A Relação entre docentes e discentes na Ciência da Informação

uma análise geracional entre imigrantes digitais e nativos digitais

Autores

  • Alex Serrano de Almeida Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Cristiano Lanza Savegnago Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-6658.2020.20607

Palavras-chave:

Nativos digitais, Educação superior, Ciência da informação

Resumo

A relação entre os professores imigrantes digitais e os discentes nativos digitais, sob a perspectiva de que os nativos possuem maior proficiência digital/tecnológica prescreve um relevante ponto de discussão, especialmente observando se essa proficiência está realmente ligada às práticas da pesquisa científica. O objetivo do presente estudo é prospectar sobre a relação educacional dos docentes (imigrantes digitais) e os discentes (nativos digitais) sob a percepção das competências tecnológicas em prol do desenvolvimento do ensino e da pesquisa na ciência da informação. Nessa direção, é possível ponderar acerca dos manejos tecnológicos dos docentes que atuam na educação superior, os quais se deparam com a inserção de indivíduos da geração Z nas salas de aula das universidades brasileiras. Esse trabalho científico traz uma abordagem qualitativa, se baseando no tratamento conceitual de uma pesquisa bibliográfica, exploratória e descritiva. Acredita-se, que a inovação pedagógica universitária, competência em informação e metodologias alternativas tornam-se os principais aliados para a compreensão da conjuntura atual da educação superior, sob a intenção de um alinhamento das diferentes gerações, que por vezes se embatem sobre o trato tecnológico e a sua relação com a produção científica. Portanto, é importante que se faça uma reflexão cautelosa com vistas a não reforçar discursos que nem sempre condizem com a realidade educacional das instituições de Educação Superior, mas perceber as possibilidades e potencialidades concernentes à ciência da informação para uma convergência de atuação dos docentes e discentes nas ambiências - educacional e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Serrano de Almeida, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Bibliotecário - Documentalista da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Cristiano Lanza Savegnago, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Mestre em Políticas Públicas e Gestão Educacional pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

APPOLINÁRIO, Fabio. Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.

BIANCHI, Ana Cláudia Cauduro. Autoavaliação da alfabetização informática no domínio do processador de texto: um estudo de caso de uma instituição de ensino superior brasileira. 2018. 165 f. Dissertação (Mestrado em Assessoria de Administração) - Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Portugal, 2018. Disponível em: https://recipp.ipp.pt/handle/10400.22/13011. Acesso em: 11 mar. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 08 mar. 2020.

COELHO, Patrícia Margarida Farias. Os nativos digitais e as novas competências tecnológicas. Texto livre: linguagem e tecnologia, Belo Horizonte, v. 5, n. 2, 2012. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/2049. Acesso em: 04 mar. 2020.

COELHO, Patrícia Margarida Farias; COSTA, Marcos Rogério Martins; MATTAR NETO, João Augusto. Saber digital e suas urgências: reflexões sobre imigrantes e nativos digitais. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 43, n. 3, 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/74528. Acesso em: 07 maio 2020.

DEMO, Pedro. O olhar do educador e novas tecnologias. Revista da Educação Profissional – SENAC. Rio de Janeiro, v. 37, n. 2, 2011. Disponível em: http://www.bts.senac.br/index.php/bts/article/view/190. Acesso em: 14 mar. 2020.

DINIZ, Rosa Virgínia; GOERGEN, Pedro. Educação superior no Brasil: panorama da contemporaneidade. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 24, n. 3, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-40772019000300573&script=sci_arttext. Acesso em 12 mar. 2020.

FARIAS, Gabriela Belmont de; BELLUZZO, Regina Célia Baptista. Competência em informação: perspectiva didática pedagógica. Inf. & Inf., Londrina, v. 22, n. 3, 2017. Disponível em: http://www.uel.br/seer/index.php/informacao/article/view/26716/22728. Acesso em: 05 maio 2020.

FURTADO, Cassia Cordeiro; PECEGUEIRO, Cláudia Maria Pinho de Abreu; MARINHO, Raimunda Ramos. Competências digitais: o professor como gateway de novos pesquisadores. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 13, n. esp., 2017. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/957. Acesso em: 21 mar. 2020.

