Currículos Prescritos em Projetos Sociais Vinculados às Atividades Físicas e Esportivas

Autores

  • Cássia dos Santos Gonçalves Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Rodrigo Lema Del Rio Martins Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • André da Silva Mello Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2447-6218.2021.36282

Palavras-chave:

Projetos Sociais, Atividades Físico-Esportivas, Documentos, Orientadores

Resumo

Analisa os documentos institucionais de três projetos sociais e de um Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), a fim de compreender os modos como as atividades físicas/esportivas estão organizadas nesses contextos. Trata-se de uma pesquisa documental, na qual empregamos uma análise descritivo-interpretativa para examinar criticamente os documentos institucionais orientadores das práticas pedagógicas. Os dados apontam para o desenvolvimento de aspectos morais e éticos dos participantes, para a valorização da autonomia e do protagonismo dos sujeitos, bem como para questões sociais mais amplas, como a cidadania, o combate ao racismo, a preservação da cultura popular e a importância da educação ambiental. Uma das principais fragilidades encontradas nos documentos analisados é de natureza procedimental e está circunscrita na imprecisão de como as atividades físicas e esportivas serão trabalhadas para atingir os objetivos propostos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AAOCA (Associação de Apoio e Orientação à Criança e ao Adolescente). Estatuto social, Vila Velha, 2017.

ACDASCC (Associação Cultural Desportiva e de Ação Social Capoeira na Comunidade), Estatuto social, Vitória, 2018.

BLOCH, M. L. J. Apologia da história: ou, o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BRASIL, Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social. Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais. Brasília, 2014.

BRASIL, Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social. Orientações técnicas sobre o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos. Brasília, 2010.

CARDOZO, G. C. de S. Educação de jovens e adultos e educação social: reflexões sobre o componente (re)instituidor de direito das medidas socioeducativas. In: MULLER, V. R. (org.). Pedagogia social e educação social: reflexões sobre as práticas educativas no Brasil, Uruguai e Argentina. Curitiba: Appris, 2017. p. 135-148.

CARON, A. E. G.; MARCHI JUNIOR, W.; SILVA, M. M. O mapeamento da produção científica sobre projetos esportivos no Brasil. Licere, Belo Horizonte, v. 21, n. 2, p. 26 -49, jun. 2018. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2018.1809.

COSTA, R. S. O.; SILVA, C. A. F.; VOTRE, S. J. Educação física, esporte e desenvolvimento sustentável. Pensar a Prática, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 1-14, jan./abr. 2011.

DACOSTA, L. Educação Olímpica como metalinguagem axiológica: revisões pedagógicas e filosóficas de experiências internacionais e brasileiras. In: REPPOLD, A. et al. Olimpismo e educação olímpica no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. p. 17-28.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

IVOS (Instituto Vila Olímpica Social) Estatuto social. Serra: [s.n.], ago. 2017.

KISIL, R. Elaboração de projetos e propostas para organizações da sociedade civil. Coleção Gestão e Sustentabilidade. São Paulo: Global, 2001.

KRAVCHYCHYN, C.; OLIVEIRA, A. A. B. Projetos e programas sociais esportivos no Brasil: uma revisão sistemática. Movimento, Porto Alegre, v. 1, n. 4, p. 1051-1065, out./dez. 2015.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MAGRO, V. M. M. Adolescentes como autores de si próprios: Cotidiano, educação e o hip-hop. Cadernos CEDES, Campinas, v. 22, n. 57, p. 63-75, ago. 2002.

MELLO, A. S. et al. Atividades físicas e esportivas nos projetos sociais: o estado do conhecimento em revistas científicas da educação física. Licere, Belo Horizonte, v. 19, n. 4, dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2016.20052.

MULLER, V. R. Pedagogia social e educação social: reflexões sobre as práticas educativas no Brasil, Uruguai e Argentina. Curitiba: Appris, 2017.

NALINI, J. R. Ética geral e profissional. 7. ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2009.

NASCIMENTO, G. S. et al. O serviço social na proteção social básica - Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Revista Direito em Foco, Amparo/SP, n. 11, p. 22-30, 2019.

PEREIRA, J. N. A compreensão do ethos diante de normas morais e religiosas. Horizonte, Belo Horizonte, v. 3, n. 6, p. 33-46, jan./jun. 2005.

PIAGET, Jean. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus Editorial, 1994.

RIBEIRO, L. Projetos de cidadania: uma leitura de iniciativas de participação social em favela paulista. 2008. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

SEABRA, S. L. P.; ROSSETTI, C. B. Aspectos cognitivos e morais do desenvolvimento infantil: investigação por meio de um conto de fadas em versão multimídia. Revista Construção Psicopedagógica, São Paulo, v. 24, n. 25, p. 133-148, 2016.

SACRISTÁN, J. G. O currículo como confluência de práticas. In: SACRISTÁN, J. G. (org.). O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998. p. 101-106.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SACRISTÁN, J. G. Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso, 2013.

SODRÉ, M. Capoeira e Identidade. In: SILVA, J. E. de S. (org.). Esporte com Identidade Cultural. Brasília: Instituto Nacional de Desenvolvimento do Desporto, 1996. p. 68-81.

SOUZA, C. R. T. Educação Social e Avaliação: Indicadores para contextos educativos diversos. 2016, Tese (Doutorado em Educação), Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2016.

STOER, S. R.; MAGALHÃES, A. M.; RODRIGUES, D. Os lugares da exclusão social: um dispositivo de diferenciação pedagógica. São Paulo: Cortez, 2004.

THOMAS, J.; NELSON, J. Métodos de pesquisa em atividade física. 5. ed. Porto Alegre; Artmed, 2007.

ZALUAR, A. Cidadãos não vão ao paraíso: juventude e política social. Rio de Janeiro: Escuta, 1994.

Downloads

Publicado

2021-09-27

Como Citar

Gonçalves, C. dos S., Martins, R. L. D. R., & Mello, A. da S. (2021). Currículos Prescritos em Projetos Sociais Vinculados às Atividades Físicas e Esportivas. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 24(3), 1–28. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2021.36282

Edição

Seção

Artigos Originais