Escavando megalópoles

O contemporâneo urbano na cidade do Rio de Janeiro (ou uma Arqueologia dos Cortes)

Autores

Palavras-chave:

Arqueologia Urbana, Arqueologia Histórica, Arqueologia da Arquitetura, Arqueologia Estratigráfica, Arqueologia Preventiva

Resumo

Nesse texto procura-se discutir a necessidade de se considerar e documentar “interferências contemporâneas”, como redes e dutos de infraestruturas que levam água, gás, energia elétrica e internet aos prédios que estão atualmente em uso nas cidades. Essas instalações frequentemente estão articuladas, por meio da estratigrafia, com remanescentes estruturais em sítios arqueológicos, sobretudo em sítios urbanos. Aqui trata-se principalmente dos “cortes”, unidades estratigráficas imateriais que estão relacionadas diretamente com as ações de construir e destruir, mas que também alteram o estado dos sítios arqueológicos. Por fim, é apontado que uma densa documentação desses elementos pode servir ainda como instrumento auxiliar na gestão e preservação do patrimônio arqueológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Marques Garcia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Professor Adjunto do Departamento de Arqueologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Doutor em Arqueologia (2017) pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestre em Patrimônio Cultural (2012), com linha de pesquisa em Arqueologia, pelo PPGPPC da Universidade Federal de Santa Maria. Possui licenciatura em Geografia pela Universidade Federal de Pelotas (2010). É colaborador do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia (LEPAARQ) da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência em Arqueologia Pré-colonial e Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: Tecnologia lítica; Arqueologia dos grupos construtores de Cerritos; História dos grupos Charrua e Minuano; Arqueologia Urbana; e Arqueologia Estratigráfica.

Referências

AAgostini, C. (2019). Temporalidades e saberes Inscritos em ruínas e memórias. Vestígios - Revista Latino-Americana De Arqueologia Histórica. 13(1). 29-50. doi: 10.31239/vtg.v1i13.14932

Angelucci, D. (2003). A partir da terra: A contribuição da Geoarqueologia. In: Mateus, J. E. &; Moreno-García, M. (Org.). Paleoecologia Humana e Arqueociências. Um programa multidisciplinar para a Arqueologia sob a tutela da cultura (p. 35-103). Lisboa: Instituto Português de Arqueologia.

Borrazás, P., Rotea, R., & Vila, X. (2002). Arqueotectura 1: Bases teórico metodológicas para una Arqueología de la arquitectura. Traballos de Arqueoloxía e Patrimonio, 25. Santiago de Compostela: Laboratorio de Patrimonio, Paleoambiente e Paisaxe, Instituto de Investigacións Tecnolóxicas.

Buchli, V., & Lucas, G. (2001). Archaeology of contemporary past. London and New York: Routledge.

Carandini, A. (1997). Historias en la tierra. Barcelona: Crítica.

Farrand, W. (1984). Stratigraphic classification: living within the law. Quaterly Review of Archaeology, 5(1). 1-5.

Funari, P. P.; Zarankin, A. (2021). Ditadura, direitos humanos e Arqueologia. História: Questões & Debates. 69(2). 110-136. doi: 10.5380/his.v00i0.000000

Garcia, A. M., Bianchini, G. F., Alves, R. N., Frigoli, R., De Lissá, D., & Gaspar, M. D. (2020a). Resistência e fé: materiais sagrados em um armazém de pessoas escravizadas no Rio de Janeiro, século XIX. Revista de Arqueología Histórica Argentina y Latinoamericana, 14(2). 31-64. Retrieved from https://plarci.org/index.php/RAHAYL/article/view/871

Garcia, A. M., Bianchini, G. F., Borges, D. S., Barros, H. V., Puccioni, S., & Gaspar, M. D. (2020b). Diferentes esferas de agência na Rua da Constituição, Rio de Janeiro, do século XVIII ao século XIX. Habitus.8(2). 207-234. doi: 10.18224/hab.v18i1.7983

Gaspar, M. D., Klokler, D., Bianchini, G. F. (2013). Arqueologia estratégica: abordagens para o estudo da totalidade e construção de sítios monticulares. Boletin Emílio Goeldi. 8 (3). 517-533. doi: 10.1590/S1981-81222013000300003

Gataldi, M. (2012). El lugar de los objetos en la teoría estratigráfica de Edward C. Harris: reflexiones desde una habitación del Valle de Ambato, Argentina. Intersecciones en Antropología. 13. p.89-101. Retrieved from http://www.ridaa.unicen.edu.ar/xmlui/handle/123456789/1166

Gerson, B. (2013). História das ruas do Rio, Rio de Janeiro: Bem-te-vi.

