POLÍTICAS DE INOVAÇÃO E QUALIDADE NO ENSINO SUPERIOR (A DISTÂNCIA) EM PORTUGAL: O PAPEL DOS ATORES NUM SISTEMA DE GOVERNAÇÃO COMPLEXO / Innovation and Quality Policies in (Distance) Higher Education in Portugal: the Role of Actors in a Complex Governance

  • Domingos José Alves Caeiro Universidade Aberta de Portugal
  • João Carlos Relvão Caetano Universidade Aberta de Portugal
Palavras-chave: Innovation and quality policies, System of governance of higher education and science in Portugal, Distance learning, Políticas de inovação e qualidade, Sistema de governação do ensino superior e ciência em Portugal, Ensino a distância

Resumo

In this article, the authors reflect on the evolutionary direction of innovation and quality policies in Portuguese institutions and higher education and science system, from the perspective of the governance model. The authors hypothesize that higher education and science systems have become very complex in recent decades in the more developed countries, through political and legislative changes and alterations in the relations between agents, which implies both the definition of new objectives and the adoption of new approaches and practices by institutions. Starting from the analysis of the principles of reform of higher education and science systems in Europe in the period after May 1968, the authors analyse the Portuguese case and the role of the actors in the respective system, of which distance education is a part. They also analyse the policies in the area and their instruments in the perspective of the dynamics of the agents. Lastly, they clarify the conditions for effective cooperation between the agents of the system related to distance learning, as a prerequisite for the effective and convergent policies of innovation and quality.

___

Neste artigo, os autores fazem uma reflexão sobre o sentido evolutivo das políticas de inovação e qualidade nas instituições e sistema de ensino superior e ciência portugueses, na perspectiva do modelo de governação. Os autores formulam a hipótese de que os sistemas de ensino superior e ciência se complexificaram muito nas últimas décadas nos países mais desenvolvidos, por via de alterações políticas e legislativas e de alterações nas relações entre os agentes, o que implica tanto a definição de novos objetivos como a adoção de novas abordagens e práticas pelas instituições. Partindo da análise dos princípios de reforma dos sistemas de ensino superior e ciência na Europa no período posterior ao maio de 68, os autores analisam o caso português e o papel dos atores do sistema respetivo, que inclui a educação a distância. Analisam ainda as políticas na área e os seus instrumentos na perspectiva da dinâmica dos agentes do sistema. Por fim, explicitam as condições para que exista uma eficaz cooperação entre os agentes do sistema relacionados com o ensino a distância, como pressuposto para que as referidas políticas de inovação e qualidade sejas efetivas e convergentes.

Biografia do Autor

Domingos José Alves Caeiro, Universidade Aberta de Portugal
Doutor em História. Vice-reitor para a Gestão Académica e Interação com a Sociedade da Universidade Aberta
João Carlos Relvão Caetano, Universidade Aberta de Portugal
Doutor em Ciências Políticas. Pró-Reitor para o Desenvolvimento Institucional e os Assuntos Jurídicos da Universidade Aberta
Publicado
2019-02-21
Como Citar
CAEIRO, D.; CAETANO, J. POLÍTICAS DE INOVAÇÃO E QUALIDADE NO ENSINO SUPERIOR (A DISTÂNCIA) EM PORTUGAL: O PAPEL DOS ATORES NUM SISTEMA DE GOVERNAÇÃO COMPLEXO / Innovation and Quality Policies in (Distance) Higher Education in Portugal: the Role of Actors in a Complex Governance. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537, v. 28, n. 1, p. 199-217, 21 fev. 2019.