A contribuição da técnica dos quantis na identificação de extremos de chuva e de uma metodologia para detectar situações de desastre natural no semiárido cearense

Autores

  • Jander Barbosa Monteiro Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA https://orcid.org/0000-0003-0086-6923
  • Maria Elisa Zanella Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Daniel Rodriguez de Carvalho Pinheiro Universidade Estadual do Ceará - UECE

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X%20.2021.36790

Palavras-chave:

Desastre, Estiagem, Semiárido, Quantis, Vulnerabilidade

Resumo

Os desastres naturais ocasionados por estiagens têm causado impactos diversos na região Nordeste do Brasil. No Estado do Ceará, este fenômeno ocorre com frequência nas áreas influenciadas pelo clima semiárido, caracterizado por possuir elevadas temperaturas e chuvas escassas e irregulares no decorrer do ano. O objetivo deste artigo foi analisar o comportamento da chuva no Sertão cearense através de uma técnica estatística (quantis) que permite identificar um determinado evento climático em uma região semiárida como normal ou extremo e propor uma definição operacional de desastre natural que possibilita uma melhor orientação para prevenções e respostas a desastres. Para contemplar tais objetivos, foram realizadas consultas a informações qualificadas em órgãos relacionados à temática, revisões bibliográficas de conceitos como desastre, risco, ameaça e vulnerabilidade, utilização de metodologias presentes em banco de dados e a técnica estatística dos quantis que permitiu a análise do comportamento da chuva na região. A descrição geográfica quantílica revelou com razoável clareza operacional a semiaridez da região e os inúmeros decretos de situação de emergência certamente são fortes indícios de que no Sertão cearense habitam pessoas com alto grau de vulnerabilidade social e que apresentam dificuldades para se recuperar de um desastre natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADAMS, J. Risco. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2009. 288 p.

CARDONA, Omar Darío. Evaluación de la amenaza, la vulnerabilidad y el riesgo. In: MASKREY, A. Los desastres no son naturales. Colômbia: Red de Estudios Sociales en Prevención de Desastres en América Latina (LA RED), Intermediate Technology Development Group (ITDG), 1993. pág. 51-74.

CARDONA, Omar Darío. La necesidad de repensar de manera holística los conceptos de vulnerabilidad y riesgo. In: INTERNATIONAL WORKCONFERENCE ON VULNERABILITY IN DISASTER THEORY AND PRACTICE. Annals... Wageningen (Holanda): Wageningen University and Research Centre, 2001. 18 p. Disponível em: < http://www.desenredando.org/public/articulos/index.html> Acesso em: 08 nov. 2014.

CRED CRUNCH. Disaster data: a balanced perspective.Louvain, May, 2005. Disponível em: <http://www.cred.be/sites/default/files/CredCrunch01.pdf>. Acesso em: 8 jan. 2015.

DESCHAMPS, M. V. Vulnerabilidade socioambiental na região metropolitana de Curitiba. 2004. 192 f. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

FERREIRA, A. G.; MELLO, N. G. da S. Principais sistemas atmosféricos atuantes sobre a Região Nordeste do Brasil e a influência dos Oceanos Pacífico e Atlântico no clima da região. Revista Brasileira de Climatologia, Presidente Prudente, v.1, n°.1, 2005, p. 15-28.

LAVELL, Allan; FRANCO, Eduardo. Estado, sociedad y gestión de los desastres en América Latina: en busca del paradigma perdido. Lima: La Red, 1996. 520 p.

MENDONÇA, Francisco de Assis. Geografia e Meio Ambiente. São Paulo: Contexto, 2010. 80p.

MONTEIRO, Jander Barbosa. Desastres Naturais no Estado do Ceará: uma análise de episódios pluviométricos extremos. 2016. 256f. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

PINKAYAN, S. Conditional probabilities of ocurrence of Wet and Dry Years Over a Large Continental Area. Hidrology papers, Colorado, n.12, p.1-53, 1966.

TORRES, F. T. P.; MACHADO, P. J. de O. Introdução à climatologia. São Paulo: Cengage Learning, 2012. 256 p.

XAVIER, T. de M. B. S. Tempo de chuva: estudos climáticos e de previsão para o Ceará e Nordeste setentrional. Fortaleza: ABC Editora, 2001.

XAVIER, T. de M. B. S; XAVIER, A. F. S; ALVES, J. M. B. Quantis e eventos extremos: aplicações em ciências da terra e ambientais. Fortaleza: RDS, 2007. 278 p.

ZANELLA, M. E. As características climáticas e os recursos hídricos do Ceará. In: SILVA, J. B. da; CAVALCANTE, T. C.; DANTAS, E. W. C. (Org.). Ceará: um novo olhar geográfico. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2007. p 169-188.

Downloads

Publicado

2022-01-06

Como Citar

Monteiro, J. B., Zanella, M. E. ., & Pinheiro, D. R. de C. (2022). A contribuição da técnica dos quantis na identificação de extremos de chuva e de uma metodologia para detectar situações de desastre natural no semiárido cearense. Revista Geografias, 17(2), 1–16. https://doi.org/10.35699/2237-549X .2021.36790

Edição

Seção

Artigos