Executive coaching para desenvolvimento de competências de enfermeiras líderes

Autores

  • Jouhanna do Carmo Menegaz Universidade Federal do Pará, Faculdade de Enfermagem, Belém PA , Brasil, Universidade Federal do Pará - UFPA, Faculdade de Enfermagem da UFPA. Belém, PA - Brasil http://orcid.org/0000-0002-7655-9826
  • Victoria Malcher Silva Fontes Universidade Federal do Pará, Faculdade de Enfermagem, Belém PA , Brasil, Universidade Federal do Pará - UFPA, Faculdade de Enfermagem da UFPA. Belém, PA - Brasil http://orcid.org/0000-0002-2856-5834

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49977

Palavras-chave:

Enfermagem, Tutoria, Administração de Recursos Humanos em Hospitais, Competência Profissional, Hospitais Universitários

Resumo

OBJETIVO: analisar o desenvolvimento de competências individuais de enfermeiras líderes em sessões de peer coaching. MÉTODO: estudo qualitativo, descritivo e analítico, realizado em hospital universitário do Norte do Brasil. Participaram oito enfermeiras gerentes de unidades assistenciais e técnicas. Os dados foram coletados no decorrer e após as sessões de peer coaching, por meio de observação não participante, documentos e entrevista. Posteriormente, foram reunidos e analisados pela técnica de análise de conteúdo. RESULTADO: realizaram-se 25 sessões. A partir do estado atual, elegeram-se um estado desejado e a competência ou habilidade relacionada. Foram eleitas: resolução de conflitos, supervisão, organização, processo administrativo, delegação, liderança, trabalho em equipe, tomada de decisão, comunicação e educação permanente. As competências foram avaliadas com desenvolvimento ausente, parcial ou integral. CONCLUSÃO: os resultados sugerem que, independentemente de os dados objetivos e subjetivos poderem classificar o desenvolvimento de competências, o despertar da consciência, a conduta de responsabilização e o processo de reflexão da experiência são avanços individuais e, consequentemente, organizacionais. Ressalta-se que o desenvolvimento de competências e a implementação de mudanças são possíveis com coaching. O processo modificou a percepção das enfermeiras, motivou e foi positivo, mesmo em cenário adverso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Wong CA, Cummings GG, Ducharme L. The relationship between nursing leadership and patient outcomes: a systematic review update. J Nurs Manag. 2013[citado em 2019 jan. 26];21(5):709-24. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/jonm.12116

Santos JLG, Menegaz JCM, Menegon FHA. Coaching como estratégia de gestão em enfermagem. Proenf. 2017[citado em 2019 jan. 26];7(1):9-36. Disponível em: https://www.secad.com.br/produto/enfermagem/proenf-programa-de-atualizacao-em-gestao-de-enfermagem/

McCarthy G, Milner J. Ability, motivation and opportunity:managerial coaching in practice. Asia Pac J Hum Resour. 2019 Feb 28[citado em 2019 jan. 30]. Version of record online. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/1744-7941.12219

Rosha A. External and internal conditions to promote coaching in organization. KSI Transactions on Knowledge Society. 2014[citado em 2019 fev. 5];VII(4):30-7. Disponível em: http://www.tksi.org/JOURNAL-KSI/PAPER-PDF-2014/2014-4-05.pdf

Ennis S, Otto J, The Executive Coaching Forum. Principles and Guidelines for a Successful Coaching Partnership. 2015[citado em 2019 fev. 8 ];6:1-71. Disponível em: http://w3.unisa.edu.au/staffdev/resources/Executive-coaching-Handbook-6th-edition2015.pdf

Marques JR. Business coaching: empresas e líderes que mudam o mundo. Goiânia: Editora IBC; 2018.

