Matrizes urbanas sustentáveis: um paralelo entre a cidade burguesa e a cidade de elite

  • Fernando Pinto Ribeiro
Palavras-chave: Elite, Burguesia, Cidade, New Urbanism, Empreendimento Sustentável

Resumo

Este artigo traça um paralelo entre cidade burguesa e cidade de elite, enquanto referência teórico-conceitual de compreensão do caráter dual associado a urbanização nos países capitalistas centrais e periféricos. Nesta reflexão são abordadas as distintas formas de inserção da problemática ambiental nas sociedades burguesas e de elite, numa leitura que busca compreender o papel exercido pelas classes dominantes na constituição de padrões de urbanização. Dessa forma, com base na teoria da acumulação entravada, burguesia e elite, embora representem grupos hegemônicos, implicam diferentes níveis de poder e dominação interna. Sob a emergência da problemática ambiental nas cidades, o New Urbanism surge como movimento urbanístico que visa reagir contra as implicações negativas trazidas pelos subúrbios, sem, contudo, negar as estruturas históricas de organização espacial nos Estados Unidos. No Brasil a expansão de empreendimentos imobiliários sustentáveis constitui projetos modernizadores que se sobrepõe incompletamente na cidade, pois não resolvem os antagonismos estruturais de dominação de um setor arcaico. Aqui, o principio organizador do espaço se baseia no controle dos mecanismos de Estado e de acesso a terra por uma pequena elite.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Pinto Ribeiro,
FAU/USP, Mestre em Geografia.
Publicado
2010-12-01
Seção
Artigos