Refletindo sobre Projetos Esportivos Sociais e a Capoeira

  • Carlos Sérgio Rabelo da Conceição Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)
  • Leandro Ribeiro Palhares Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM)
Palavras-chave: Projetos, Atividades de Lazer, Esportes

Resumo

Este texto tem por objetivo apresentar e discutir os projetos esportivos sociais e a sua influência na vida de crianças e jovens. O estudo se deu através de revisão bibliográfica em que se destacasse a relação dos projetos esportivos sociais e a vida de participantes desses projetos, tendo como referencial teórico a abordagem histórico-cultural de Vigotski. Como forma de exemplificação, foi usada a capoeira, identificando elementos como conceito histórico, implantação em projetos sociais e seus efeitos. Os projetos esportivos sociais vem ganhando destaque nos últimos anos e constitui uma nova forma de educação legítima no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABIB, P.R.J. Capoeira angola: cultura popular e o jogo dos saberes na roda. Salvador: EDUFBA, 2005.

AGUIAR, W.M.J.; OZELLA, S. Núcleo de significação como instrumento para a apreensão da constituição dos sentidos. Revista Psicologia: Ciência e Profissão. Brasília, v.26, n.2, p.222-245, 2006.

ANDER-EGG, E.; IDÁÑEZ, M.J.A. Cómo elaborar un proyecto: guia para diseñar proyectos sociales y culturales. Madrid: Instituto de Ciencias Sociales Aplicadas, 1997.

BUSS-SIMÃO, M.; FIAMONCINI, L. Educação física na educação infantil: reflexões sobre a possibilidade de trabalhos com projetos. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v.16, n.1, p.297-314, 2013.

CASTEL, R. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes, 1999.

CASTRO, M.G.; ABRAMOVAY, M. Cultura, identidades e cidadania: experiência com adolescentes em situação de risco. In: COMISSÃO NACIONAL DE POPULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO. Jovens acontecendo nas trilhas das políticas públicas. Brasília: CNPD/Ipea, 1998, p.571-642.

CORDEIRO, Y.C. A participação da prática da capoeira no processo de constituição da identidade adolescente. 2007. 131f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2007.

COUTO, A.C.P.; COUTO, M.A. A gestão de projetos sociais e o lazer. In: ISAYAMA, H.F.; SILVA, S.R. (Org.). Estudos do lazer: um panorama. Rio de Janeiro: Apicuri, 2011, p.81-95.

FALCÃO, J.L.C. A escolarização da capoeira. Brasília: Royal Court Editora, 1996.

FARIA, E.L.; et al. Lazer e educação: abordando as práticas culturais de crianças e jovens como contexto de aprendizagem. In: ISAYAMA, H.F.; SILVA, S.R. (Org.). Estudos do lazer: um panorama. Rio de Janeiro: Apicuri, 2011, p.7-33.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980. FRIGERIO, A. Capoeira: de arte negra a esporte branco. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Rio de Janeiro: v.4, n.10, p.85-98, 1989.

GOHN, M.G.M. A Educação não formal e a relação escola comunidade. Eccos Revista Científica, São Paulo, v.6, n.2, p.39-65, 2004.

GOHN, M.G.M. Educação não formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio, Rio de Janeiro, v.14, n.50, p.27-38, 2006.

GOMES, M.C.; CONSTANTINO, M.T. Projetos esportivos de inclusão social – PIS: crianças e jovens. In: DA COSTA, L.P. (Org.) Atlas de esporte no Brasil: atlas do esporte, educação física e atividade física de saúde e lazer no Brasil. Rio de Janeiro: Shape, 2005, p.602-612.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico. 2000. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acessado em 06 de Julho de 2013.

INGOLD, T. Tres en uno: cómo disolver las distinciones entre cuerpo, mente y cultura. In: CRIADO, T.S. (Ed.). Tecnogénesis: la construcción técnica de las ecologías humanas, Madrid: AIRB, v. 2, 2008, p.73-88.

LEONTIEV, A.N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte, 1978. MARCELINO N. Lazer e educação. Campinas: Papirus, 2004.

