Ordo virtutum de Hildegard de Bingen

tradução e notas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1983-3636.2020.25954

Palavras-chave:

Hildegard de Bingen, Ordo Virtutum, tradução

Resumo

Este trabalho apresenta uma tradução inédita no Brasil do drama de música sacra Ordo Virtutum, bem como breve resumo da vida de sua autora, Hildegard de Bingen, monja beneditina nascida no final do século XI e figura de destaque no século XII. Algumas explicações referentes à tradução introduzem ainda o texto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A BÍBLIA do Peregrino. 3. ed. São Paulo: Paulus, 2011.

BINGEN. O desfile das Virtudes: Ordo Virtutum. Tradução de Xosé Carlos Santos Paz. Universidad de Coruña: Biblioteca – Arquivo Teatral Francisco Pillado Mayor, 1999.

BINGEN, Hildegard von. Lieder. Nach den handschriften herausgegeben von Pudentiana Barth OSB/ M. Immaculata Ritscher OSB und Joseph Schmidt-Görg. Salzburg: Otto Muller Verlag, 1969.

DRONKE, Peter. Nine Medieval Latin Plays. New York: Cambridge, 1994.

FUENTES, Bardelli I.; ORTÚZAR Escudero M. Música e Historia en Hildegard von Bingen. Revista Chilena de Literatura, Santiago, Chile, n. 62, p. 145-163, 2003.

PERNOUD, Régine. Hildegard de Bingen: a consciência inspirada do século XII. Tradução de Eloá Jacobina. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Como Citar

Costa, D. D. (2020). Ordo virtutum de Hildegard de Bingen: tradução e notas. Nuntius Antiquus, 16(2), 147–174. https://doi.org/10.35699/1983-3636.2020.25954

Edição

Seção

Traduções