Ahrens J, McCarthy G, Milner TJ. Training for the coaching leader: how organizations can support managers. J Manag Dev. 2017[citado em 2019 fev. 10];37 (2):188-200. Disponível em: https://ro.uow.edu.au/gsbpapers/524/

Cardoso MLAP, Ramos LH, D’innocenzo M. Coaching leadership: leaders’ and followers’ perception assessment questionnaires in nursing. Einstein. 2014[citado em 2019 fev. 10];12(1):66-74. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/eins/v12n1/1679-4508-eins-12-1-0066.pdf

Lin WJ, Lin CY, Chang YH. The impact of coaching orientation onsubordinate performance: the moderatingeffects of implicit person theory and LMX. Asia Pac J Hum Resour. 2017[citado em 2019 fev. 10];55(1):86-105. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/1744-7941.12107

Johnson A, Hong H, Groth M, Parker SK. Learning and development: promoting nurses’ performance and work attitudes. J Adv Nurs. 2011[citado em 2019 fev. 15];67(3):609-20. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20969619

Rafferty R, Fairbrother G. Factors influencing how senior nurses and midwives acquire and Integrate coaching skills into routine practice: a grounded theory study. J Adv Nurs. 2015[citado em 2019 fev. 26];71(6):1249-59. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25560968

Westcott L. How coaching can play a key role in the development of nurse managers. J Clin Nurs. 2016[citado em 2019 fev. 26];25(17-18):2669-77. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27501254

Cardoso MLAP, Ramos LH, D’innocenzo M. Coaching: a reference model for the practice of nurse-leaders in the hospital context. Rev Esc Enferm. 2010[citado em 2019 fev. 27];45(3):728-34. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n3/en_v45n3a26.pdf

Machado BP, Paes LG, Tonini TFF, Lampert ADN, Lima SBSD. Coaching en la Enfermería: revisíon integradora. Index Enferm. 2014[citado em 2019 fev. 27];23(1-2):51-5. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/index/v23n1-2/revision1.pdf

Gunawan J, Aungsuroch Y. Managerial competence of firstline nurse managers: a conceptanalysis. Int J Nurs Prac. 2016[citado em 2019 fev. 27];23: e12502. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1111/ijn.12502

Solman A. Nursing leadership challenges and opportunities. J Nurs Manag. 2017[citado em 2019 mar. 1];25(6):405-6. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/jonm.12507

Ebserh. Plano de reestruturação (Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará). Belém: Universidade Federal do Pará; 2015.

Thalluri J, O’flaherty JA, Shepherd PL. Classmate peer- coaching: “a study buddy support scheme. AJPL. 2014[citado em 2019 mar. 19];7(1):97-104. Disponível em: https://ro.uow.edu.au/cgi/viewcontent.cgi?referer=https://www.google.com/&httpsredir=1&article=1097&context=ajpl

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 2011.

Rap-Ricciardi M, Garcia D, Archer T. Personal attributes linked to empowerment that influence receptivity to coaching leadership. Coaching Inter J Theory Res Practice. 2017[citado em 2019 abr. 8];11(1): 30-45. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/17521882.2017.1330352

Lowe G, Plummer V, Boyd L. Nurse practitioner integration: Qualitative experiences of the change management process. J Nurs Manag. 2018[citado em 2019 abr. 8];26(8):992-1001. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29708287

Blackstock S, Salami B, Cummings GG. Organisational antecedents, policy and horizontal violence among nurses: an integrative review. J Nurs Manag. 2018[citado em 2019 abr. 10];26(8):972-91. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30171643

Athanasopoulou A, Dopson S. A systematic review of executive coaching outcomes: is it the journey or the destination that matters the most? Leadersh Q. 2018[citado em 2019 abr. 10];29(1):70-88. Disponível em:https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1048984317301431?via%3Dihub

Publicado

30-03-2020

Como Citar

1.
Menegaz J do C, Fontes VMS. Executive coaching para desenvolvimento de competências de enfermeiras líderes. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 30º de março de 2020 [citado 23º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49977

Edição

Seção

Pesquisa