NARANG, R.H. Social justice and political education through non-formal education. International Review of Education, Cham/Suíça, v.38, n.5, p.542-546, 1992.

NOGUEIRA, S.G. Processos educativos da capoeira angola e construção do pertencimento étnico-racial. 2007. 173f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2007.

PALHARES, L.R. Educação e cultura popular: inclusão social pela capoeira. Licere, Belo Horizonte, v.10, n.3, a.4, 2007.

PALHARES, L.R. Capoeira e projetos sociais. Revista Vozes dos Vales, Diamantina, v.1, n.1, a.16, 2012.

PINTO, C.A.S. Esporte educacional: uma possibilidade de restauração do esporte. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa, v.20, n.1, p.162-177, 2012.

RODRIGUES, H.A.; DARIDO, S.C.; PAES, R.R. O esporte coletivo no contexto dos projetos esportivos de inclusão social: contribuições a partir do referencial técnico-tático e sócio-educativo. Revista Pensar a Prática, Goiânia, v.16, n.2, p.323-339, 2013.

SANTOS, I.P. Capoeira: educação e identidade étnico-cultural em grupos/academias da cidade de Salvador-BA. Sitientibus, Feira de Santana, n.30, p.47-60, 2004.

SANTOS, D.R.; PALHARES, L.R. Construção histórica da capoeira: as voltas que o mundo dá... Revista EF Deportes, Buenos Aires, v.17, n.174, 2012.

SILVEIRA, J. Considerações sobre o esporte e o lazer: entre direitos sociais e projetos sociais. Licere, Belo Horizonte, v.16, n.1, 2013.

SIRGADO, A.P. O social e o cultural na obra de Vigotski. Educação e Sociedade, Campinas, v.21, n.71, p.45-78, 2000a.

SIRGADO, A.P. O conceito de mediação semiótica em Vigotski e seu papel na explicação do psiquismo. Cadernos CEDES, n.24, p.32-50, 2000b.

SMOLKA, A.L.B. O (im)próprio e o (im)pertinente na apropriação das práticas sociais. Cadernos CEDES, Campinas, n.50, p.26-40, 2000.

SOUZA, D.L.; CASTRO, S.B.E.; VIALICH, A.L. Barreiras e facilitadores para a participação de crianças e adolescentes em um projeto socioesportivo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v.34, n.3, p.761-774, 2012.

SOUZA, D.L.; et al. Determinantes para a implementação de um projeto social. Revista Motriz, Rio Claro, v.16, n.3, p.689-700, 2010.

STOROLI, F.Q. Inclusão social e esporte: os significados-sentidos da capoeira para adolescentes em situação de pobreza. 2007. 145f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

TABARES, J.F. O esporte e a recreação como dispositivos para a atenção da população em situação de vulnerabilidade social. In: MELLO, V.A; TAVARES, C. O exercício reflexivo do movimento: educação física, lazer, e inclusão social. Rio de Janeiro: Shape, 2006, p.212-224.

THOMASSIM, L.E.C. Uma alternativa metodológica para análise dos projetos sociais esportivos. In: ENAREL – ENCONTRO NACIONAL DE RECREAÇÃO, ESPORTE E LAZER, 18., 2006, Curitiba. Anais... Curitiba: Pontifícia Universidade Católica, 2006.

VIANNA, J.A.; LOVISOLO, H.R. Projetos de incluso social através do esporte: notas sobre a avaliação. Movimento, Porto Alegre, v.15, n.3, p.145-162, 2009.

VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

VYGOTSKY, L.S. Pensamiento y Palabra. In: VYGOTSKY, L.S. Obras Escogidas, Tomo II. Madrid: Visor Distribuciones, 1993, p.287-348.

VYGOTSKY, L.S.; LURIA, A.R. Estudos sobre a história do comportamento: o macaco, o primitivo e a criança. Porto Alegre: ArtMed, 1996.

Publicado
2014-12-30
Como Citar
Conceição, C. S. R. da, & Palhares, L. R. (2014). Refletindo sobre Projetos Esportivos Sociais e a Capoeira. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 17(4), 236-256. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2014.1021
Seção
Artigos de Revisão