Cooperação Sul-Sul entre Brasil e África:

utilizando a geopolítica crítica para analisar a construção de hegemonia no caso do Cotton-4+Togo

Autores

  • GUSTAVO LUIZ XAVIER DE ABREU UERJ

Palavras-chave:

Cooperação Sul-Sul, Geopolítica Crítica, Hegemonia

Resumo

A Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (CID) consiste na construção de acordos de ajuda em setores que visam à transferência de tecnologias (sociais, técnicas, científicas ou operacionais). É percebida, cada vez, mais a utilização dessa modalidade de cooperação como uma estratégia de projeção de hegemonias por parte dos países. No contexto da política externa brasileira adotada nos últimos anos (2003-2010), a cooperação técnica ganhou relevância, em especial, pelos investimentos feitos no continente africano, produzindo geografias a partir da dinâmica cooperativa. O Brasil, enquanto doador dentro de cooperações com a África, vale-se do discurso das relações de cooperação Sul-Sul para se opor ao caráter hegemônico e imperialista das cooperações Norte-Sul. Para avaliar os possíveis distanciamentos entre discurso e prática em meio à territorialização do potencial técnico, econômico e político de cooperação do Brasil em relação à África, utilizamos como recorte analítico o Cotton-4 + Togo, projeto estruturante de cooperação técnica agrícola que funciona como exemplo de cooperação territorializante do Brasil para a África e o aparato metodológico da geopolítica crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-04

Como Citar

XAVIER DE ABREU, G. L. (2020). Cooperação Sul-Sul entre Brasil e África:: utilizando a geopolítica crítica para analisar a construção de hegemonia no caso do Cotton-4+Togo. Revista Geografias, 28(2), 96–115. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/21915

Edição

Seção

Dossiê - A inserção dos estudos geográficos brasileiros nos estudos globais