A cooperação internacional e os estudos geográficos –

um olhar sobre estratégias Chinesas para a África e a Ásia Central.

Autores

Palavras-chave:

Geografia, Cooperação Internacional, China, África, Ásia Central

Resumo

A geografia possui um papel importante para a leitura das transformações hegemônicas no mundo contemporâneo. Entre essas mudanças, inserem-se as estratégias de cooperação internacional, que desenham geografias a partir da territorialidade de empresas e atores governamentais, produções de regiões e circuitos econômicos, e projeções geopolíticas de alianças de poder. As estratégias tomadas pela China para África e a Ásia Central nos últimos anos serve como exemplo das mudanças na ordem hegemônica global e revela as aproximações entre a geografia e a cooperação internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Santos da Rocha, UFRRJ

Doutor em Geografia ela UFRJ. Professor Adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Docente permanete do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGGEO-UFRRJ). Coordenador do LAGEP - Laboratório de Geografia Econômica e Política.

Jonathan Christian Dias dos Santos, UFRRJ

Mestrando em Geografia pela PPGGEO-UFRRJ. Membro do LAGEP - Laboratório de Geografia Econômica e Política.

Pablo Ibañez, UFRRJ

Doutor em Geografia pela USP. Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Laboratório de Geografia Econômica e Política, Foi pesquisador visitante na Universidade Fudan, Xangai [2018-2019].

Downloads

Publicado

2020-12-04

Como Citar

Rocha, A. S. da, Santos, J. C. D. dos ., & Ibañez, P. . (2020). A cooperação internacional e os estudos geográficos – : um olhar sobre estratégias Chinesas para a África e a Ásia Central. Revista Geografias, 28(2), 73–95. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/21928

Edição

Seção

Dossiê - A inserção dos estudos geográficos brasileiros nos estudos globais