Currículos e Resistências: “Libertem Ângela Davis e Todos os Presos Políticos”

  • Lucas Vinícius Cintra Mendes Instituto Federal de São Paulo – Campus Salto
  • Cathia Alves Instituto Federal de São Paulo – Campus Salto

Resumo

Esse texto é fruto de um trabalho da disciplina de “Orientação Sexual” num curso de pós-graduação em “Temas Transversais”, a partir da consideração de Ângela Davis como um dos ícones a serem mais investigados e conhecidos por todos nós. O objetivo desta pesquisa foi identificar os discursos presentes no documentário “Libertem Ângela Davis...”, para tal, o recurso metodológico qualitativo utilizado foi a análise de discurso foucaultiana. Ao considerar o documentário como um “texto cultural” que ensina modos de ser, ou seja, divulga um currículo, destacamos que esse vídeo discursa representações e significados pautados na luta do movimento dos negros e negras que resistem aos diversos tipos de preconceitos e enfrentam suas batalhas. O documentário se desenha a partir da história de Ângela, mulher, negra, filósofa, professora e ativista. Ângela Davis com coragem e conhecimento, nos provoca a refletir sobre as questões do papel da mulher negra e nessa trajetória ela narra que queria estar lá, ela queria estar presente, ela queria participar da história. Portanto, no momento atual, também queremos estar lá e queremos participar da história, conhecer e divulgar Ângela Davis é uma das formas de vivermos a história.

Publicado
2019-06-24
Seção
Artigos Originais