BACIA PRECURSORA VERSUS BACIAS OROGÊNICAS: EXEMPLOS DO GRUPO ANDRELÂNDIA COM BASE EM DATAÇÕES U-PB (LA-ICP-MS) EM ZIRCÃO E ANÁLISES LITOQUÍMICAS

  • Juliane Belém CPMTC-IGC-UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG. Doutoranda em Geologia, UFMG.
  • Antônio Carlos Pedrosa-Soares CPMTC-IGC-UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG.
  • Carlos Maurício Noce CPMTC-IGC-UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG. In memoriam.
  • Luiz Carlos da Silva Serviço Geológico do Brasil-CPRM, Belo Horizonte, MG.
  • Richard Armstrong Australian National University, Canberra, Australia.
  • André Fleck CPMTC-IGC-UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG.
  • Camila Gradim CPMTC-IGC-UFMG, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG.
  • Gláucia Queiroga DEGEO-Escola de Minas-UFOP, Ouro Preto, MG.

Abstract

Resultados de datações U-Pb (LA-ICP-MS) sobre zircões e análises litoquímicas de amostras de paragnaisse e xisto do Grupo Andrelândia, coletadas desde sua área-tipo até a região de alto grau metamórfico do sistema orogênico Araçuaí-Ribeira, evidenciam que esta extensa unidade estratigráfica inclui representantes de bacia precursora de margem continental passiva, representada pelo Grupo Andrelândia Inferior (paragnaisse de Madre de Deus, Seqüência Carrancas), com idade máxima em ca. 950 Ma e fontes sedimentares diversificadas, datadas do Toniano ao Neoarqueano; e de bacias orogênicas, representadas pela Unidade Santo Antônio do Grupo Andrelândia Superior e paragnaisses de alto grau metamórfico da região de Ubá-Carangola, com idade máxima em torno de 640 Ma e extrema concentração de áreas-fontes neoproterozóicas. As análises litoquímicas apontam para larga predominância de fontes sedimentares situadas em arcos magmáticos, mas a amostra que melhor indica a bacia precursora (o paragnaisse de Madre de Deus, Seqüência Carrancas) tem assinatura similar a depósitos de margem continental passiva. Amostras de paragnaisse migmatítico revelam a idade de ca. 565 Ma para o clímax metamórfico-anatético na zona de fronteira Araçuaí-Ribeira. Destaca-se que o Grupo Andrelândia Superior, na forma como é representado em mapas atuais, incluiria pelo menos duas bacias orogênicas, i.e., uma, na Faixa Brasília e, outra, no sistema Araçuaí-Ribeira.

Palavras-chave: geocronologia U-Pb, litoquímica, Grupo Andrelândia

 

ABSTRACT: PRECURSOR BASIN VERSUS OROGENIC BASINS: EXAMPLES FROM THE ANDRELÂNDIA GROUP BASED ON ZIRCON U-Pb (LA-ICP-MS) AND LITHOCHEMICAL ANALYSIS. Results from zircon U-Pb (LA-ICP-MS) and lithochemical analysis on samples from the Andrelândia Group, collected from its type-area to the high grade core of the Araçuaí-Ribeira orogenic system, suggest that this extensive stratigraphic unit includes a precursor passive margin basin, represented by the Lower Andrelândia Group (Madre de Deus paragneiss, Carrancas sequence), with maximum depositional age around 950 Ma and diversified sediment sources dated from the Tonian to Neoarchean; and orogenic basin(s), represented by the Santo Antônio unit of the Upper Andrelândia Group and high grade paragneisses of the Ubá-Carangola region, with a maximum depositional age around 640 Ma and provenance extremely restricted to Neoproterozoic sources. Lithochemical analysis point to a large predominance of sediment sources located in magmatic arcs, but the sample representing the precursor basin shows signature similar to passive margin deposits. High grade paragneisses reveal the age of ca. 565 Ma to the metamorphic-anatectic climax in the Araçuaí-Ribeira boundary zone. It is important to notice that the Upper Andrelândia Group, as represented in current maps, includes at least two orogenic basins, i.e., the older, to the west, in the Brasília belt, and the younger, to the east, in the Araçuaí-Ribeira system.

Keywords: U-Pb geochronology, lithochemistry, Andrelândia Group.

Published
2013-02-13