Tecnologias e Recreação em Hotel

Aceitação de Pais sobre Inserção de Atividades Remasterizadas no Programa de Recreação

  • Luis André Pereira de Oliveira Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP)
  • Gisele Maria Schwartz Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP)
Palavras-chave: Tecnologia, Recreação Hoteleira, Atividades de Lazer

Resumo

Esse estudo qualitativo investigou a aceitação dos pais sobre a incorporação de atividades recreativas remasterizadas, utilizando tecnologia virtual, ao programa de recreação, para crianças de 6 a 12 anos, em dois ambientes: 1- hotel (urbano) e 2- hotel-fazenda, do Circuito das Águas Paulista. Aplicou-se um questionário misto, a uma amostra intencional de 34 pais, após a participação das crianças em caça ao tesouro com WhatsApp. Os dados foram analisados descritivamente, por meio de Análise de Conteúdo, com duas categorias: 1- hotel e 2- hotel-fazenda. Os resultados apontam que os índices de rejeição e aceitação dos pais, em ambos os ambientes, sobre a incorporação de atividades recreativas remasterizadas, foram bem semelhantes, entretanto foram apontadas ressalvas, como a utilização por tempo limitado e controlado, a necessidade de adequação do conteúdo à faixa etária e a manutenção das atividades dinâmicas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AVRAHAM, E.; KETTER, E. Tourism Marketing for Developing Countries: Battling Stereotypes and Crises in Asia, Africa and the Middle East. London: Palgrave Macmillan, 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério Do Turismo. Últimas notícias, Brasília, 2017. Disponível em: <https://www.turismo.gov.br/ultimas-noticias/7621-faturamento-do-turismo-nacional-no-%C3%BAltimo-trimestre-de-2016-supera-em-37-estimativas-do-setor.html>. Acesso em: 20 jul. 2017.

BRASIL. Ministério Do Turismo. Regulamento do sistema oficial de classificação de meios de hospedagem, Brasília, 2011. Disponível em: https://www.classificacao.turismo.gov.br/MTUR-classificacao/mtur-site/ Acesso em 19 jul. 20117.

BRAZTOA. Anuário 2015. Disponível em: http://braztoa.com.br Acesso em: 17 jul. 2017.

BUHALIS D.; LAW R. Progress in information technology and tourism management: 20 years on and 10 years after the Internet - The state of e-Tourism research. Tourism Management, Oxford, v. 29, n. 4, p. 609-623. 2008.

CAMARGO, L. O. L. Educação para o lazer. São Paulo, Editora Moderna, 1998.

CASTRO, M. S. Modelo da atividade Recreação: módulo programação. Rio de Janeiro: SESC, 2007.

DUMAZEDIER, J. Valores e conteúdos culturais do lazer. São Paulo, SESC, 1980.

FRANCO JUNIOR, C. F. e-Business: tecnologia da informação e negócios na internet. São Paulo: Atlas, 2001.

KIM, H.-B. Perceived attractiveness of Korean destinations. Annals of Tourism Research, v. 25, n. 2, p. 340-361, 1998.

LOUGHLIN, A. J. Recreodinámica del adolescente: motivación y tempo libre. Buenos Aires: Livrería del Colegio, 1971.

MELIAN-GONZALEZ, S.; BULCHAND-GIDUMAL, J. A model that connects information technology and hotel performance. Tourism Management, Oxford, v. 53, p.30-37, 2016.

MIKULIC, J.; MILICEVIC, K.; KRESIC, D. The relationship between brand strength and tourism intensity: empirical evidence from the EU capital cities. International Journal of Culture Tourism and Hospitality Research, v. 10, n. 1, p. 14-23, 2016. Disponível em: <://WOS:000374142700003>.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. On the Horizon, [Bradford], v. 9, n. 5, p. 1-6, Oct. 2001. Disponível em: http://doi.org/10.1108/10748120110424816 Acesso em: 17 jul. 2017.

SCHWARTZ, G. M. O conteúdo virtual do lazer: contemporizando Dumazedier. Licere, v. 6, n. 2, p. 23-31, 2003.

SCHUSTER, M. S. Personalidade de destino - a aproximação entre consumidores e os destinos turísticos'. 2017. 238 f. tese (Doutorado em administração), Faculdade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

SHAO-XIONG, Y. A. N. G. Recreation and Creativity: The Aspirations of the Functional Value of the Traditional Chinese Martial Art [J]. Journal of Fujian Normal University (Philosophy and Social Sciences Edition), v. 2, p. 026, 2012.

TEODORO, A. P. E. G.; SCHWARTZ, G. M. . Oficina de vivências dentro dos interesses culturais de lazer - virtuais. In: AZEVÊDO, Paulo Henrique; BRAMANTE, Antônio Carlos. (Org.). Gestão estratégica das experiências de lazer. 1ed.Curitiba-PR: Appris, 2017, v. 1, p. 311-317.

YOON, Y.; UYSAL, M. An examination of the effects of motivation and satisfaction on destination loyalty: a structural model. Tourism Management, Oxford, v. 26, n. 1, p. 45-56, Feb 2005. Disponível em: <://WOS:000225817200005>.

Publicado
2018-12-23
Como Citar
Oliveira, L. A. P. de, & Schwartz, G. M. (2018). Tecnologias e Recreação em Hotel. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 21(4), 359-378. https://doi.org/10.35699/1981-3171.2018.1945
Seção
Artigos Originais