As relações de Santa Luzia/MG com a geo-história do Brasil e da economia-mundo capitalista entre os séculos XVIII-XIX

Autores

  • Caio Franco Assunção UFMG

Palavras-chave:

pensamento geo-histórico, Santa Luzia, Fernand Braudel, economia-mundo

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a formação e o desenvolvimento urbano da cidade de Santa Luzia, Minas Gerais, e refletir sobre os benefícios heurísticos do relacionamento da história da cidade com as teses apresentadas pela tradição geo-histórica. Como princípio articulador dessa abordagem, busca-se refletir sobre quais as consequências regionais e urbanas que foram produtos dos movimentos globais e que tiveram impacto na constituição de uma cidade. Nesse sentido, espera-se que os processos e fatos aqui apresentados possam contribuir na ampliação perspectiva da compreensão da realidade urbana a partir da utilização do pensamento geo-histórico. A partir disso, observa-se a geo-história como uma ferramenta metodológica compatível com o entendimento dos diversos elementos de formações específicos da realidade brasileira em diversas temporalidades e espacialidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-04

Como Citar

Franco Assunção, C. (2020). As relações de Santa Luzia/MG com a geo-história do Brasil e da economia-mundo capitalista entre os séculos XVIII-XIX. Revista Geografias, 28(2), 27–51. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/geografias/article/view/24055

Edição

Seção

Dossiê - A inserção dos estudos geográficos brasileiros nos estudos globais