REIFICAÇÕES DO SOCIAL:

PSICOLOGIAS, MILITARISMO E INDIVIDUALISMOS DO BRASIL ATUAL

Autores

  • Ítalo Cassimiro Costa

Resumo

Este artigo apresenta reflexões produzidas a partir do estudo etnográfico realizado em uma clínica de equoterapia localizada na região metropolitana da cidade de Belo Horizonte/MG. Tem como objetivo descrever a relação política e ideológica entre o exército brasileiro e uma rede de centros equoterápicos que atende em todo o território nacional. A consonância entre essas instituições e a conjuntura de retrocessos nas políticas públicas de saúde no Brasil atual aponta para práticas e discursos que reificam a noção de social. Ao construírem perspectivas cristalizadoras sobre o que é a sociedade, essas instituições acabam corroborando para a propagação de discursos reducionistas e individualistas acerca das políticas públicas de saúde, como se elas pertencessem a um domínio ameaçador e evitável, enquanto as chamadas ações cívico sociais – aquelas ações encampadas como formas voluntaristas e assistencialistas pela força militar e pelos centros de equoterapia - cumprem o papel remediador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ítalo Cassimiro Costa

Mestrando em Antropologia Social pelo Programa de Pós-graduação
em Antropologia (PPGAN) da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

Downloads

Publicado

2022-05-11

Edição

Seção

Artigos