Entre brincadeiras e trocados: Fragmentos Etnográficos das experiências lúdicas de crianças em situação de rua em Fortaleza-CE

  • Daniel Costa Valentim

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar as práticas lúdicas vivenciadas por crianças em situação de rua em Fortaleza. Os sujeitos da pesquisa são crianças e jovens que freqüentam sinais de trânsito, esquinas ou praças desenvolvendo alguma forma de ganhar dinheiro, seja para sobrevivência própria, seja para manutenção da família. Utilizamos o método etnográfico e a observação participante como recurso metodológico. A nova "antropologia da criança" é a base do referencial teórico utilizado para analisar a fala, as ações e os pensamentos dessas crianças de forma mais complexa. Esta nova corrente da antro- pologia tenta perceber a criança partindo do seu próprio ponto de vista e de seus sistemas simbólicos. A literatura existente sobre crianças em situação de rua analisou suas atividades lúdicas de maneira muito incipiente. Nossa pesquisa demonstra que existem muitas brincadeiras e jogos realizados no con- texto da rua. As crianças, ao brincar, reinventam situações e reelaboram sentidos, utilizando objetos de forma diferentes de suas finalidades previstas. A "virinha", os jogos .de briga e a "castanha" são alguns dos jogos e brincadeiras realizados nas ruas descritos e analisados neste trabalho. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-07-02
Seção
Artigos