Can the size and the luting material influence in the bond strength of the fiberglass post to dentin?

  • Leonardo Custódio de Lima Department of Dental Materials and Prosthodontics, São José dos Campos Dental School, Institute of Science and Technology, Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José dos Campos, São Paulo, Brazil
  • Jean Soares Miranda ICT-UNESP
  • Ronaldo Luís Almeida de Carvalho Department of Dental Materials and Prosthodontics, São José dos Campos Dental School, Institute of Science and Technology, Universidade Estadual Paulista (UNESP), São José dos Campos, São Paulo, Brazil
  • Rafafel Binato Junqueira Department of Dentistry, Federal University of Juiz de Fora (UFJF), Campus Governador Valadares, Governador Valadares, Minas Gerais, Brazil
  • Rodrigo Furtado de Carvalho Department of Dentistry, Federal University of Juiz de Fora (UFJF), Campus Governador Valadares, Governador Valadares, Minas Gerais, Brazil
  • Estevão Tomomitsu Kimpara Department of Dentistry, Federal University of Juiz de Fora (UFJF), Campus Governador Valadares, Governador Valadares, Minas Gerais, Brazil

Resumo

Objetivo: avaliar a influência dos agentes cimentantes e dos diferentes comprimentos de pinos na resistência de união de pinos de fibra de vidro a dentina.

Material e Métodos: Sessenta dentes bovinos uniradiculares tiveram a raiz endodonticamente tratada, e foram incluídos em poliéter e resina acrílica para simular o ligamento periodontal. Os espécimes foram divididos em seis grupos de acordo com o comprimento dos pinos (6, 10 ou 14mm) e dos agentes de cimentantes (cimento resinoso dual autoadesivo - U; ou cimento resinoso dual convencional - A): U6, U10, U14, A6, A19 e A14. Todos os pinos de fibra de vidro foram cimentados conforme as recomendações do fabricante. Após, o envelhecimento mecânico (1.2x106 ciclos; 4 Hz, 90 N) as amostras foram fatiadas para o teste de push-out (2.0 ± 0.1 mm) executado em uma máquina de ensaio universal (10kgf a 0.5 mm/min). Os dados foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis e Dunn.

Resultados: não houve diferença estatística na resistência de união entre os grupos devido ao tipo de agente cimentante (p> 0,05), mas houve para o comprimento dos pinos dos grupos U (p <0,05). O grupo U10 apresentou valores de união semelhantes a U6, mas estatisticamente inferiores ao U14.

Conclusões: a resistência de união dos pinos de fibra de vidro de um mesmo comprimento não apresentou diferenças mesmo quando cimentados com cimentos diferentes, mas o comprimento dos pinos isoladamente influenciou quando o cimento resinoso autoadesivo foi utilizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Soares Miranda, ICT-UNESP

Doutorando em Odontologia Restauradora, especialidade de Prótese pelo Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da Universidade Estadual de São Paulo (UNESP), Campus de São José dos Campos

Publicado
2020-06-03
Como Citar
Custódio de Lima, L., Miranda, J. S., Almeida de Carvalho, R. L., Binato Junqueira, R., Furtado de Carvalho, R., & Tomomitsu Kimpara, E. (2020). Can the size and the luting material influence in the bond strength of the fiberglass post to dentin?. Arquivos Em Odontologia, 56. https://doi.org/10.7308/aodontol/2020.56.e14
Seção
Artigos