Prevalência das lesões de mucosa bucal e seu impacto na qualidade de vida de escolares

  • Luana Cristina Silva de Andrade Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Eloisa Cesário Fernandes Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Suelen Cristina da Costa Pereira Centro Universitário de João Pessoa
  • Carolina Carmo de Menezes Fundação Hermínio Ometto
  • Mauro Bezerra do Nascimento Junior Universidade do Estado do Rio Grande do Norte
  • Patrícia Bittencourt Dutra dos Santos Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

Resumo

Objetivo: Avaliar a prevalência das lesões de mucosa bucal e seu impacto na qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças matriculadas nas escolas municipais de Caicó, Rio Grande do Norte (RN).

Métodos: Foram selecionados 71 escolares entre 8 a 10 anos de idade regularmente matriculados em Escolas Municipais de Caicó/RN. A amostra foi divida em dois grupos: Grupo lesão (GL): composto por 26 crianças com presença de lesões bucais e Grupo controle (GC): composto por 45 crianças que não apresentaram lesões bucais. A identificação das lesões bucais se deu pelo exame clínico com o auxílio de espátulas de madeira. As crianças responderam questionários (CPQ8-10) acerca da qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Foi realizada a comparação intergrupos para a avaliação da qualidade de vida e seus componentes por meio do teste t. Em todos os testes foram adotados níveis de significância de 5%.

Resultados: A prevalência de crianças que apresentaram lesão de mucosa foi igual a 36,61%, (n = 26). Os tipos mais comuns de lesões foram úlceras aftosas 23,94% (n = 17) e mucocele com 5,63% (n = 4). Houve diferença estatisticamente significante para qualidade de vida entre os grupos avaliados. Pacientes sem lesões bucais apresentaram uma melhor qualidade de vida em detrimento ao grupo das lesões (p = 0,045).

Conclusão: Lesões bucais causam um impacto negativo na qualidade de vida relacionada à saúde bucal em crianças de 8 a 10 anos.

Descritores: Qualidade de vida. Patologia bucal. Mucosa bucal. Criança.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-26
Como Citar
Cristina Silva de Andrade , L., Cesário Fernandes, E., Cristina da Costa Pereira , S., Carmo de Menezes, C., Bezerra do Nascimento Junior, M., & Bittencourt Dutra dos Santos , P. (2020). Prevalência das lesões de mucosa bucal e seu impacto na qualidade de vida de escolares. Arquivos Em Odontologia, 56. https://doi.org/10.7308/aodontol/2020.56.e23
Seção
Artigos