v. 4 n. 2 (2023): Dossiê - Corporeidades e subjetividades queer (jul/dez 2023)
Dossiê especial

(Fé)sta da Chiquita no Círio de Nazaré: diversidade, luta e devoção ladeando o Teatro da Paz

Bartos Batista Bernardes
Instituto Federal do Estado do Piauí, Teresina, Piauí, Brasil
Biografia
José Alfredo Oliveira Debortoli
UFMG
Biografia

Publicado 26-02-2024

Palavras-chave

  • Festa da Chiquita,
  • Círio de Nazaré,
  • diversidade,
  • devoção,
  • luta social

Como Citar

BERNARDES, B. B.; DEBORTOLI, J. A. O. (Fé)sta da Chiquita no Círio de Nazaré: diversidade, luta e devoção ladeando o Teatro da Paz. (Des)troços: revista de pensamento radical, Belo Horizonte, v. 4, n. 2, p. e48569, 2024. DOI: 10.53981/destroos.v4i2.48569. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadestrocos/article/view/48569. Acesso em: 17 abr. 2024.

Resumo

Este estudo procurou compreender os sentidos que emergem das experiências socioculturais, políticas e econômicas da Festa da Chiquita, contextualizada no Círio de Nazaré, ao entrelaçar a devoção e o divertimento. Foi possível identificar peculiaridades do Círio de Nazaré e sua relação com outros movimentos, não necessariamente religiosos, tendo como protagonista a Festa da Chiquita. Essa festa da diversidade abraça o público LGBT, conectando o lazer a importantes movimentos mobilizadores de lutas em prol de direitos para essa comunidade. Norteada por uma pesquisa de campo, com observação participante, este artigo contemplou entrevistas com 8 pessoas, entre 19 e 70 anos, ao longo dos anos 2021 e 2022. A perspectiva foucaultiana de poder destacou-se durante a análise do material. Nas considerações, foi possível compreender que o entrelaçamento de aspectos como lazer e devoção faz da Festa da Chiquita um importante acontecimento cultural e político, com alertas contundentes na luta pelos direitos da comunidade LGBT. Desse modo, ficou evidente a constante necessidade de políticas públicas em prol da população LGBT, inclusive quanto a manutenção dos benefícios já adquiridos. Considerou-se ainda que o reconhecimento da Festa da Chiquita, pela organização do Círio, seria de grande valia como fortalecimento no combate ao preconceito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

