

ATHETISMO. A marathona paulista. Jornal do Brasil, 16 ago. 1921, Diário Desportivo, p. 10-11. 1921a.

ATHLETISMO. A Marathona Paulista. Folha da Manhã, 14 ago. 1925, p. 7. 1925a.

ATHLETISMO. A Marathona Paulista. Folha da Manhã, 16 ago. 1925, p. 4. 1925b.

ATHLETISMO. A maratona paulista. O Estado de São Paulo, 15 ago. 1921, Esporte, p. 5. 1921b.

ATLETAS de todas as idades correm maratona na Zona Sul. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 29 jul. 1979, Esportes, 1º Caderno, p. 33.

AZEVEDO, E. Com as bases lançadas, só falta chegar o dia. VIVA – A Revista da Corrida, n. 35, p. 5, fev. 1985.

BALE, J. Sports geography. 2. ed. London: Routledge, 2003.

BORELLI, V. Cobertura midiática de acontecimentos esportivos: uma breve revisão de estudos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DA COMUNICAÇÃO, 24, 2001, Campo Grande. Anais eletrônicos... Campo Grande: Intercom, 2001. p. 1-15.

BOURDIEU, P. Sobre a televisão: a influência do jornalismo e os Jogos Olímpicos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1997.

CARRILHO, M. Eleonora: pioneira polivalente. Contra-Relógio, n. 185, fev. 2009.

CARVALHO, M. C. O Rio amanhecendo correndo. Revista Placar, n. 574, p. 78-79, maio 1981.

CATARINO FILHO, M. R. Clubes esportivos e recreativos em Niterói – RJ. In: DA COSTA, L. (Org.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: CONFEF, 2006. p. 191-196.

CLÍNICA da Maratona da Cidade do Rio de Janeiro. Jornal dos Sports, 7 mar. 1987, p. 6.

DAÓLIO, J. A representação do trabalho do professor de educação física na escola: do corpo matéria-prima ao corpo cidadão. 1992. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Escola de Educação Física. Universidade de São Paulo, São Paulo, 1992.

DAUDT, J. (redator). Álbum-Revista Comemorativa ao 75º aniversário da Sociedade Ginástica de Porto Alegre, 1867. Porto Alegre: SOGIPA, 1942 apud MAZO, J. Z. Clubes esportivos e recreativos em Porto Alegre-RS. In: DA COSTA, L. (Org.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: CONFEF, 2006.

DIAS, C. Corrida de rua no país do futebol. Recorde, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 1-32, jan./jun. 2017.

EVANS, F. A História – o nascimento e a evolução do atletismo no Brasil. Matéria originalmente publicada na edição 43 da Revista SuperAção. 2010. Disponível em: http://www.multiesportes.com.br/?p=363 . Acesso em: 9 ago. 2015.

FERREIRA, A. A corrida na década de 80. Contra-Relógio, n. 144, p. 124-126, set. 2005b.

______. A corrida no final dos anos 70. Contra-Relógio, n. 143, p. 88-89, ago. 2005a.

______. A evolução da maratona no Brasil. Contra-Relógio, n. 181, p. 49-54, outubro, 2008.

______. VI História das maratonas: Os grandes corredores consolidam o sucesso e popularizam a prova. VIVA – A Revista da Corrida, n. 35, p. 41-47, fev. 1985.

GONÇALVES, J. C.; MÜLLER, E. C. Primeiras maratonas no Brasil, em 1910: italianos e “oriundi”. O Grande livro do atletismo brasileiro – em elaboração. Contra-Relógio, n. 94, julho, 2001.

GUIMARÃES, J. C. A. Eloy Schleder vence e bate recorde na I Maratona da Cidade de São Paulo. Revista Maratona, ano 2, n. 7, p. 28-29, 1982.

HELENA ARAÚJO, M. Correndo ela ganha a vida: Ex-tenista de futuro, a carioca Eleonora Mendonça acabou encontrando no jogging um esporte de prazer e uma profissão. Placar Magazine, n. 647, p. 78-79, out. 1982.

INSCRIÇÕES. Jornal dos Sports, 3 jun. 1987, p. 6.

KINJÔ, C. O campeão da Maratona de São Paulo ensina como correr por prazer: Elói corre para cuidar do corpo. Revista Placar, n. 611, p. 69-71, 5 fev. 1982.

LAURINDO, U. Hélio Alves vence a 1ª Maratona do Rio. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 30 jul. 1979, Cadernos de Esportes, p. 3.

LIMA, P. III Maratona Atlântica BoaVista Jornal do Brasil: 42,195 metros muito bem medidos. VIVA – A Revista da Corrida, n. 1, p. 6-8, abr. 1982.

LOPES, T. V Maratona do Rio de Janeiro: Uma viagem de 42 km. Revista Placar, n. 733, p. 8-10, maio 1984.