GARCIA, Marta Ferandes et al. Novas competências docentes frente às tecnologias digitais interativas. Teoria e Prática da Educação, v. 14, n. 1, 2011. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article/view/16108. Acesso em: 21 mar. 2020.

GODINHO, Natalia Bermudez; GONÇALVES, Renata Braz; ALMEIDA, Alex Serrano de. Competências digitais e informacionais no ensino superior: um estudo com acadêmicos na Universidade Federal do Rio Grande - FURG. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 13, n. 2, 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8635591. Acesso em: 09 mar. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua. Rio de janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101631_informativo.pdf. Acesso em: 12 mar. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo da Educação Superior. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2018. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2019/apresentacao_censo_superior2018.pdf. Acesso em: 12 mar. 2020.

LAGE, Maria Otília Pereira; DIAS, Ana Margarida. Literacia informacional e mediática no mundo digital e em contexto de ensino profissional: novo mito ou plano necessário de acção? Actas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Portugal, Lisboa, n. 10, 2011. Disponível em: https://bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/199. Acesso em 21 mar. 2020.

MOROSINI, Marília Costa. Docência universitária e os desafios da realidade nacional. In: MOROSINI, Marília Costa (Org.) Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, 2000. p. 11-20. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484184/Professor+do+ensino+superior+identidade%2C+doc%C3%AAncia+e+forma%C3%A7%C3%A3o/093122e2-e5f6-45de-baa6-01c5740e5360?version=1.2. Acesso em: 14 mar. 2020.

PALFREY, John; GASSER, Urs. Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Porto Alegre: Penso Editora, 2011.

PRENSKY, Marc. Digital Natives, digital immigrants. On the Horizon, v. 9, n. 5, 2001.

QUINTANILHA, Luiz Fernando. Inovação pedagógica universitária mediada pelo Facebook e YouTube: uma experiência de ensino-aprendizagem direcionado à geração-Z. Educar em Revista, Curitiba, v. 33, n. 65, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n65/0104-4060-er-65-00249.pdf. Acesso em: 05 maio 2020.

SAMPAIO, Denise Braga; BERNARDINO, Maria Cleide Rodrigues. O uso de metodologias alternativas no ensino de biblioteconomia: gamificação como estratégia pedagógica. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - REBECIN, v. 4, n. especial - interlocuções e novas perspectivas na educação em ciência da informação, 2017. Disponível em: http://abecin.org.br/portalderevistas/index.php/rebecin/article/view/82. Acesso em: 05 maio 2020.

SAMPAIO, Helena. Evolução do ensino superior brasileiro. São Paulo: Núcleo de pesquisa de políticas públicas da Universidade de São Paulo, 1991. [Documento de Trabalho]. Disponível em: http://www.nupps.usp.br/downloads/docs/dt9108.pdf. Acesso em: 12 mar. 2020.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na Era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.

SANTOS, Ciany Pety dos; DOMINGUES, Lídia Antunes. Atuação do docente imigrante digital para com os nativos digitais. Revista de Educação, Londrina, v. 18, n. 24, 2015. Disponível em: https://seer.pgsskroton.com/index.php/educ/article/view/3343. Acesso em: 07 maio 2020.

SAVEGNAGO, Cristiano Lanza; ALMEIDA, Alex Serrano de; MARQUEZAN, Lorena Inês Peterini. Competências digitais e informacionais: estudo com acadêmicos dos mestrados profissionais de uma instituição federal de ensino superior. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação - REBECIN, v. 6, n. 1, 2019. Disponível: http://abecin.org.br/portalderevistas/index.php/rebecin/article/view/144. Acesso em: 09 mar. 2020.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 23 ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

SOUZA, Francisco das Chagas de. O modelo educacional e seu impacto sobre a dimensão pedagógica da ciência da informação. Em questão, Porto Alegre, v. 10, n. 1, 2004. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/87. Acesso em: 02 maio 2020.

Downloads

Publicado

2020-09-25

Como Citar

ALMEIDA, A. S. de .; SAVEGNAGO, C. L. . A Relação entre docentes e discentes na Ciência da Informação: uma análise geracional entre imigrantes digitais e nativos digitais. Múltiplos Olhares em Ciência da Informação, [S. l.], v. 10, 2020. DOI: 10.35699/2237-6658.2020.20607. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/moci/article/view/20607. Acesso em: 28 out. 2020.