HEIDEGGER E A APREENSÃO FENOMENOLÓGICA DA CONSCIÊNCIA RELIGIOSA

Autores

Palavras-chave:

Heidegger, Fenomenologia, Religião, Teologia

Resumo

Trata-se aqui de detalhar o exame fenomenológico que Heidegger opera sobre a consciência religiosa. Na obra Fenomenologia da
Vida Religiosa, a análise heideggeriana das Epístolas Paulinas serve para, acima de tudo, demonstrar o devido uso do método fenomenológico. Na obra em questão, Heidegger clarifica as características primordiais da vida religiosa ao detalhar a postura existencial de Paulo de Tarso. Portanto, o artigo visa examinar a postura metodológica heideggeriana quanto ao estudo do fenômeno
da religiosidade a fim de demonstrar que a descrição fenomenológica da vivência místico-religiosa cristã serve como momento crucial na obra de Heidegger por anteceder as teses presentes em Ser e Tempo (1927).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES, M. A., TELES, A. K. “Fenomenologia e Religião: uma leitura do livro ‘Fenomenologia da Vida Religiosa’ de Heidegger”. Ekstasis: revista de hermenêutica e fenomenologia, Rio de Janeiro, Vol. 6, Nr. 21, pp. 06-11, 2017.

BÍBLIA. Português. “Bíblia King James 1611 de Estudo Holman”. Bv Books. 2020.

CAPUTO, J. “On Religion”. New York, NY: Thinking in Action, 2001.

CARUZO, M. A. “Religião sem Deus: contribuição do jovem Heidegger para a filosofia da religião”. Revista Sacrilegens, Juiz de Fora, Vol. 10, Nr. 1, pp. 33-45, 2013.

DILTHEY, W. “Selected Works, Volume VI: Ethical and World-View Philosophy”. Princeton: Princeton University Press, 2019.

HEIDEGGER, M. “Fenomenologia da vida religiosa”. Tradução de E. P. Giachini, J. Ferrandin e R. Kirchner. 2. ed. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2014.

______. “Grundprobleme Der Phanomenologie (Wintersemester 1919/1920): 58”. Frankfurt: Ed. Verlag Vittorio Klostermann, 2010.

______. “Interpretações fenomenológicas sobre Aristóteles; introdução à pesquisa fenomenológica”. Trad. E. P. Giachini. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

______. “Marcas do caminho”. Trad. E. P. Giachini e E. Stein; rev. M. A. Casanova. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

______. “Ontologia: (hermenêutica da faticidade)”. Trad. R. Kirchner. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012a.

______. “Os conceitos fundamentais de metafísica: mundo, finitude, solidão”. Trad. M. A. Casanova. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

______. “Os problemas fundamentais da fenomenologia”. Trad. M. A. Casanova. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012b.

______. “Ser e Tempo”. Petrópolis: Ed. Vozes, 10ª edição, 2015.

JAMES, W. “Varieties of Religious Experience: A Study in Human Nature”. London & New York: Routledge, 2002.

KIRCHNER, R., JULIÃO, C. C. “A fenomenologia da religião heideggeriana e a explicação fenomenológica da Epístola aos Gálatas”. Revista Eletrônica Correlatio, São Bernardo do Campo, Vol. 15, Nr. 1, pp. 171-193, 2016.

MARTIN, D. B. “New Testament History and Literature”. New Haven, CT: Yale University Press, 2012.

MERLEAU-PONTY, M. “Fenomenologia da Percepção”. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ULLRICH, C. D. “On Caputo’s Heidegger: A Prolegomenon of Transgressions to a Religion without Religion”. Open Theology Journal, Minnesota, Vol. 6, pp. 241-245, 2020.

Downloads

Publicado

2022-08-30

Como Citar

Gomes, R. B. B. (2022). HEIDEGGER E A APREENSÃO FENOMENOLÓGICA DA CONSCIÊNCIA RELIGIOSA. Revista Kriterion, 63(152). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/kriterion/article/view/33708

Edição

Seção

Artigos