Usabilidade de Sites e Gestão da Informação na Análise e Divulgação dos Programas de Recreação em Sites de Resorts no Brasil

  • Marília Amábile Guarizo Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Campus de Rio Claro
  • Gisele Maria Schwartz Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Campus de Rio Claro
Palavras-chave: Atividades Recreativas, Gestão da Informação, Usabilidade de Sites

Resumo

Esse estudo qualitativo teve por objetivos analisar os sites de resorts, com base na gestão da informação e na usabilidade de sites, bem como, investigar a divulgação dos programas de recreação. Por meio de pesquisa exploratória foram elencados os sites, os quais foram avaliados com base nas Teorias da Gestão da Informação e da Usabilidade de sites, criando-se categorias a priori, para análise dos dados. Os resultados indicam que as informações acerca do programa de atividades recreativas oferecidas são precárias e pouco motivam a adesão à prática. Além disso, os sites dos resorts não atendem a todos os critérios de usabilidade, dificultando a busca por informações pelo usuário, podendo gerar aos estabelecimentos o comprometimento das vendas, devido a essas falhas existentes nos sites. Sugerem-se novos estudos relacionando as temáticas envolvendo tecnologias, turismo, recreação e lazer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9241-11: requisitos ergonômicos para trabalho de escritório com computadores: parte 11 – orientações sobre usabilidade. Rio de Janeiro: ABNT, 2002.

BARBOSA, C.D.P. Análise da resposta da frequência cardíaca de adultos jovens saudáveis durante performance em um jogo de realidade virtual de imersão. 73f. Dissertação (Mestrado em Terapia Ocupacional): Departamento de Terapia Ocupacional, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições, 2016.

BEAUNOYER, E. et al. Understanding online health information: Evaluation, tools, and strategies. Patient education and counseling, Netherlands v.100, n.2, p. 183-189, 2017.

BORGES FILHO, C. C.; REINHARDT, M. P. S.; CARVALO, V. M.; ANJOS, S. J. G. A gestão da informação como subsídio para tomada de decisão: estudo de caso dos hotéis em Balneário Piçarras/SC. Applied Tourism, Balneário Camboriú,v.2, n.1, p. 40-51, 2017.

BRASIL. Ministério do Turismo. Internet é Fonte para 1,87 milhão de Turistas Estrangeiros, 2014. Disponível em: https://www.turismo.gov.br/turismo/noticias/todas_ Acesso em: 05 dez. 2017.

______. Ministério do Turismo. Regulamento do sistema oficial de classificação de meios de hospedagem. Brasília: Ministério do Turismo, 2011. Disponível em: https://www.classificacao.turismo.gov.br/MTUR-classificacao/mtur-site/ Acesso em: 05 dez. 2017.

______. Ministério do Turismo. Glossário do Turismo, 2016. Disponível em: https://www.dadosefatos.turismo.gov.br/gloss%C3%A1rio-do-turismo/884-c.html Acesso em: 05 jun. 2019.

BRUHNS, H. (Org). Introdução aos estudos do lazer. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

BUGDAY, E. B.; LEMBET, Z. A New Perspective in Marketing: Entertainment Marketing. International Journal of Innovative Research and Development, Kolkata, v. 5, n. 6, p. 1-8, 2016.

CAETANO, M.L.S. et al. Clareza, atualização, acesso às informações e estética em sites de Organizações Não Governamentais. Research Society and Development, Itabira, v.2, n.1, p. 80-92. 2016

COSTA, A.M.J.F.; VIDOTTI, S.A.B.G.A. Encontrabilidade da Informação em Web Sites de Museus. Informação E Profissões, Londrina, v.5, n.2, p.79 -101, 2017.

DENECKE, K.; DENG, Y. Sentiment analysis in medical settings: new opportunities and challenges. Artificial Intelligence in Medicine, Netherlands, v. 64, n.1, p. 17–27, 2015.

DHAMI, I.; DENG, J. Linking the recreation opportunity spectrum with travel spending: a spatial analysis in West Virginia. Leisure Sciences, Birmingham, v.1, n.1, p.1-15, 2017.

DIAS, J.D. Desenvolvimento de serious game para auxílio ao enfrentamento da obesidade infantil. 137f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde): Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2015.

DUMAZEDIER, J. Sociologia empírica do lazer. São Paulo: Perspectiva: SESC, 1979.

