O lazer nos resorts brasileiros: um diagnóstico na perspectiva das estratégias organizacionais

  • Marcos Aguiar Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG
Palavras-chave: Lazer, resort, estratégia, organização.

Resumo

Considerando a necessidade de se analisar o lazer nas organizações hoteleiras, este estudo se
dedica a fazê-lo tendo como foco as estratégias organizacionais. O objetivo da pesquisa é
realizar um diagnóstico do lazer nos resorts brasileiros na perspectiva da estratégia
organizacional, de forma a identificar como ele é compreendido, tratado e desenvolvido
nesses empreendimentos. O estudo possui abordagem descritiva qualitativa e utilizou a
combinação das pesquisas bibliográfica, de campo e documental. A pesquisa de campo foi
realizada junto a nove resorts associados a Resorts Brasil – Associação Brasileira de Resorts,
enquanto que, na pesquisa documental, foram utilizados como fonte os sites dos
estabelecimentos. As pesquisas levantaram dados referentes às estratégias ligadas ao lazer nos
vários níveis organizacionais dos resorts. O trabalho se divide em três capítulos. No primeiro,
é apresentado o contexto analítico da pesquisa, baseado nas visões de Castells (1999);
Drucker (1999); Pine II e Gilmore (1999) sobre as relações da sociedade contemporânea com
as organizações, quando são apresentadas as referências teóricas que versam sobre
organização e estratégia organizacional. O segundo capítulo apresenta a segunda parte da
referência teórica, que se refere aos resorts e suas relações com o lazer. Já o último, apresenta
os resultados da pesquisa – o lazer na perspectiva das estratégias organizacionais dos resorts,
analisado em quatro temáticas: o lazer nas alianças estratégicas; o lazer como produto; o lazer
nas decisões estratégicas; o lazer no negócio. As temáticas são investigadas estabelecendo
conexões com os novos movimentos econômicos e sociais intitulados como “sociedade das
organizações”, “economia da experiência” e “sociedade em rede”, analisando como eles vêm
confirmando tendências nas estratégias organizacionais de lazer, através da especialização das
tarefas nas organizações, da formação de redes de empresas e da transformação de produtos
em experiências. O estudo mostra a complexidade do ambiente de negócio e organizacional
nos quais estão imersos os resorts e, por conseguinte, o lazer. Revela como a conjuntura
social e econômica, o mercado consumidor, os investidores, a natureza do negócio e a
administração de cada organização estabelecem uma intricada rede de relações que é decisiva
na participação do lazer nas estratégias organizacionais dos empreendimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Aguiar Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG

Consultor em hotelaria e lazer; Arquiteto e Urbanista (UFMG), Especialista em Gestão Estratégica de
Marketing (UFMG), Especialista em Lazer (UFMG); Membro do Laboratório de Pesquisa sobre Formação e
Atuação Profissional em Lazer – Oricolé (UFMG).

Publicado
2010-09-20
Como Citar
Barbosa, M. A. (2010). O lazer nos resorts brasileiros: um diagnóstico na perspectiva das estratégias organizacionais. LICERE - Revista Do Programa De Pós-graduação Interdisciplinar Em Estudos Do Lazer, 13(3). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/805
Seção
Tome Ciência