  1. AGUIÃO, Silvia. Fazer-se no “Estado”: uma etnografia sobre o processo de constituição dos “LGBT” como sujeitos de direitos no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. Disponível em: https://books.scielo.org/id/k8vc4/pdf/aguiao-9788575115152.pdf. Acesso em: 24 jan. 2024. DOI: https://doi.org/10.7476/9788575115152
  2. ALMEIDA, Miguel Valle de. Orientação sexual e direitos humanos universais. In: ALMEIDA, Miguel Valle de. A Chave do Armário: homossexualidade, casamento, família. Florianópolis: EDUFSC, 2010. pp. 25-43.
  3. ALTMAN, Max. Hoje na História: 1978 - Ativista por direitos LGBTQIA+ Harvey Milk é assassinado em São Francisco. Operamundi.uol, São Paulo, 27 nov. 2013. Disponível em: https://operamundi.uol.com.br/historia/32627/hoje-na-historia-1978-ativista-por-direitos-LGBTQIA+-harvey-milk-e-assassinado-em-sao-francisco. Acesso em: 06 jan. 2020.
  4. ALVES, Isidoro Maria da Silva. O carnaval devoto: um estudo sobre a Festa de Nazaré em Belém. Petrópolis: Vozes, 1980.
  5. BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. Trad. Yara Frateschi Vieira. São Paulo: Hucitec; Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1999.
  6. BRITO, Arthur Erik Monteiro Costa de Brito; GOMES, Dérick Lima. A festa da chiquita: espaço sagrado e profano na fé-sta do Círio de Nazaré – Belém-Pará. Revista de Geografia, Recife, v. 33, n. 1, pp. 208-227, 2016.
  7. BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Trad. Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2020.
  8. COSTA, Antônio Maurício Dias da. A festa dentro da festa: recorrências do modelo festivo do circuito bregueiro no Círio de Nazaré em Belém do Pará. Campos, v. 7, n. 2, pp. 83-100, 2006. DOI: https://doi.org/10.5380/cam.v7i2.7441
  9. COSTA, Karla Tereza Ocelli; SOARES, Khellen Cristina Pires Correia, DEBORTOLI, José Alfredo Oliveira. Lazer e alteridade em “outros” modos de viver: aproximações com a antropologia. Licere, v. 19, n. 1, pp. 356–393, 2016. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2016.1206
  10. DAMATTA, Roberto. Carnavais malandros e heróis: por uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983.
  11. FERNANDES, Phillippe Sendas de Paula; SEIXAS, Netília Silva dos Anjos. No Círio de Nazaré, as filhas da Chiquita também fazem a festa: resistência, conflitos e reinvenção de uma urbe amazônica. Revista EcoPós, v. 21, n. 3, pp. 247–264, 2018. DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v21i3.12377
  12. FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade I: a vontade de saber. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2020.
  13. FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade II: o uso dos prazeres. Trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2020.
  14. FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Trad. Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 2006.
  15. FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. São Paulo: Paz e Terra, 2021.
  16. FOUCAULT, Michel. Nascimento da biopolítica. Lisboa: Edições 70, 2021.
  17. GABBAY, Marcelo M. Representações sobre o carimbó: tradição x modernidade. In: CONGRESSO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO NORTE, 9, maio 2010, Rio Branco. Anais [...]. Rio Branco: Intercom, 2010. Disponível em: www.intercom.org.br/papers/regionais/norte2010/resumos/R22-0223-1.pdf. Acesso em: 22 mar. 2023.
  18. GONZÁLEZ, Ángela Sierra. Una aproximación a la teoría queer: el debate sobre la libertad y la ciudadanía humanidades. Cuadernos del Ateneo, n. 26, pp. 29-42, 2008. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/ejemplar/235095. Acesso em: 20 mar. 2023.
  19. GREEN, James Naylor; QUINALHA, Renan; CAETANO, Marcio; FERNANDES, Marisa (Org.). História do Movimento LGBT no Brasil. São Paulo: Alameda, 2018.
  20. LEITE, Vanessa Jorge. “Impróprio para menores?” Adolescentes e diversidade sexual e de gênero nas políticas públicas brasileiras contemporâneas. 2014. 364f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social, Centro Biomédico, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=7182. Acesso em 24 jan. 2024.
  21. MONTARROYOS, Heraldo Elias. Veado e veadeiros na procissão do Círio de Nazaré: o mito medieval português de Dom Fuas Roupinho reencenado inconscientemente na Festa gay da Chiquita. E-Revista de Estudos Interculturais do CEI, n. 6, pp. 1-22, maio de 2018. Disponível em: https://www.iscap.pt/cei/e-rei/pt/n6.html. Acesso em: 23 jan. 2024.
  22. MONTEIRO, Mayra. Círio é festa popular, plural e diversa. O liberal, Belém, ano 75, n. 36.960, p. 71, 9 e 10 out. 2021.
  23. MORAES, Daniel Cardoso de Lima de. Memórias de uma Chiquita Bacana: uma breve história da Festa da Chiquita em Belém do Pará, suas dificuldades e lutas. 2022. 25 f. Artigo (Especialização em Ensino de História e América Latina) – Instituto Latino-Americano de Arte, Cultura e História (ILAACH), Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2022.
  24. NASCIMENTO, Silvana. A cidade no corpo. Diálogos entre corpografia e etnografia. Ponto Urbe, n. 19, 2016. Disponível em: https://journals.openedition.org/pontourbe/3316. Acesso em: 24 jan. 2024. DOI: https://doi.org/10.4000/pontourbe.3316
  25. PAIVA, Vitor. Como e porque nasceu a bandeira arco-íris do movimento LGBTQIA+Q+ e o que Harvey Milk tem a ver com isso. Hypeness, 2 jul. 2019. Disponível em: https://www.hypeness.com.br/2019/07/como-e-porque-nasceu-a-bandeira-arco-iris-do-movimento-lgbtq-e-o-que-harvey-milk-tem-a-ver-com-isso/. Acesso em: 24/01/2024.
  26. PEREIRA, Felipe. Festa da Chiquita: o baile gay e trans no meio da maior procissão do país. Uol notícias, Belém, 13 out. 2019. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/10/13/festa-da-chiquita-o-baile-gays-e-trans-no-meio-da-maior-procissao-do-pais.htm. Acesso em: 24 jan. 2024.
  27. PEREZ, Léa Freitas. Festa, religião e cidade entre Brasil e Portugal: olhares partilhados. CIES e-Working Paper, n. 209, 2017. Disponível em: https://repositorio.iscte-iul.pt/handle/10071/14531. Acesso em: 24 jan. 2024.
  28. PEREZ, Léa Freitas. Festa, religião e cidade: corpo e alma do Brasil. Porto Alegre: Medianiz, 2011.
  29. ROZÁRIO, Elton Santa Brígida do. Para além da plumas e paetês: Movimento LGBTQIA+ no enfrentamento da LGBTQIA+FOBIA. In: ENCONTRO NACIONAL DE SERVIÇO SOCIAL, 16., 2018, Vitória-ES. Anais [...], Vitória, 2018.
  30. SILVA FILHO, Milton Ribeiro da. “Eu Sou a Filha da Chiquita Bacana...” notas antropológicas sobre a Festa da Chiquita em Belém do Pará. Gênero na Amazônia, n. 6, pp. 183-212, jul./dez. 2014. DOI: https://doi.org/10.18542/rcga.v0i6.13206
  31. SILVA, Adriana Nunan do Nascimento. Homossexualidade: do preconceito aos padrões de consumo. Rio de Janeiro: Caravansarai, 2015.
  32. TREVISAN, João Silvério. Devassos no Paraíso: a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. Rio de Janeiro: Objetiva, 2018.
  33. YURI, Alexandre. Organização garante ‘Festa da Chiquita’ na véspera do Círio. G1, Belém, 09 out. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/pa/para/cirio-de-nazare/2015/noticia/2015/10/organizacao-garante-festa-da-chiquita-na-vespera-do-cirio.html. Acesso em: 23 jan. 2024.