Gianotti, C. G. (2016). Paisajes sociales, monumentalidad y territorio en las tierras bajas de Uruguay. (Unpublished master's thesis). Universidade de Santiago de Compostela, Santiago de Compostela.

Gil, D. (2018). De la arqueología “en” la ciudad, a la arqueología “de” la ciudad… Córdoba, como yacimiento único. In: Bernardes, J. P., Etchevarne, C., Lopes, M. C. & Costa, C. (Org.). Arqueologia Urbana em centros históricos (p.12-49). Algarve: Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património.

González-Rubial, A. (2018). The Archaeology of Contemporary Era. London and New York: Routledge.

Gould, R. & Schiffer, M. (1981). Modern material culture. The Archaeology of Us. London and New York: Academic Press, 1981.

Graves-Brown, P., Harrison, R. & Piccini, A. (2013). The Oxford Handbook of the Archaeology of Contemporary World. Oxford.: Oxford University Press.

Harris, E. (2017). Harris matrices and the stratigraphic record. In: Gilbert, A., Goldberg, P., Holliday, V., Mandel, R. & Sternberg, R. (Org.). Encyclopedia of Geoarchaeology (p. 403-410). London: Springer.

Harris, E. (1991). Princípios de estratigrafia arqueologica, Barcelona: Crítica.

Juliani, L. & Garcia, A. M. (2020). Relatório final de salvamento arqueológico - Programa de Gestão do Patrimônio Arqueológico na área de implantação do empreendimento habitacional Minha Casa, Minha Vida Recanto das Flores I e II. Processo IPHAN n.º 01500.003124/2018-14.

Macedo, J. M. (2005). Um passeio pela cidade do Rio de Janeiro. 1861-1862. Edição revista e anotada por Gastão Penalva e prefaciada por Astrojildo Pereira, Brasília: Senado Federal.

Martins, M. & Ribeiro, M. (2010). A arqueologia urbana e a defesa do património das cidades. Forum, 44/45. 149-177. Retrieved from http://hdl.handle.net/1822/13351

Narciso, P. M. S. (2016). O trapiche de Antônio Leite: (des)continuidades de uma infraestrutura portuária dos arrabaldes do Rio de Janeiro dos séculos XVIII e XIX. (Unpublished master's thesis). Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Pereira, R. (2018). Materiais plásticos e arqueologia: um estudo de caso a partir do sítio arqueológico do Terreiro da Gomeia (Duque de Caxias/RJ). Revista de Arqueologia Pública. 12(2). 3-30. doi: 10.20396/rap.v12i2.8652564

Roskams, S. (2001). Excavation, York: Cambridge University Press.

Sanchiz, J. M. C. (2017). Arqueologia da industrialização. In: Olivera, E.R. (Org.): Memória ferroviária e cultura do trabalho. Perspectivas, métodos e perguntas interdisciplinares sobre o registro, preservação e ativação de bens ferroviários (p.181-216). São Paulo: Alameda

Schavelzon, D. (2020). Manual de arqueologia urbana. Técnicas para excavar Buenos Aires. Arqueología e historia del Bajo Belgrano. Arqueología y patrimonio en Cassa Lepage Art Hotel. Buenos Aires: Universidad de Buenos Aires.

Schiffer, M. (1975). Archaeology as Behavioral Science. American Anthropologist, New Series. 7(4) 836-848. Retrieved from https://www.jstor.org/stable/674791

Villagrán, X. S. (2013). Micromorfologia de sítios concheiros da América do Sul: Arqueoestratigrafia e processos de formação de Sambaqui (Santa Catarina, Brasil) e Concheros (Terra do Fogo, Argentina) (Unpublished master's thesis). Universidade de São Paulo, São Paulo.

Von Seehausen, P. L. D. (2021). Um vislumbre sobre o resgate da coleção egípcia do Museu Nacional. In: Brancaglion Jr., A., Chapot, G., Ribeiro. D. S. (Org.). Semna – Estudos de Egiptologia VII (p.49-63). Rio de Janeiro: Editora Klínē.

Weissel, M. N. (2014). Arqueología industrial radio antiguo Buenos Aires, Buenos Aires: Casimiro Bigua.

Downloads

Publicado

2023-01-23

Como Citar

Frigoli, R., & Marques Garcia, A. (2023). Escavando megalópoles: O contemporâneo urbano na cidade do Rio de Janeiro (ou uma Arqueologia dos Cortes). Vestígios - Revista Latino-Americana De Arqueologia Histórica, 17(1), 105–124. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/vestigios/article/view/38436