Michel Leiris e o sagrado da escritura

  • Pedro Gondim Davis

Resumo

Este ensaio refere-se, fundamentalmente, à produção do diário pessoal de Michel Leiris du- rante a expedição francesa Dacar-Djibuti à África, no início da década de 1930. O que se sugere é uma aproximação entre a devoção com que Leiris se entrega às suas notas e as noções de experiência e de embriaguez desenvolvida por Walter Benjamin. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-07-02
Seção
Artigos