GUARIZO, M.A. Aspectos relevantes na sistematização das atividades recreativas: visão do profissional,40 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Educação Física) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, 2015.

GUERRA, M. Recreação e Lazer. Porto Alegre: Sagra, 1985

HUSSAIN, D.; ROSS, P.; BEDNAR, P. The Perception of the Benefits and Drawbacks of Internet Usage by the Elderly People. In: ROSSIGNOLI, C., VIRILI, F.; ZA, S (Eds). Digital technology and organizational change: reshaping technology, people, and organizations towards a global society. Cham: Springer, 2018. cap.10, p 199-212.

JACOSKI, C. A.; DALLACORTE, C.; MOTA, A. E. R. Aplicação de uma pesquisa de usabilidade para reestruturação do layout da página web infohab. e-Revista LOGO, Florianópolis, v.6, n.1, p. 85-101, 2017.

JAHREN, P.; SUI, T. How water influences our lives. Singapura: Springer Singapore, 2017.

JONGSTRA S.; BEISHUIZEN C.; ANDRIEU S.; et al. Development and Validation of an Interactive Internet Platform for Older People: The Healthy Ageing Through Internet Counselling in the Elderly Study. Telemedicine and e-Health, New Rochelle, v.23, n.2, p. 96-104, 2017.

LAZAR, J.; OLALERE, A.; WENTZ, B. Investigating the accessibility and usability of job application web sites for blind users. Journal of Usability Studies, New York, v.7, n.2, p. 68-87, 2012.

LEE, SY. Analysis of relationship marketing factors for sports centers with mixed methods research. Asia Pacific Journal of Marketing and Logistics, West Yorkshire, v.30, n.1, p. 182-197, 2018.

LIMEIRA, C.F.D. Avaliação, análise e desenvolvimento de jogo sério digital para desktop sobre sintomas e procedimentos de emergência do Acidente Vascular Cerebral. 147f. Dissertação (Mestrado em Ergodesign) – Programa de Pós-graduação em Design. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, 2015.

LONGARAY, A. A. et al. Usando informações para medir a análise de satisfação dos serviços prestados por sites de e-commerce. Biblos - Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, Rio Grande, v.30, n.2, p. 22-51, 2017.

MARASCO, A. et al. Exploring the role of next-generation virtual technologies in destination marketing. Destination Marketing & Management, Kidlington, v.7, n.1, p.1-14.

MARTEL, F. Smart: uma pesquisa sobre as internets. Revista Rumores. São Paulo, v.10, n.20, p. 7-25, 2017.

NIELSEN, J. Designing Web Usability. Indiana: New Riders Publishing, 2000.

______. Designing web usability: The practice of simplicity. São Francisco: New Riders Publishing, 1999.

NORONHA, D.F.; RIBEIRO, A.J.P. Atividades lúdicas nas aulas de educação física: contribuições para aquisição/manutenção de hábitos saudáveis. DO CORPO: Ciências e Artes, Caxias do Sul, v.7, n.1, p.61-86. 2017.

NUNES M.B. Running Weel: proposta e análise de um exergame motivacional para corrida. 132f. Dissertação. (Mestrado em Ciências da Computação) - Departamento de Informática. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2014.

OLIVEIRA, L.A.P. Ressonâncias da Tecnologia Virtual na Recreação em Hotéis. f.83. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Humano e Tecnologia) – Programa de Pós- Graduação em Desenvolvimento Humano e Tecnologias, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2017.

PAIM, C.A. Octopus: um modelo de gamification para auxílio no cuidado ubíquo de doenças crônicas não transmissíveis. 84f. Dissertação (Mestrado em Computação) Programa de Pós- graduação em Computação Aplicada, Universidade do Vale do Rios dos Sinos, São Leopoldo, 2015.

PAZ, F. et al. Perception Study of a New Set of Usability Heuristics for Transactional Web Sites. In: INTELLIGENT HUMAN SYSTEMS INTEGRATION (IHSI), 2018, Cham, Proceedings …, Cham: Springer, 2018, p.620-625.

PEREIRA, A.S. et al. Ludicidade e meio ambiente: uma proposta de socialização do pibid-educação do campo. In: XI CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2013, Curitiba. Anais…, Curitiba: Educere, 2013, p.1-11.

