Giorgio Agamben, liturgia (e) política: por que o poder necessita da Glória? - DOI: 10.9732/P.0034-7191.2014v108p185

  • Castor Bartolomé Ruiz

Resumo

O poder necessita de formas litúrgicas para seu exercício. Agamben mostra que há uma estreita imbricação entre o poder e a liturgia que se realiza através dos dispositivos da aclamação. As atuais democracias e os Estados de Direito encontram-se profundamente contaminados por dispositivos aclamatórios. As chamadas democracias de massa produzem a opinião pública como forma aclamatória de sua legitimidade formal. A cumplicidade entre os dispositivos aclamatórios e a democracia de massas se implementa por meio das mídias, que cumprem o papel da liturgia do poder nas nossas sociedades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Castor Bartolomé Ruiz
Doutor em Filosofia. Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Coordenador da Cátedra UNESCO-UNISINOS de Direitos Humanos, Violência, Governo e Governança. Coordenador do Grupo de Pesquisa Ética, Biopolítica e Alteridade junto ao CNPq.
Publicado
2014-06-30
Seção
Artigos