LOUREIRO, M. A grande festa do esporte que movimenta o Rio. VIVA – A Revista da Corrida, n. 4, p. 6-11, jul. 1982.

LUCENA, R. A corrida dos dinossauros: as 10 primeiras provas do Brasil, os heróis, as tragédias, as maratonas que marcaram época. Revista O2, n. 121, p. 49-56, maio 2013.

LUZ, M. T. Novas práticas em Saúde Coletiva. In: MINAYO, M. C. S. (Org.). Críticas e atuantes: ciências sociais e humanas em saúde na América Latina. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2005. p. 33-46.

“MARATONA! O esporte das grandes cidades”. Revista Veja, n. 726, ago. 1982.

MARATONA da Eco-92 encerra inscrições hoje. Jornal dos Sports, 22 maio 1992, p. 8.

MARATONA. Jornal dos Sports, 28 fev. 1987, p. 6. 1987a.

MARATONA da cidade do Rio de Janeiro. Jornal dos Sports. 6 jun. 1987, p. 4. 1987b.

MASCARENHAS, G. Entradas e bandeira: a conquista do Brasil pelo Futebol. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2014.

MAZO, J. Z. A Emergência e a Expansão do associativismo desportivo em Porto Alegre (1867-1945): espaço de representação da identidade cultural teuto-brasileira. 2003. 376 f. Tese (Doutorado em Ciências do Esporte) - Universidade do Porto, Porto, 2003.

______. Clubes esportivos e recreativos em Porto Alegre-RS. In: DA COSTA, L. (Org.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: CONFEF, 2006.

MAZO, J. Z.; MADURO, P. A.; PEREIRA, E. L. A prática do atletismo nas associações desportivas da cidade de Porto Alegre/Rio Grande do Sul nas primeiras décadas do século XX: primeiros indícios. Revista Arquivos em Movimento, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 42-56, jul./dez. 2010.

MELO, R. G.; TURCO, B. Atletismo. In: DA COSTA, L. (Org.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de janeiro: CONFEF, 2006. p. 248-249.

MELO, V. A. Cidadesportiva: primórdios do esporte no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 2001.

MIRÁS, D. Correndo na frente: A incrível história do Vasco, um visionário das corridas de rua. ZDL Editorial: São Paulo, 2010.

NUNES, C. C. Desenvolvimento regional e esporte: o esporte como demarcador territorial em Santa Catarina, Brasil. 2014. 125 f, il. Dissertação (mestrado) - Universidade Regional de Blumenau, Centro de Ciências Humanas e da Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional 2014.

______.; ROCHA, M. J. Alguns elementos que demarcam a Maratona de São Paulo em suas primeiras edições (1995-1999). Revista Hydra, v. 3, p. 193-238, 2018.

OLIVEIRA, W. 30 anos de história – Tem que malhar, tem que suar. 2012. Disponível em: http://www.corpore.org.br/cws_exibeconteudogeral_4121.asp. Acesso em: 10 jul. 2017.

PAPAU fica com o bi da maratona. Jornal dos Sports, 29 jun. 1992, p. 10.

PARADIZO, F. Corridas de antigamente não deixam saudades. Contra-relógio, n. 193, p. 70-73, out. 2009.

PINHEIRO, J. P. C. A história da maratona de Porto alegre e sua contribuição para a popularização das corridas de rua na cidade. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Educação Física) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

PULMÃO nele. Revista Placar, n. 615, mar. 1982.

SACONI, R. 'Taça Estadinho' antecedeu a São Silvestre: Primeira prova de pedestrianismo foi disputada em 1918. 2012. Disponível em: https://acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,taca-estadinho-antecedeu-a-sao-silvestre,8804,0.htm . Acesso em: 14 jan. 2019.

SAMPAIO, A. C. Revezamentos: diversão e superação na mesma prova. Contra-Relógio, ano 20, n. 235, p. 76-78, abr. 2013.

SILVA, A. M.; DAMIANI, I. R. As práticas corporais na contemporaneidade: pressupostos de um campo de pesquisa e intervenção social. In: SILVA, A. M.; DAMIANI, I. R. (Org.). Práticas corporais. Florianópolis: Nauemblu Ciência & Arte, 2005

WERNECK, J. I. Coluna Campo Neutro. Jornal do Brasil, 08 fev. 1980b, Caderno de Esportes, p. 25.

______. Coluna Campo Neutro. Jornal do Brasil, 11 fev. 1980c, Caderno de Esportes, p. 3.

______. Coluna Campo Neutro. Jornal do Brasil, 16 fev. 1980a, Caderno de Esportes, p. 23.

Publicado
2020-03-23
Como Citar
Nunes, C. da C., & Rocha, M. J. F. (2020). Uma Prática Corporal que Chegou para Ficar. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 23(1), 503-539. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2020.19791
Seção
Artigos Originais