PINTO, M.M. A Gestão da Informação nas Universidades Públicas portuguesas: reequacionamento e proposta de modelo. Tese (Doutoramento em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais) – Programa de Informação e Comunicação em Plataformas Digitais. Universidade do Porto. Porto, 2015.

RICHARDSON, R.J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

RODRIGUES M.H. Criação, desenvolvimento e aplicação de serious game educativo para a prevenção em saúde bucal infantil – “Caí, Perdi um Dente... E daí?”. 153f. Dissertação (Mestrado em Ciências Odontológicas): Programa de Ciências Odontológicas aplicadas. Universidade de São Paulo, Bauru, 2014.

RODRIGUES, F. N.; DANTAS, E. W. C. resorts no Nordeste brasileiro: da inserção ao discurso empresarial verde no porto das dunas, Aquiraz/CE. Geosaberes, Fortaleza, v. 8, n. 15, p. 2-20, 2017.

RODRÍGUEZ, G.; PÉREZ, J.; CUEVA, S.; TORRES, R. A framework for improving web accessibility and usability of Open Course Ware sites. Computers & Education, Amsterdam, v. 109, n. 1, p. 197-215, 2017.

SCHNEIDER, M.D.; ZILLI, J.C.; VIEIRA, A.C.P. Diagnóstico mercadológico: um estudo em uma vinícola nos Vales da Uva Goethe – Santa Catarina. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 15, n. 2, p.744-750, 2017.

SCHWARTZ, G. M.; SANTIAGO, D. R. P. ; N.; TAVARES, G. H. ; FIGUEIREDO, J. P. ; NAZARIO, M. E. S. . Gestão da informação sobre esporte recreativo e lazer: Balanço da Rede CEDES. Jundiaí: Fontoura, 2010.

SELLER, M.L.; LAURINDO, F.J.B. Comunidade de marca ou boca a boca eletrônico: qual o objetivo da presença de empresas em mídias sociais? Gestão & Produção. São Carlos, v. 25, n. 1, p. 191-203, 2018.

SIMÃO, S.J.P.; ANDRADE, M.; GOMES, M; et al. Análise da usabilidade da homepage da Apple Brasil. In: Blucher Engineering Proceedings, 2016, Recife, Proceedings… São Paulo: Blucher, 2016, p.1-13.

SOUZA, E.A. et al. Review of the Use of Information Technology in Brazilian Schools from 2010 to 2014. International Journal of Information and Education Technology, Pittsburgh, v.7, n.4, p. 284-290, 2017.

SPARAPANI, V.C. Um jogo feito pra mim: estrutura conceitual para o desenvolvimento de videogames para crianças com diabetes mellitus tipo 1. 299f. Tese (Doutorado em Ciências) Programa de Pós-graduação Enfermagem em Saúde Pública. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.

SUTTON, H. Follow 5 steps to create elegant and accessible design. Disability Compliance for Higher Education, Hoboken, v.22, n.6, p.1-5. 2017

TORRANCE, H. Experimenting with qualitative inquiry. Qualitative Inquiry, New Castle, v. 23, n. 1, p. 69-76, 2017.

URIBE, S.; ÁLVAREZ, F.; MENÉNDEZ, J.M. User's Web Page Aesthetics Opinion: A Matter of Low-Level Image Descriptors Based on MPEG-7. ACM Transactions on the Web, New York, v.11, n b.1, p. 1-25, 2017.

VAGHETTI, C.A.O. Exergames em rede: a educação física no cyberspace. 184f. Tese (Doutorado em Ciências) Programa de Pós-graduação em Ciências. Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande do Sul, 2013.

VIVEKANANTHAM, A. et al. Evaluating on-line health information for patients with polymyalgia rheumatica: a descriptive study. BMC musculoskelet (Online), Montgomery, v.18, n.1, p. 43-50. 2017.

ZHANG, H., CHOI, Y.K. Preannouncement messages: impetus for electronic word-of- outh. International Journal of Advertising, Abingdon, v.37, n.1, p. 54-70, 2018.

Publicado
2020-03-24
Como Citar
Guarizo, M. A., & Schwartz, G. M. (2020). Usabilidade de Sites e Gestão da Informação na Análise e Divulgação dos Programas de Recreação em Sites de Resorts no Brasil. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 23(1), 614-635. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2020.19804
Seção
Artigos Originais