ELES GRITAM PELO GOLPE. NÓS GRITAMOS PELA RE- SISTÊNCIA:

ANÁLISE DA CAMINHADA PELAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE AÇÃO AFIRMATIVA NO ENSINO SUPERIOR E A IMERSÃO NA ONDA CONSERVADORA ATUAL DO BRASIL

Autores

  • Rosana da Silva Pereira

Resumo

As ações afirmativas constituem políticas públicas que visam reparar os grupos socialmente marginalizados nos distintos segmentos do país. As desigualdades sociais e raciais são frutos do processo colonial e escravocrata que permitiu que a educação para determinados grupos fosse um âmbito negligenciado. Sendo assim, os movimentos sociais, sobretudo negros, se configuram como protagonistas de lutas pela eliminação dessas desigualdades e implantação das políticas públicas de ação afirmativa no Ensino Superior. A Lei 12.711/2012 foi uma conquista para a população negra, o direito do acesso ao ensino superior já garantido na Constituição Federal. O presente artigo possui como objetivo demarcar a luta pelas políticas de ações afirmativas em consonância com a conjuntura política do país. Posteriormente, discute-se a implantação da Lei de Cotas e os possíveis riscos que o conservadorismo presente no país pode impactar nas ações afirmativas no Ensino Superior. Evidencia-se a necessidade de lutar por elas neste cenário, compreendendo que é preciso re(existir) pela população negra dentro e fora do Ensino Superior Brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-05-11

Edição

Seção

Artigos