A economia do cacau em Gana no início do século XXI

Autores

  • Kaue Lopes dos Santos London School of Economics

Palavras-chave:

cacau, commodity, formação socioespacial, Gana, África Ocidental

Resumo

O cacau tem desempenhado um papel crucial para a economia de Gana no início do século XXI, representando um dos principais itens da pauta de exportação do país, que é também o segundo maior exportador das sementes desse fruto no mundo, atrás apenas da Costa do Marfim. A luz do conceito de formação socioespacial, desenvolvido por Milton Santos na década de 1970, este estudo tem o objetivo de analisar como se constituem os arranjos entre as forças produtivas e as relações de produção na atividade cacaueira ganense. Para tanto, a metodologia empregada está estruturada na coleta e análise de dados qualitativos e quantitativos obtidos em fontes primárias e secundárias. Como resultado desta pesquisa, observou-se que múltiplos aspectos contemporâneos da atividade cacaueira em Gana derivam da particularidade com que o modo de produção se desenvolveu nesse país ao longo do tempo, especificamente no que diz respeito às condições técnicas e normativas do processo produtivo. Esse resultado reitera também a relevância metodológica do próprio conceito de formação socioespacial para os estudos geográficos contemporâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-04

Como Citar

Lopes dos Santos, K. (2020). A economia do cacau em Gana no início do século XXI. Revista Geografias, 28(2), 52–72. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/16245

Edição

Seção

Dossiê - A inserção dos estudos geográficos brasileiros nos estudos globais