AS CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO INTEGRAL E INTEGRADA EM JOHN DEWEY

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2020.19618

Palavras-chave:

John Dewey, Educação Integral, Educação Integrada, Liberalismo

Resumo

Este estudo tem como objetivo discutir os conceitos de Educação Integral e Educação Integrada em três obras de John Dewey (1859-1952): “Liberalismo, Liberdade e Cultura”; “Democracia e Educação” e “Experiência e Educação”, todas da década de 1930. Para apreender os conceitos de Educação Integral e Integrada, considerou-se a relação com os seguintes conceitos deweyanos: educação e democracia; educação e contradições sociais; educação moral e formação de hábitos morais e intelectuais; ensino e experiência; educação e liberdade individual; educação e trabalho, entre outros necessários à contextualização da discussão. A Educação Integrada e Integral em Dewey são indissociáveis, porém, pode-se concluir que a Educação Integrada seria aquela que resolvesse os problemas da sociedade, apontados por Dewey, como a exclusão social e a ausência de valores democráticos. Para que a escola desenvolvesse essa dimensão integrada à sociedade, o filósofo norte-americano desenvolveu, concomitantemente, uma concepção de Educação Integral: uma estratégia educacional pautada no desenvolvimento da liberdade do aluno, e que pressupõe o desenvolvimento do aspecto intelectual e do corpo, preocupada, inclusive, com a dimensão do trabalho. Embora com perspectiva diferente, há no filósofo uma preocupação de dialogar com temáticas propostas por socialistas, como a crise do capitalismo da década de 1930, os problemas gerados pela exclusão social, e a necessidade de vinculação entre educação e trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cezar Ricardo de Freitas, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

É Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá, área de Concentração em Ensino, Aprendizagem e Formação de Professores. É Mestre em Educação pelo Programa de Mestrado em Educação da Unioeste, área de concentração em Sociedade, Estado e Educação. Possui graduação em História pela Universidade Paranaense (2002) e Pedagogia pela UNIOESTE (2007) . Atualmente é Professor na Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR, Campus de Toledo, Colegiado de Matemática.

Ireni Marilene Zago Figueiredo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP/SP. Professora do Colegiado do Curso de Pedagogia e do Mestrado em Educação da UNIOESTE – Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus de Cascavel – PR. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Política Educacional e Social – GEPPES. E-mail: irenifigueiredo@hotmail.com

Referências

ARANHA, Lúcia de Arruda. História da educação e da pedagogia. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2006.

ARISTÓTELES. Política. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto-/bk000426.pdf. Acesso em: 23 set. 2008.

BORGES, Lílian Faria Porto. Democracia e educação: uma análise crítica às políticas educacionais no Brasil (1995-2002). Tese de Doutorado, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.

CAVALIERE, Ana Maria Villela. Quantidade e Racionalidade do Tempo de Escola: Debates no Brasil e no Mundo. TEIAS – Revista da Faculdade de Educação/UERJ – nº 6 dezembro, 2002.

CUNHA, Luis Antonio. Educação e desenvolvimento social no Brasil. Rio de Janeiro: F. Alves, 1979.

CUNHA, Marcus Vinicius da. John Dewey e o pensamento educacional brasileiro: a centralidade da noção de movimento. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro , n. 17, p. 86-99, Ago. 2001. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782001000200007. Acesso em: 13 mai. 2020.

CUNHA, Marcus Vinicius da. Uma filosofia para educadores na sala de aula. Petrópolis: Vozes, 1994.

CUNHA, Marcus Vinicius da; CRUZ, Paulo Fernando Aleixo da. A história da filosofia no discurso de John Dewey sobre a moral. Perspectiva. Florianópolis, v. 34, n. 1, jan./abr. 2016 Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2016v34n1p286-/31944 Acesso em: 02 fev. 2017.

DEWEY, John. Como pensamos. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959.

DEWEY, John. Liberalismo, Liberdade e Cultura. São Paulo: Companhia Editora Nacional. Editora da Universidade de São Paulo, 1970.

DEWEY, John. Democracia e educação. 4. ed. São Paulo: Editora Nacional. 1979a.

DEWEY, John. Experiência e educação. 3. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1979b.

DORE SOARES, Rosemary. A concepção gramsciana do Estado e o debate sobre a escola. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2000.

DUARTE, Newton. As pedagogias do “aprender a aprender” e algumas ilusões da assim chamada sociedade do conhecimento. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 18, Dez. 2001. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782001000300004. Acesso em 13 mai. 2020.

FAVORETO, Aparecida. Marxismo e educação no Brasil (1922-1935): o discurso do PCB e de seus intelectuais. Curitiba, Tese de Doutorado. Universidade Federal do Paraná, 2008.

FREITAS, Cezar Ricardo de. O Escolanovismo e a Pedagogia Socialista na União Soviética no início do século XX e as concepções de Educação Integral e Integrada. Cascavel, Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, 2009.

JONES, Elizabeth. E por falar em John Dewey... Perspectiva, Florianópolis, v. 7, n. 13, jan. 1989. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/9020/8400. Acesso em: 02 fev. 2017.

LARROYO, Francisco. História geral da pedagogia. São Paulo: Mestre Jou, 1982.

PEIXOTO, Madalena Guasco. A condição política na pós-modernidade: a questão da democracia. São Paulo: EDUC, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. São Paulo: Cortez,1989.

SILVA, Felipe Carreira. Habermas, Rorty e o Pragmatismo Americano. DADOS – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 49, n. 1, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_-arttext&pid=S0011-52582006000100005&lng=en&nrm=iso Acesso em: 18 mai. 2017.

SILVA, Sabina Maura. Matrizes filosóficas do pensamento de Anísio Teixeira. Belo Horizonte, Tese de Doutorado. Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

SOUZA, Rodrigo Augusto de. Os Fundamentos da Pedagogia de John Dewey: uma reflexão sobre a epistemologia pragmatista. Revista Contrapontos - Eletrônica, Vol. 12 - n. 2.mai-ago. 2012. Disponível em: http://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/2087/2247 Acesso em: 02 fev. 2017.

SOUZA, Rodrigo A.; MARTINELLI, Telma A. Considerações históricas sobre a influência de John Dewey no pensamento pedagógico brasileiro. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 35, p. 160-162, set.2009. Disponível em: https://doi.org/10.20396/rho.v9i35.8639620. Acesso em: 13 mai. 2020.

WARDE, Mirian Jorge. Liberalismo e Educação. Tese (Doutorado). PUC, São Paulo, 1984.

WARDE, Mirian Jorge. Notas sobre as fontes de formação de John Dewey com base no próprio autor. Educar em Revista. abr./jun., no. 48, 2013. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/er/n48/n48a11.pdf Acesso em: 03 abr. 2016.

Downloads

Publicado

2020-09-04

Como Citar

FREITAS, C. R. de; FIGUEIREDO, I. M. Z. . AS CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO INTEGRAL E INTEGRADA EM JOHN DEWEY. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 2, p. 197–215, 2020. DOI: 10.35699/2238-037X.2020.19618. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/19618. Acesso em: 28 nov. 2020.

Edição

Seção

ARTIGOS