As escolas de samba paulistanas: participação popular ou institucionalização regulamentar?

  • Denis Terezani Instituto Mairiporã de Ensino Superior – IMENSU
Palavras-chave: Cultura, Dança, Folclore, Atividades de Lazer.

Resumo

RESUMO: É notável que os desfiles carnavalescos paulistanos passaram por uma
institucionalização regulamentar decalcada no modelo carioca, realizada pela
Secretaria de Turismo da Prefeitura de São Paulo em 1968. Portanto, nossas indagações
buscam desvelar esse momento historicamente situado, objetivando evidenciar as
transformações carnavalescas paulistanas após esse período. O estudo apresenta
combinação de pesquisa bibliográfica e documental. Enfim, constata-se que o poder
público paulistano, a partir de 1968, limitou-se a compreender o carnaval de uma
perspectiva unilateral, ou seja, instituindo regulamentos aos desfiles das Escolas de
Samba num primeiro momento e, posteriormente, hipervalorizando-as, eximindo de
qualquer auxílio, incentivo ou subvenção às demais manifestações carnavalescas como
os blocos e cordões, berço cultural do Carnaval Paulistano.

THE PAULISTANAS SAMBA SCHOOLS: POPULAR PARTICIPATION OR
REGULATORY INSTITUTIONALIZATION?
ABSTRACT: It is noteworthy that the São Paulo carnival parades passed through an
institutionalized regulatory model modeled in Rio de Janeiro, held by the Secretariat of
Tourism of the Municipality of Sao Paulo in 1968. So our questions seek to reveal that
time situated in history, aiming to highlight the transformations from Sao Paulo carnival
after this period. The study presents a combination of bibliographic and documentary
research. Anyway, it appears that the government in São Paulo, since 1968, now
comprises the carnival of a unilateral perspective, i.e. establishing regulations to parades
of the Samba Schools at first, and then it was over valued to them, releasing any
assistance, encouragement or grant other events like the popular carnival celebrations,
cultural origin of the Carnival in São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denis Terezani, Instituto Mairiporã de Ensino Superior – IMENSU

Mestre em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), tendo como área de
concentração - Pedagogia do Movimento, Corporeidade e Lazer. Membro do Grupo de Pesquisa em
Lazer (GPL) UNIMEP – CNPQ.

Publicado
2010-09-20
Como Citar
Terezani, D. (2010). As escolas de samba paulistanas: participação popular ou institucionalização regulamentar?. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 13(3). https://doi.org/10.35699/1981-3171.2010.797
Seção
Artigos Originais